/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

segunda-feira, agosto 31, 2009

Há 25 anos AMIR KLINK, cruzava o
Atlântico num Barco a Remo
O economista Amyr Klink, muito mais conhecido pelas expedições náuticas, foi o primeiro navegador do mundo a atravessar o Atlântico Sul num barco a remo. O feito levou 100 dias, entre junho e setembro de 1984, e rendeu o livro “Cem Dias Entre o Céu e o Mar”. Entre outras façanhas, circunavegou a região polar Antártida, para onde embarcou pela primeira vez em dezembro de 1989, chegando até o Ártico. Em dezembro de 1989 , viajou rumo à Antártica, em um veleiro especialmente construído para a expedição, o Parati. Permaneceu sozinho por um ano na região, sendo que por sete meses, seu barco ficou preso no gelo da Baía de Dorian. Da Antártica, rumou em direção ao Pólo Norte e retornou ao ponto de partida, a cidade de Parati , em outubro de 1991. Dono de empresa que constrói barcos e desenvolve planos urbanísticos para cidades costeiras, Amyr Klink. Amir mora em Paraty no Rio de Janeiro. Pai de Tamara, Laura e Marininha, ele contou que até o final do ano voltará para a Antártida.
Para comemorar os 25 anos da travessia do Atlântico Sul (1a.foto) e os 20 anos da primeira viagem à Antártida (2a.foto), Amir acha que a melhor maneira de comemorar é voltar à Antártida no final do ano, onde pretende deixar o barco "Paratii 2", até 2011, como plataforma móvel de experimentos, pois há uma vantagem muito grande de custo dele com relação à base fixa. Agora, só falta embarcar suprimentos e combustível.
Quando alguém lhe pergunta como administra a permanência solitária longe da família? A resposta vem com um conteúdo filosófico profundo: "A família tem que estar no coração e não, necessariamente, na mesma sala. Quando estou viajando, minha mulher (Marina) me ajuda com os problemas que ficaram para trás. Só saber que tem alguém preocupado comigo não me deixa sentir isolado. Quando meu barco ficou preso na Antártida, em 1990, eu era o homem mais feliz da Terra, pois passaria um ano sem oficial de Justiça, despachante, advogado e vizinho reclamando.">>>Veja também: revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

sexta-feira, agosto 28, 2009

SAI CÉDULA, ENTRA MOEDA...
Pense bem. Qual foi a última vez que você viu uma nota de R$ 1? A explicação para que estas cédulas verdinhas estejam mais raras que as azuis de R$100 é que as notas nesse valor deixaram de ser produzidas pela Casa da Moeda em março de 2006 e, pouco a pouco, estão sendo recolhidas pelo Banco Central (BC). Deste então, ficaram cada vez mais raras. Segundo o BC, as notas que ainda estão em circulação
não deixaram de valer. Atualmente, circulam no País quase 169 milhões de cédulas de R$ 1 contra 219 milhões de notas de R$ 100. A justificativa para a retirada é a economia. As cédulas custam R$ 0,15 para serem fabricadas, contra R$ 0,27 das moedas. Porém, o desgaste delas é muito maior e mais rápido. Em média, cada cédula dura apenas 13 meses antes de ser retirada. Já as moedas podem durar mais de 2 décadas. Apesar de ser mais econômica, a medida pesa, literalmente, nos bolsos de quem agora tem que carregar um volume bem maior de moedas. A previsão é que, apenas neste ano, sejam fabricadas 510 milhões de moedas deste valor. Em 2005, um ano antes de as notas de R$ 1 deixarem de ser produzidas, foram feitas pouco mais de 83 mil moedas no mesmo valor. O presidente da Sociedade Brasileira Numismática, Cláudio Marcos Angelini, explica que, apesar de raras, elas não têm grande valor para colecionadores. “Para nós, só interessam as notas novinhas, sem dobras, que nunca circularam. E as notas de R$ 1, como foram feitas em grande quantidade, valem muito pouco para o colecionador”, afirma. Em 2000 começaram a circular pelo País 250 milhões de cédulas de R$ 10 feitas de polímero, uma espécie de plástico. A intenção era testar a durabilidade do material. Hoje, apenas 7,7 milhões dessas notas ainda circulam. “Como foram feitas de forma comemorativa e com material que era novidade, no futuro, as que ainda estiverem novinhas podem valer um pouco mais para colecionadores”, diz Angelini.
Amanhã e domingo, conheça em MUNDO INSÓLITO a única cidade situada em dois Continentes !
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

quinta-feira, agosto 27, 2009

blog-TUR

Há 50 anos, o Havai passou a ser o 50º Estado Americano
Fotos: (1) - Parque Nacional de Haleakala; (2) - Surfismo, a grande onda do Havaí; (3) - Praia de Hookipaa, na baia de Kapalua; (4) - Anoitecer na praia de Hapuna e (5) -Vulcão em erupção no Parque Nacional dos Vulcões (patrimônio mundial).
Há 50 anos, no dia 21 de agosto de 1959, o Havai passou a ser o 50º estado norte-americano. Localizado em um arquipélago no meio do Oceano Pacífico, é o Estado americano mais isolado em relação ao resto do país. Sua capital e maior cidade, é Honolulu, e localiza-se a mais de 3100 km de qualquer outro Estado americano. O Havaí é o Estado mais meridional de todo o país, sendo considerado parte dos Estados do Pacífico. Sua economia está quase toda baseada no turismo. Barack Obama é o único presidente dos EUA nascido no estado do Havaí.








O arquipélago que forma o Havaí é conhecido historicamente pelo nome de Ilhas Sanduíche. O arquipélago havaiano era povoado por polinésios, sendo que a região era governada por vários chefes polinésios locais, até 1810, quando Kamehameha I centralizou o governo do arquipélago, e instituiu uma monarquia. O Havaí é o único Estado americano cujos nativos utilizaram-se da monarquia como forma de governo. Em 1894, o arquipélago tornou-se uma república, e quatro anos depois, em 1898, foi invadido militarmente e anexado pelos Estados Unidos da América, tornando-se um território americano em 1900. Desde então, grande número de pessoas com ascendentes europeus, vindos de outras partes do país, bem como imigrantes asiáticos, instalaram-se no Havaí, dando à população local um aspecto altamente multicultural.
A base naval americana de Pearl Harbor foi atacada por aeronaves da Marinha Imperial Japonesa, em 7 de dezembro de 1941. O ataque fez com que os Estados Unidos entrassem oficialmente na Segunda Guerra Mundial. Mais de 2400 pessoas morreram no ataque. Em 1959, o Havaí tornou-se o 50.º e último Estado.

>>>Veja também: revist@=@r, Dicas do Google e photolink

quarta-feira, agosto 26, 2009

O SONHO VIROU REALIDADE!!
Foto externa do Boeing 787
Cockpit do Boeing 787 Interior do Boeing 787
A Boeing se prepara para entregar um número recorde de encomendas do 787-Dreamliner, seu novo e revolucionário avião de passageiros que está em fase de testes para certificação. O novo 787 Dreamliner, é o avião comercial que promete mudar — para melhor — a forma com que estamos acostumados a voar. Assim como o inglês Comet e o Boeing 707, os primeiros jatos a transportar passageiros no mundo na década de 1950, o Dreamliner vai marcar uma era: a dos aviões de plástico supereficientes (não se assuste), vamos explicar melhor: CFRP (Carbon Fiber Reinforced Plastic) que significa fibra de carbono processada com outras resinas.
>>>Veja também: ao maiores Esquadrões Aéreos, o photolink e as Dicas do Google...

terça-feira, agosto 25, 2009

Acidentes com motos matam 10 mil em um ano A frota aumenta a cada dia na capital e nem sempre há respeito entre grandes e pequenos na disputa por espaço nos engarrafamentos
Nos últimos dez anos, o número de mortes aumentou 1.000%. Em 14 estados, óbitos de motociclistas superaram os de pedestres. Só no ano passado, os acidentes de moto no Brasil somaram dez mil mortos, mais de 500 mil feridos e um gasto de R$ 8 bilhões, de acordo com o Instituto Brasileiro de Segurança no Trânsito. Nos últimos dez anos, o número de mortes aumentou 1.000%. A cada minuto, uma pessoa morre ou fica ferida por causa de acidentes com motocicletas.
Muitas das vítimas não usam equipamentos de segurança e nem fazem idéia dos estragos que um acidente pode causar. Quando um motociclista cai de sua moto, o asfalto vira uma lixa no atrito com a pele. E quanto maior for a velocidade da moto, pior para o condutor. O professor de física Beraldo Neto faz o cálculo: se o piloto estiver a 60 km/h ele poderá deslizar entre 20 e 30 metros na queda, dependendo do tipo e das condições da pista. Cair de moto a 36 km/h equivale a uma queda de segundo andar de um prédio. Se o motociclista estiver a 72 km/h e cair, será o mesmo que ele despencar do sexto andar. Já para os pilotos de corrida, que podem se acidentar a 140 km/h, a queda é igual à altura de um prédio de 26 andares.
O recente acidente sofrido pelo piloto de Felipe Massa, quando participava de mais uma prova da Fórmula 1 na Hungria, reforça a importância da proteção do capacete. Se não tivesse um capecete de avançada tecnologia, certamente, estariamos lamentando a perda do nosso melhor corredor da atualidade. Nos acidentes de moto, o próprio piloto é o pára-choque, no carro, há o amortecimento natural, por conta da lataria”, conclui o professor Silva.
Os acidentes com motociclistas custam caro para o estado. Segundo o diretor do Hospital da Restauração do Recife, Hélder Corrêa, as vítimas de acidente ficam de três a quatro meses de internamento hospitalar. “Elas têm um custo social importantíssimo e um custo também financeiro elevado para o estado porque as orteses e próteses usadas para essas cirurgias são materiais caros”. Atualmente, em 14 estados brasileiros as mortes de motociclistas superaram as mortes de pedestres. As autoridades acreditam que dentro de dois ou três anos, no máximo, as vítimas de acidentes de motocicletas serão parte do principal grupo de morte dentro dos acidentes de trânsito.
>>>Veja também:
revist@=@r, photlink e Dicas do Google.

sexta-feira, agosto 21, 2009

BlogTur

SANTIAGO, UMA LINDA CAPITAL SULAMERICANA Fotos: (1)- Vista de Santiago logo após o entardecer; (2/3)- Santiago, rodeada pela cordilheira dos Andes; (4)- O Cerro Santa Lucía fica no centro da capital chilena. (Crédito: Corporacion de Promoção del Chile) Colinas, vinhos e uma combinação perfeita entre arquitetura moderna e construções antigas tornam a capital chilena um destino imperdível.O Chile é cada vez mais um destino desejado pelos brasileiros. Santiago, por si só, já vale uma visita. Emoldurada pelos Andes, é uma das mais belas capitais das Américas.Santiago une perfeitamente a arquitetura moderna com a beleza das construções antigas. Uma caminhada pela cidade já revela a beleza da cidade. Santiago é rodeada pelas cordilheiras dos Andes. A capital não é complicada. As montanhas nevadas estão sempre ali, orientando os visitantes. Caso queira outro ponto de referência, anote: avenida Libertador Bernardo O'Higgins. É essa a principal rua da cidade. A Plaza de Armas possui vários monumentos e construções importantes. Uma visita a pé revela várias construções históricas de Santiago, como a catedral de Santiago e o Palacio La Moneda. O Centro Cultural La Moneda e o Mercado Central também devem ser visitados. Faça tudo sempre a pé. O centro da capital é repleto de construções de outros séculos. Somente andando você consegue ver detalhes que de táxi passam despercebidos. Começe o dia passeando pelo pueblito Los Domenicos, um antigo convento que abriga uma simpática feira de artesanato. A feira é permanente, mas nas quartas e nos sábados o número de barracas é muito maior.
MUNDO INSÓLITO deste --Fim de Semana--, está sensacional. Não perca!
>>>Veja também a revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

quinta-feira, agosto 20, 2009

BRASIL NÃO TEM CONTROLE SOBRE DESMATAMENTO
Revista "The Economist:" governo não sabe quem é dono de quê, na AMAZÔNIA
Fotos: (1) - Fogo na mata: O rítmo atual de destruição da Amazônia, é um dos maiores registrados em todos os tempos; (2) - Pós Queimada mostra o rítmo recorde de devastação, ficando a céu aberto toras de Mogno: numa total devastação da nossa maior riquesa. e (3) Foto que percorre o mundo - Indios isolados apontando as flexas para o avião, onde se encontra o cinegrafista. Enquanto isso, no Congresso Nacional a priordade é blindar os maus feitos de políticos inescrupulosos. E, há raros bem intencionados nacionlistas que ainda acreditam que a Amazônia é nossa!
Recente reportagem da revista britânica "The Economist" afirma que é quase impossível para o governo brasileiro controlar o desmatamento e a exploração da Floresta Amazônica. De acordo com a publicação, que apresentou um panorama dos problemas da região, praticamente não há controle sobre a propriedade de terras da Amazônia. "Uma vez que o governo não sabe quem é dono de quê, reforçar qualquer norma é impossível".
Com o título, "Bem-vindo à nossa selva que encolhe" uma revista de Manaus, tenta explicar os motivos que levaram a senadora Marina Silva a deixar o Ministério do meio ambiente e chama seu substituto, Carlos Minc de "hiperativo".
A reportagem termina dizendo que "na prática é quase impossível para o governo impor sua vontade nos limites de seu império, mesmo que quisesse. Os membros da tribo fotografada recentemente (uma referência aos indios da (foto), encontrados na fronteira com o Peru, depois de 500 anos do descobriment do Brasil (nunca tiveram contato com a civilização) não são os únicos que não reconhecem a soberania do Brasil na Amazônia".
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

quarta-feira, agosto 19, 2009

AS NOVAS FACES DE MARTE (Do colaborador Bruno Kirsten, de Houston (TX)

Fotos de marcas do tempo: (1)- Cratera originada do impacto de um asteróide; (2)- formações de gipso, material parecido com o gesso produzido pela evaporação de água no passado; (3) -Resquícios de geleiras que existiram em Marte e (4)- vestígios de correntes de água.
A vastidão de areia da superfície de Marte reflete uma atmosfera composta de 95% de de água. Por causa desse reflexo, Marte aparece nos telescópios e instrumentos de observação como uma enorme bola cor de cerâmica. Daí ser chamado de planeta vermelho.A sonda Phoenix Mars Lander, encerrou sua missão em Marte, e tirou belas fotos, mas, por ter pousado no solo do planeta, as imagens têm alcance reduzido. Para obter imagens mais nítidas da topografia do planeta, a sonda Mars Reconnaissance Orbiter, que o orbita desde 2006, foi equipada com um laboratório de fotografia de alta resolução. Ele conta com doze filtros de luz, radares de altitude e sensores de radiação invisível aos olhos humanos. Os aparelhos tiraram o véu ocre pelo qual se enxergava o planeta. As imagens mais espetaculares captadas pela Mars Reconnaissance Orbiter, liberadas nas últimas semanas pela Nasa, a agência espacial americana, mostram Marte com uma profusão de tons de azul e com gelo não só nas calotas polares, mas espalhado em toda a superfície. As fotos comprovam ainda que o planeta abrigou grandes lagos e até oceanos. Até então, as fotos tiradas pelas sondas que orbitaram Marte, a cerca de 300 quilômetros de distância da superfície, eram pouco definidas. A câmera da Mars Reconnaissance Orbiter fotografa à mesma distância, mas é equipada com uma série de recursos que fazem toda a diferença no resultado. Um radar identifica pequenos acidentes no relevo do planeta, com precisão de até 20 centímetros. Filtros que medem a intensidade de tons verdes e azuis, aliados a um sensor que capta a emissão de calor de cada trecho do terreno, tornam possível criar contrastes entre os materiais da superfície. Computadores ajudam a cruzar as informações produzidas por todos esses equipamentos. Nascem assim imagens que lembram a arte abstrata. "São fotos extremamente úteis para encontrarmos bons locais de pouso para as próximas sondas que vão aterrissar em Marte", diz o geólogo espacial Alfred McEwen, que coordena o laboratório de alta resolução da Nasa. Nosso colaborador Nos EUA, informa que até final deste ano, a agência americana colocará nova sonda na órbita de Marte, para colher mais novidades. >>>Veja: a revist@=@r, o photolink e as Dicas Google...

terça-feira, agosto 18, 2009

TESOUROS PALEONTOLÓGOS DO TEXAS
(Do colaborador Bruno Kirsten - Dallas-TX)Fotos> (1) - O Parque Nacional de Big Bendn, em Rough Run Creek. Região que abriga o limite Cretáceo-Paleógeno, no qual a maioria dos dinossauros foram extintos; (2) - Moluscos fósseis na região de Springs.
Pterossauros, titanossauros e mamíferos compõem a grande diversidade de fósseis encontrados no Parque Nacional de Big Bend, no Texas, próximo à fronteira com o México. Parques nacionais são comuns nos Estados Unidos. A criação dessas áreas de proteção geralmente tem o propósito de preservar o que sobrou da fauna e flora de um país cujo progresso foi realizado à custa de uma pesada exploração – e destruição – de plantas e animais nativos, com profundas modificações no meio ambiente. O Parque Nacional de Big Bend, por exemplo, reúne uma grande diversidade de plantas e mamíferos, que inclui ursos e o leão-da-montanha. Mas ele tem ainda um atrativo a mais: fósseis! O primeiro registro de animais extintos naquele território foi feito há um século, quando ossos de "sáurios" foram encontrados na região. Entre elas, estão cerca de 20 espécies peixes, cinco de anfíbios, 50 de répteis e 100 de mamíferos! Isso sem contar os invertebrados e os troncos que representam diferentes grupos de plantas, muito abundantes em várias camadas na região. Alguns desses troncos chegam a passar dos 20 metros de comprimento. Em termos geológicos, as camadas encontradas em Big Bend são divididas nas formações Pen, Aguja e Javelina – estas três de idade cretácea –. Isso fez com que houvesse uma intercalação de sedimentos marinhos e continentais, o que explica a ocorrência alternada em Big Bend de moluscos e répteis tipicamente marinhos (como os mosassauros) e animais terrestres como dinossauros e vários grupos de mamíferos. Entre as descobertas mais surpreendentes feitas naquele parque está o gigantesco crocodilomorfo Deinosuchus. Acredita-se que o maior indivíduo dessa espécie tenha chegado perto de 15 metros de comprimento! Dinossauros também foram encontrados, tanto carnívoros como herbívoros. Um dos principais achados revelaram novos restos desse grupo de dinossauros que estão sendo recuperados e permitirão avaliar se existia uma ou mais espécies naquelas camadas. No topo da Formação Javelina foi encontrado o maior animal voador de todos os tempos: o pterossauro Quetzalcoatlus northropi. Descrito em 1975 a partir de uma asa incompleta, esse réptil voador tinha uma abertura alar de 15 metros. Apesar de mais de cem anos de pesquisas paleontológicas já terem sido realizadas em Big Bend, esse parque ainda tem muito a oferecer.

segunda-feira, agosto 17, 2009

O maior encolhimento de gelo no Ártico
Esta imagem de satélite mostra em (linha amarela) o encolhimento do gelo Ártico, que atingiu o menor tamanho em um século. Fonte: UOL
A camada flutuante de gelo no Oceano Atlântico diminuiu neste verão para o que, provavelmente, é o menor tamanho já registrado no século, dando uma continuidade a uma tendência de menor quantidade de gelo que é difícil explicar sem atribuir parte do fenômeno ao aquecimento global causado pelos homens, afirmaram vários especialistas na região hoje. As descobertas se encaixam com as mais recentes simulações realizadas pelo computador mostrando que o aumento das emissões de gases tóxicos pode levar a uma transformação do Ártico mais tarde neste século, no qual o que um dia foi um oceano com blocos de gelo é rotineiramente mar aberto durante os verões. Também parece que a mudança está começando a ficar auto-sustentável, com o aumento de mar aberto absorvendo energia solar que será refletida para o espaço por gelo branco brilhante, disse Ted A. Scambos, um cientista do Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo em Boulder, no Colorado, que compilou as informações junto com a Nasa. "As respostas no sistema estão começando a prevalecer", disse Scambos. "O registro de pequenas extensões consecutivas dá uma certeza do que está a caminho a longo prazo". A camada de gelo do Pólo Norte sempre aumenta no inverno e diminui no verão, mas a nova baixa de verão, medida no dia 19 de setembro, está 20% abaixo da média mínima de extensão de gelo medida desde 1978 a 2000, quando o mapeamento preciso de imagens de satélite de gelos começou a ser feita, informou o centro de gelo e neve.
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

sábado, agosto 15, 2009

FS --Arquivos de um Repórter--

A CATARATA COM MAIOR VOLUME D 'ÁGUA DO PLANETAAs Cataratas Vitória ou Quedas Vitória além de despejarem o maior volume de água, são também uma das mais espectaculares cataratas do mundo. Situam-se no Rio Zambeze, na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe. Têm cerca de 1,5 km de largura, e altura máxima de 128 m. David Livingstone, explorador escocês, foi o primeiro ocidental a vê-las em 17 de Novembro de 1855 e deu-lhes o nome em honra da rainha Vitória; o nome local é Mosi-oa-Tunya, que quer dizer "fumo que troveja".O Parque Nacional de Mosi-oa-Tunya, com 2.340 hectares, incluindo o conjunto com o Parque Nacional de Victoria Falls, no Zimbabwe. Ambos, foram inscritos na lista de Património Cultural da Humanidade mantida pela UNESCO, em 1989. Em 1860, Livingstone voltou à zona das cataratas e fez um estudo detalhado. Também o explorador português Serpa Pinto as visitou, mas até que aquela área ficasse mais acessível, o que ocorreu por volta de 1905 com a construção de uma linha de caminho-de-ferro, poucos ocidentais se aventuraram por lá. Hoje o número de visitantes anual ultrapassa os 300 milhares. Todos os fins de semana, uma matéria fascinante em nosso MUNDO INSÓLITO...
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e as Dicas do Google...

sexta-feira, agosto 14, 2009

IMPUNIDADE
UM PROBLEMA BRASILEIRO
Processos que envolvem crime no Brasil chegam ao STF. Muitos levam anos para ter a sentença definitiva.
Para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) César Brito (foto abaixo), a impunidade virou rotina no Brasil. E não são poucos os casoos. No dia 20 de agosto de 2000, o jornalista Pimeta Neves, chfe de redação de um dos mais importantes jornais brasileiros, assassinou com dois tirsa sua ex-namorada, a também jornalista Sandra Gomide, 30 anos mais nova. O crime aconteceu no Haras Ibiúna, em São Paulo, e os tiros foram dados pelas costas, impossibilitando qualquer reação da vítima. Neves estava inconformad com a decisão de Sandra de acabar com o relacionaento e a vinha perseguindo com ameaças até concretizar o assassinato. O criminoso, após ses meses em prisão especial, foi beneficiado por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinando que ele agurdasse o julgameto em liberdade. Em maio de 2006, o jornalista foi julgado e condenado a 19 anos de prisão, mas foi mais uma vez beneficiado por uma decisão judicial. A ministra Maria Thereza de Assis Moura suspendeu a ordem de prisão contra o jornalista, expedida pela 10ª Câmara do Tribunal de Justiça de S. Paulo (TJ-SP) em 13 de dezembro. Parentes e amigos de Sandra Gomide, manifestaram revolta e o pai da vítima João Gomide, lamentou o comportamento da Justiça, premiando "um criminoso que destroçou a vida de um família"
Mortes como as dos ex-prefeitos: Antonio da Costa Santos (de Campinas, em 2001) e Celso Daniel (de Santo André, em 2002) ambos do PT; de Marcelus Godilho, filho da ex-vereadora Regina Gordilho PDT-RJ); e das vitimas de acidetes aéreos também entraram no rol de crimes impunes. Até agora, familiares dos passageirs da Gol, em 2006, e da TAM, em 2007, continuam esperando a punição de culpados.
De acordo com dados oficiais, nos últimos 19 anos, 130 processos de crimes contra a administração pública foram parar no STF. Apenas seis foram julgados e os réus absolvidos. E concluindo, o presiente da OAB, Cézar Britto, fez estas considerações: "A sensação de impunidade no Brasil só vai desaparecer quando o Estado se fizer presente, fornecendo saúde, educação e segurança para os cidadãos. Essas medidas são mais eficazes do que o endurecimento das penas. As pessoas de bem da sociedade brasileira sofrem com a impunidade, não só em relação a crimes de violência imediata, mas também aos que causam danos ainda maiores, como os crimes do colarinho branco e de desvio de verbas públicas."
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e as Dicas do Google...

quinta-feira, agosto 13, 2009

BLOGTUR

FOZ DO IGUAÇU, MARAVILHA DO MUNDO
As Cataratas do Rio Iguaçu, foram formadas há cerca de 150 milhões de anos. Sem dúvida é uma das mais belas esculturas da natureza, considerada "a sétima maravilha do mundo". O Rio Iguaçu nasce na Serra do Mar e percorre 1320 Km até Foz do Iguaçu. O conjunto de quedas d'água, pouco antes de seu encontro com o Rio Paraná formam 275 saltos com altura média de 60m. As quedas produzem uma névoa que coroada por lindos e imensos arco-íris, proporcionam ao visitante um verdadeiro espetáculo de som e cores. Os grandes saltos são 19, apenas três do lado brasileiro (Floriano, Deodoro e Benjamin Constant). A maior parte deles está do lado Argentino, voltados para o Brasil proporcionando uma visão privilegiada das quedas do lado brasileiro. Os mirantes espalhados pelas trilhas das Cataratas permitem aos visitantes contemplarem de vários ângulos o belo espetáculo da natureza. As Cataratas do Iguaçu estão localizadas dentro do Parque Nacional do Iguaçu, a cerca de 20 minutos do centro da.cidade.Informações.Turísticas:..Fone..0800-451516 ITAIPU A MAIOR HIDRELÉTRICA DO MUNDO! A Usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional é uma usina hidrelétrica binacional construída pelo Brasil e pelo Paraguai no rio Paraná, no trecho de fronteira entre os dois países, 14 quilômetros ao norte da Ponte da Amizade. A área do projeto se estende desde Foz do Iguaçu, no Brasil, e Ciudad del Este, no Paraguai, ao sul, até Guaíra (Brasil) e Salto del Guairá (Paraguai), ao norte. A potência instalada da Usina é de 14.000 MW (megawatts), com 20 unidades geradoras de 700 MW cada.
No ano
2000, a usina atingiu o seu recorde de produção de 93,4 bilhões de quilowatts-hora (kWh), sendo responsável pela geração de 95% da energia elétrica consumida no Paraguai e 24% de toda a demanda do mercado brasileiro.
A energia gerada por Itaipu e destinada ao Brasil é transmitida pela empresa
Furnas Centrais Elétricas S/A.
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

terça-feira, agosto 11, 2009

Por que o SOL vai morrer?
Fonte: "Revista Ciência Hoje" Foto ilustativa, mostra eclipse total do sol, ocorrido em 1.999
O Sol é uma estrela e podemos dizer que o destino de uma estrela está mais ou menos traçado no seu nascimento. Toda estrela nasce dentro de uma imensa nuvem feita de gás e minúsculos grãos que chamamos de poeira. A força da gravidade pode fazer com que pedacinhos da nuvem se atraiam e, após alguns milhões de anos, sejam compactados formando um novo objeto celeste. Quando há muito a ser compactado, a força de atração desse material começa a espremer suas regiões centrais, aumentando a concentração e a temperatura, até que tem início a transformação de átomos de hidrogênio em hélio, o momento de nascimento da estrela. Essa transformação, chamada fusão do hidrogênio, vem ocorrendo no Sol há quase cinco bilhões de anos. O brilho que vemos resulta da energia liberada pela fusão. Mas é interessante notar que essa energia produzida pela fusão, no centro, leva alguns milhões de anos para chegar à superfície, para, depois, se propagar até a Terra. E quando não há mais hidrogênio no centro? Bem, o futuro depende da massa, ou seja, da quantidade de matéria da estrela. Quanto mais massa, mais seu centro pode ser espremido, aumentando a temperatura. Então, talvez seja possível ocorrer a fusão do hélio que sobrou, no centro, da etapa anterior. Depois, pode haver a fusão do carbono, do oxigênio e, ainda, de outros elementos químicos cada vez mais pesados. A duração de cada uma dessas etapas vai diminuindo, sendo que a fusão inicial do hidrogênio dura quase toda a vida de uma estrela. Além disso, a mudança de uma etapa para a próxima pode ser um acontecimento complicado. Apenas as estrelas maiores e mais pesadas passam por muitas etapas de fusão. Mas fazem isso muito rapidamente, por isso duram pouco do ponto de vista astronômico: apenas alguns milhões de anos. Quanto às estrelas menores e mais leves, podemos até dizer que vivem para sempre, mas não passam da etapa de fusão do hidrogênio. Num futuro distante, vão acabar se resfriando. O Sol ainda tem mais uns seis bilhões de anos de vida. Chegará à etapa de fusão do hélio antes de virar um dos objetos mais bonitos do céu: uma nebulosa planetária, jogando para fora a maior parte de sua massa. Porém, talvez dentro de um bilhão de anos, a vida na Terra não resista à mudança de brilho devido ao desequilíbrio causado pela diminuição do hidrogênio no centro do Sol. Será o fim? Quem sabe? Considerando que em menos do que dez mil anos o ser humano passou da invenção da escrita para a construção de telescópios espaciais, é de se esperar que, com sua sabedoria, seja capaz de descobrir e viajar para outros mundos e preservar nossa civilização.
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e Dicas do Google...

sexta-feira, agosto 07, 2009

A 5.500 ANOS LUZ
(Telescópio no Chile mostra estrelas recém-nascidas)
Combinação de dados do Telescópio do Observatório Europeu Austral (ESO), baseado no Chile, e do observatório orbital Chandra, na Nasa, mostra que os raios cósmicos gerados no interior da Via Láctea são acelerados pelos restos deixados pela explosão de estrelas. O trabalho que descreve a descoberta está publicado no serviço online Science Express, da revista Science.
Durante os voos do Programa Apollo, astronautas informaram ver estranhos lampejos de luz, mesmo com os olhos fechados. De lá para cá, cientistas determinaram que a causa eram raios cósmicos, partículas extremamente energéticas de fora do Sistema Solar que bombardeiam constantemente a atmosfera terrestre. Os chamados raios cósmicos galácticos, provenientes de fontes no interior da Via Láctea, são em sua maior parte prótons movendo-se perto da velocidade da luz. Esses prótons foram acelerados a energias que superam em muito, até mesmo, as que serão geradas no Grande Colisor de Hádrons (LHC) do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear. "Há tempos que se imaginava que os aceleradores que produzem esses raios cósmicos na Via Láctea são o invólucro em expansão de estrelas que explodiram, mas nossas observações são a prova final que confirma isso", disse a astrônoma Eveline Helder, da Universidade de Utrecht, na Holanda, em nota divulgada pelo ESO. A equipe de Eveline é a primeira a apresentar uma medição que resolve a dúvida de se as explosões de estrelas geram partículas aceleradas em quantidade suficiente para explicar o número de raios cósmicos que atingem a atmosfera terrestre. O estudo indica que a resposta é positiva, e mostra quanta energia é transferida, a partir da onda de choque gerada pela explosão, para as partículas que dão origem aos raios cósmicos. "Quando a estrela explode no que chamamos de supernova, parte da energia é usada na aceleração de algumas partículas a velocidades extremamente altas", disse ela. "Essa energia é usada na aceleração não está disponível para aquecer o gás, que portanto é mais frio do que o esperado". Os pesquisadores analisaram o remanescente de uma estrela que explodiu no ano 185, e que foi registrada por astrônomos chineses. O remanescente, chamado RCW 86, fica a 8.200 anos-luz.

Veja amanhã e domingo, imagens incríveis das "MIL ILHAS" do rio S.Lourenço, em MUNDO INSÓLITO
>>>Veja também:
revist@=@r, photolink e Google Indicações...

quinta-feira, agosto 06, 2009

BlogTur

"Avião-hotel" será inaugurado na Suécia
Fotos do primeiro avião-hotel do mundo; e desenhos do seu interior. Será inaugurado na Suécia, no próximo mês de dezembro, o primeiro avião-hotel do mundo, criado para funcionar em terra firme dentro de um Boeing 747, o famoso Jumbo. Batizado de Jumbo Hostel, o avião já está posicionado na entrada do aeroporto internacional de Arlanda, em Estocolmo. O hotel terá 25 quartos, incluindo uma suíte de luxo localizada no cockpit do jato, com visão panorâmica do tráfego aéreo em Arlanda. No total, o Hostel acomodará 85 pessoas, com três camas em cada quarto. O avião que abriga o hotel é um Boeing modelo 747-200, construído em 1976. O jato estava parado no aeroporto de Arlanda desde 2002, quando a companhia aérea Transjet foi à falência. Ao ouvir falar do Jumbo abandonado, o empresário sueco Oscar Diös, dono de uma rede de pequenos hotéis, não hesitou em arrematar o jato para expandir o seu negócio. "Felizmente, fui o primeiro a ter a idéia de transformar aviões em hotéis e, agora, pretendo levar o conceito do Jumbo Hostel a outros países", disse à BBC Brasil o empresário sueco. Para ser transformado em hotel, o Jumbo passou por uma ampla reforma. Os 450 assentos foram arrancados e o avião ganhou uma decoração moderna. Os quartos têm cerca de seis metros quadrados de área e altura de três metros. Os mais luxuosos estão situados na parte superior do avião. Todos estão equipados com telas de TV planas, nas quais também será possível checar os horários de partida de todos os vôos. Do Hostel, serão apenas cerca dez minutos a pé até os pontos de check-in do aeroporto. "Alternativa, para quem precisa pegar o avião logo de cedo e não quer acordar de madrugada".
A utilização de aviões desativados, tem crescido nos últimos tempos. No Brasil, essa prática é antiga. No Rio de Janeiro por exemplo, havia na Barra da Tijuca um velho cargueiro, que foi transformado em bar à meia luz, com boa comida, boa música e bom atendimento.
Cine-avião" desenvove turismo
No Centenário do vôo de Santos Dumont, a cidade de Araçariguama, a 50 km de S.Paulo (pela Rodovia Castelo Branco), inaugurava nesta praça (foto) o Cine-Avião, dotado de moderno sistema de imagem e som, com capcidade para 70 espectadores. Até 2008, o Cine-Avião já havia recebido mais de 100 mil visitantes.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */