/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sexta-feira, outubro 16, 2009

Revelações da visita à Arábia

MESQUITA COBRE DE BRANCO, SANGUE DE GUERRA Em maio de 2000, estive na Árábia Saudita, convidado pelos filhos que são brasileiros como eu, e que trabalharem na Saudi-Aramco, maior estatal de petróleo do mundo. Fiquei na casa deles em Daharan, cujo principal cento comercial é al-Khobar. Por coincidência, algum tempo Estive depois, e um pouco antes dos dois conflitos entre Ocidente e Oriente, que começou logo após ao ataque às torrres gêmeas e o Pentágano em 2001. Pude ver e fotografar a mesquita da (foto) que foi construida sobre o local onde a explosão de um caminhão-bomba causou todo o estrago (mostrado pela foto) nas instalações americanas de al-Khobar, em 25 de junho de 1996, matando dezenas de pessoas, entre as quais 19 militares americanos. Em 7 de junho daquele ano em seu sermão de Sexta-feira, o líder espiritual do Irã, aiatolá Ali Khamenei, declarou que o Hezbollah deveria alcançar “todos os continentes e todos os países” – a explosão de Dahran mostrou ser uma “operação extremamente profissional e meticulosa. Uma longa fase de coleta de dados e de observação do local possibilitou selecionar os principais pontos para o posicionamento do caminhão-bomba tanto dentro como na retaguarda (no perímetro). A disponibilidade de um carrro para fuga e o imediato desaparecimento dos executores também comprovaram o profissionalismo da rede. A grande quantidade de explosivos para uso militar, o material incendiário de alta qualidade, a disponibilidade de fusíveis sofisticados e o próprio projeto e construção da bomba, tudo apontava para uma rede altamente sofisticada e profissional”. Para a fabricação da bomba, “os sofisticados equipamentos eletrônicos e fusíveis haviam sido contrabandeados da Europa Ocidental disfarçados como peças de computadores. Alguns dos principais carregamentos, inclusive de fusíveis, estavam endereçados à Guarda Real (Nacional) Saudita, onde islamitas simpatizantes os esconderam". Determinação, pré-momição ou coincidência, o certo é que depois de cinco anos, três meses e quatro dias o mundo foi sacudido pelo terror impetrado contra os Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */