/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

segunda-feira, agosto 29, 2011

O REVIDE DA TERRA

Desastres ecológicos e falta de atitudes políticas na área ambientalcolocam em xeque o nosso planeta, que lança o seu grito de guerra...
Um estudo, realizado pela organização Meteorológica Mundial (OMM), envolvendo mais de mil cientistas de 60 países, sobre regiões polares do planeta, acaba de lançar um alerta: a Antártida está derretendo em um rítmo mais rápido do que se imaginava. Polo Sul, Polo Norte, e Groenlândia também estão sofrendo com o degelo. A consequência direta do fenomeno é a elevação dos oceanos em um ritmo mais rápido do que o previsto pelo Painel Internacional Sobre Mudanças Climáticas (IPCC), ameaçando as populações costeiras. O derretimento pode também liberar gases que estavam presos no gelo polar e, assim, intensificaros prblemas climáticos. Se o derretimento das calotas polares continuar nesse ritmo, toda a espécie de vida será afetada, princpalmente os animais polares, que devem desaparecer. Também se perderão 97% dos recifes de corais (que ajudam a equilibrar a vida marinha), com isso muitas espécies de peixes serão extintas. DESERTIFICAÇÃO---A desertificação, é um processo que o solo fica estéril, sem nutrientes, perdendo a capacidade de gerar qualquer tipo de planta, é outra ameaça. Sem as plantas, as chuvas vão ficando escassas e a terra se torna seca e árida, causando um grande desequilíbrio para o ecossistema local. Como a sobrevivência neses lugares fica muito dificil, os agricultores e criadores de animais migram para outros lugares, como acontece no Nordeste brasileiro e na África. A escasses de água, por sua vez vai acentuar os danos ambientais nos próximos 12 anos. A redução do nível dos rios, a salinização dos estuários, o desaparecimeto de peixes e plantas aquáticas e a poluição dos leitos tendem aumentar até o ano de 2020. DESMATAMENTO---O mundo está perdendo cerca de de 13 milhões de hectares de florestas naturais por ano (aproximadamente 25 hectares por minuto), causando um processo de extinção de espécies animais e vegetais. De acordo com a ONG ambientalista Greenpeace, menos de 10% da superfície terrestre permanecem com florestas.

sexta-feira, agosto 26, 2011

HISTÓRIAS FAMOSAS DO FUTEBOL

A HISTÓRICA BATALHA DOS AFLITOS O dia 26 de novembro de 2005, ficou conhecido como "O Dia da Batalha dos Aflitos". Naquele sábado foi realizado no Estádio dos Aflitos" Náutico de Recife (PE) X GRÊMIO de P.Alegre (RS), a mais incrível vitória de um time de futebol, que sempre será lembrada como sinônimo de superação, entrega e imortalidade.
A HISTÓRIA DO JOGO GRÊMIO X NÁUTICO: O Gremio superou a pressão do NÁUTICO, dentro e fora de campo, e venceu por 1 a 0, garantindo seu retorno à elite do futebol brasileiro com o título da "Série B". O jogo foi marcado por uma grande confusão no segundo tempo, quando houve uma paralisação de 25 minutos. Os pernambucanos perderam dois pênaltis no jogo, enquanto os gaúchos tiveram quatro jogadores expulsos. O lance que decidiu o jogo e gerou tumulto, aconteceu aos 35min do segundo tempo, quando foi marcado um pênalti pelo árbitro Djalma Beltrami, que precisou do auxílio do policiamento para não sofrer agressões mais graves. (foto). Depois da paralisação, o jovem Ânderson marcou o gol da salvação para os gaúchos.O Grêmio, bicampeão brasileiro, passou apenas um ano na segunda divisão. A equipe dirigida pelo técnico Mano Menezes (que acaba de promover a volta do Corinthians à Série A), começou a enfrentar problemas antes mesmo de chegar o estádio. Seu ônibus foi cercado por torcedores rivais e precisou de escolta policial para chegar aos vestiários. Depois, impedidos de fazer o aquecimento em campo, os jogadores gaúchos ainda tiveram que enfrentar a irritação causada pela tinta a óleo usada para pintar o vestiário dos visitantes.Com 15 minutos de atraso, foi dado início ao jogo, com o Náutico pressionando muito e perdendo uma grande chance aos 34m. O zagueiro Domingos se atrapalhou dentro da área e a bola sobrou para Paulo Matos. O atacante foi empurrado, e o juiz marcou o pênalti. Na cobrança, Bruno Carvalho bateu forte e mandou na trave direita do goleiro Galatto. No segundo tempo, o time pernambucano foi para cima do Grêmio. Aos 26min, o atacante Kuki perdeu outra grande chance de marcar pelo Náutico. Nesse lance, o zagueiro Escalona, do Grêmio, recebeu o cartão vermelho em um lance infantil. Com apenas 10 jogadores, o Grêmio procurava se garantir. Mas, num ataque do time da casa, Paulo Matos chutou de fora da área, a bola bateu no cotovelo de Nunes e o árbitro marcou pênalti. Descontrolado, Patrício deu uma trombada no juiz e acabou expulso. Foi o início de uma grande confusão. Os jogadores gremistas cercaram Djalma Beltrami, que acabou agredido por Marcelo. O policiamento precisou entrar em campo para proteger o juiz. que expulsou mais dois jogadores: Nunes e Domingos. A partir dai o Gremio ficou reduzido a sete jogadores. Então, foi a vez dos gremistas reclamarem de agressão por parte dos policiais pernambucanos. Após as expulsões, o que provocou 25 minutos de paralisação, com invasão de campo de torcedores do Grêmio. Ademar bateu mal o pênalti e desperdiçou, para desespero do estádio lotado. Aos 63min, o meia Ânderson (na 2a.foto), numa bela jogada individual, fez a fila no time rival e tocou na saída do goleiro Rodolfo. O jovem aproveitou para provocar a torcida na comemoração. A revolta tomou conta da torcida local, que passou a atirar objetos no gramado. O time pernambucano ainda tentou partir com tudo, mas não conseguiu sequer o empate. Encerrava-se a Batalha dos Aflitos!
<<< A FOTO, dos heróis do Grêmio: Galatto; Patrício, Domingos, Pereira e Escalona; Nunes, Sandro, Marcelo Costa e Marcel (Anderson); Ricardinho (Lucas) e Lipatin (Marcelo Oliveira),Técnico: Mano Menezes.

quinta-feira, agosto 25, 2011

Viracopos, termometro da região mais rica do Brasil

Viracopos é o segundo aeroporto com maior crescimento mundial
Relatório de organização internacional analisou o desempenho de 1,3 mil aeroportos e constatou que, o de Campinas totalizou, entre pousos e decolagens, 74.474 voos em 2010, contra 55.263 em 2009. Viracopos só é superado pelo aeroporto de Istambul (Turquia).
Divulgado no início deste mês, o relatório do Airports Council International (ACI) mostra que o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (interior de São Paulo), principal hub da companhia Azul, é o segundo aeroporto com maior crescimento no mundo em 2010.
No ano passado, Viracopos totalizou, entre pousos e decolagens, 74.474 voos, contra 55.263 em 2009. Já o movimento de passageiros cresceu 61,37% em 2010, comparado com o ano anterior. O Aeroporto Sabiha Istambul Gökçen (SAW), na Turquia, foi o primeiro colocado com um volume de crescimento em 74,7%, com mais de 11,5 milhões de passageiros transportados.
A ACI, que tem como objetivo principal é promover cooperação entre os aeroportos, organizações, companhias aéreas, fabricantes e parceiros do segmento, tem o papel de contribuir para que os viajantes tenham um transporte seguro, eficiente e ambientalmente compatível.
O Relatório Mundial de Tráfego de Aeroportos de 2010 (WATR 2010) analisou o desempenho de mais de 1,3 mil aeroportos, em 157 países ao redor do mundo, e apresentou o Aeroporto de Viracopos como o segundo mais vigoroso em crescimento de passageiros e tráfego aéreo do último ano. Segundo a Azul, a evolução dos números nos últimos dois anos, no aeroporto campineiro, está intimamente ligada ao início das operações da empresa aérea.
“Depois de um longo período na ociosidade, com nossa chegada ao aeroporto, em dezembro de 2008, Viracopos obteve uma das maiores taxas de expansão do mundo. Isto porque sempre acreditamos no potencial de crescimento da cidade e região, além de oferecer um serviço de qualidade a preços justos”, afirma o presidente da Azul, Pedro Janot.

quarta-feira, agosto 24, 2011

AS GRANDES TRAGÉDIAS

A ÚLTIMA FOTO,... DEPOIS A TRAGÉDIA
Nesta foto divulgada pela Nasa, em março de 1903, a astronauta indiana Kalpana Chawla sorri para a câmera com um de seus colegas ao fundo. Segundos depois, a nave Columbia ao entrar na atmosfera terrestre, explodiu e se desintegrou matando todos os seus sete astonautas. Depois de atravessar três estados norte-americanos, a imagem mostra o ônibus espacial Columbia, explodindo e se desintegrando sobre o estado do Texas, na manha de 2 de fevereiro de 2003,

O dia 2 de fevereiro de 2003, foi incomum para o paulistano Roberto Ianelli Kirsten (34 anos). Ele tinha se levantado quando ouviu um "forte estrondo", seguido por um “seguido por um tramor nas janelas” de aproximadamente 15 segundos, em sua casa na cidade de Plano, no TX. Em seguida foi contatado (por telefone) pelo O ESTADO DE S.PAULO concedeu esta entrevista que recebeu este título no dia seginte:

BRASILEIRO OUVE FORTE EXPLOSÃO E VÊ AS JANELAS TREMEREM
“Na hora, relacionei o barulho com o de um jato quebrando a barreira do som, mas comecei a ficar com a pulga atrás da orelha principalmente quando ouvi os vizinhos na rua e sirenes da polícia”. O estrondo – ouvido às 8 horas na cidade e as janelas tremendo por uns 15 segundos, começaram a trazer à minha lembrança os ataques terroristas à Nova York e Washingtonà em 11 de setembro de 2001 que ainda estavam latentes". Desde 1995, nos EUA, Kirsten é um fã da Aeronáutica. Já assistiu a um dos lançamentos da Discovery, no Cabo Canaveral, Flórida, e já visitou a central do comando das missões da NASA, em Houston. “Aqui nos EUA, as pessoas acompanham os assuntos ligados ao espaço como os brasileiros acompanham o futebol. Hoje o clima aqui em Plano é meio de ressaca. Todo mundo só fala do que aconteceu ontem.' "Na verdade Você passa por grande um choque. Na rua, falei com muitos vizinhos, que haviam chamado a polícia após o estrondo, imaginando que se tratasse do pior. Pensaram que fosse um ataque terrorista, porque aqui na região há muitos reservatórios de petróleo e usinas nucleares”. E todos esses fatores nos deixaram muito preocupados até o momento em que a televisão passou a dar as primeiras informações sobre o acidente com a nave Columbia espalhando restos por três estados especialmente, aqui no Texas".

terça-feira, agosto 23, 2011

A HISTÓRIA DA HUMANIDADE

OS VELHOS E NOVOS KAMIKASES Um kamikase (indicado pela seta), pilotando o famoso avião japonês "Mitsubishi Zero", no momento em que se projeta contra o couraçado americano "USS Missouri". Kamikaze (kami significa “deus” e kaze, “vento”) é uma palavra Japonesa — comum por ter se tornado o nome de um tufão que se diz ter salvo o Japão de uma invasão da frota líderada por Kublai Khan, em 1281. A invasão seria realizada pelo exército chinês. Em Japonês o nome “kamikaze” é apenas usado para designar este tufão, e neste caso, pode ser traduzido como: “Vento de Deus em prol do Japão”. Na língua inglesa, contudo, refere-se habitualmente a um ataque suicida usado pelos pilotos japoneses que combateram na Segunda Guerra Mundial. Mesmo sabendo que iriam morrer pela pátria, a intenção era a de afundar navios inimigos. Há um relato de um japonês que tentou colidir com um navio no seu avião mas foi abatido antes de chegar ao alvo, sobrevivendo logo após a queda no mar. Isto fez com que ele sentisse muita vergonha por não ter conseguido cumprir sua missão.Cerca de 2.525 pilotos morreram no combate. Conseguiram afundar 81 navios e danificar outros 195.Os pilotos japoneses arremessavam seus aviões contra os navios inimigos na intenção de minimizar o arsenal dos Aliados. Na Segunda Guerra Mundial, os ataques kamikazes faziam parte do plano para a defesa do Japão. A força aérea imperial japonesa chegou a desenvolver aviões especiais para estas missões suicidas, o seu objectivo era infligir enormes baixas nas forças Aliadas, antes de invadirem a ilha principal do Japão. OS NOVOS KAMIKASES - Sabemos que o titulo desta matéria é bastante intrigante. Mais quais são os Kamikases de hoje? Mudaram de endereço, de nacionalidade, eou de estilo? Hoje eles são movidos principalmente pelas suas crenças religiosas Algo porém, foi mantido, o mesmo alvo: os EUA. Não importa como possamos chamar esses pilotos de hoje, mas os princípios adotados são os mesmos do século passado. Hoje, houve importantes avanços tecnológicos que proporcionam estratégias muito mais audaciosas e certeiras. Em 2001 o mundo atônito assistiu ao mais audacioso plano de todos os tempos. Tão audacioso que milhões de pessoas em todo o mundo, ao assistirem as primeiras imagens pela televisão, chegaram a pensar que estavam vendo um "trailer" de um filme de ficção do tipo Steven Spielberger, e não uma realidade com requintes de barbárie e sangue frio. Só para traçar um paralelo com a (primeira foto), incluimos (na do lado), entre as milhares de imagens trágicas vividas no doloroso e inesquecível 11 de setembro de 2001, em que quatro aeronaves comerciais com passageiros a bordo, duas foram arremessadas, contra as Torres Gêmeas e as outras duas, uma contra o Pentágono; e a quarta abatida antes de atingir co mais estratético dos três alvos, a Casa Branca.

segunda-feira, agosto 22, 2011

O PONTO MAIS DISTANTE JÁ ALCANÇADO...

Voyager: do Pálido Ponto Azul à fronteira do Sistema Solar

Em 24 de novembro de 2007, a Nasa publicou uma matéria sobre os 30 anos das naves Voyager 1 e 2. Na ocasião, as sondas estavam há 15 bilhões de km de distância de nós. Passados três anos, a Voyager 1 atingiu a impressionante marca de 17.4 bilhões de quilômetros e é o objeto humano mais distante da Terra. Segundo o cientista-chefe do projeto Voyager, Edward Stone, a Voyager 1 começou a detectar uma mudança bastante significativa no fluxo de partículas solares ao seu redor. De acordo com Stone, as partículas não estão mais se dirigindo para fora do Sistema Solar, mas movimentando-se lateralmente, o que segundo ele significa que a sonda devia estar muito perto de mergulhar definitivamente no espaço interestelar. Os dados foram registrados pelo detector de partículas de baixa energia a bordo da sonda, que monitora a velocidade do vento solar. Esse fluxo de partículas carregadas é chamado de heliosfera e forma uma espécie de bolha em torno do Sistema Solar. Viajando em velocidades que superam facilmente 1 milhão de quilômetros por hora, esse vento produz uma verdadeira onda de choque ao se encontrar com as partículas vindas de outras estrelas, gerando calor. De acordo com os pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa, os sensores da sonda determinaram que na posição atual a velocidade do vento solar chegou a zero, confirmando que a Voyager 1 está na zona entre o Sistema Solar e o espaço interestelar.

Da longa caminhada da Voyager 1, pelo espaço até ficar por lá definitivamente, a Nasa (agência espacial americana), acabou de divulgar, esta raríssima foto tirada em 1977, que mostra a Terra e seu satélite natural, a Lua, no mesmo enquadramento. Como a Terra brilha mais do que a Lua, foi necessário um tratamento na imagem para que os dois corpos pudessem ficar bem visíveis.

sábado, agosto 20, 2011

FS - ENÍGMAS

OS MISTERIOSOS CÍRCULOS DAS PLANTAÇÕES
Os Círculos nas Plantações são padrões geométricos que vêm surgindo em plantações de cereais em todo o mundo desde o fim da década de 70. Embora o fenômeno se concentre na Inglaterra - dois terços dos círculos foram descobertos em campos ingleses - estas formações já foram observadas em vários outros países, como EUA, França, Japão, Canadá, Holanda, Hungria e Rússia. O nome do fenômeno se encontra um tanto envelhecido pelo tempo, pois nem todas as formações conhecidas são circulares nem apareceram exclusivamente em plantações, já tendo sido observadas sobre neve, areia e sobre a superfície de lagos congelados. 80%, deles foram produzidos no Sul da Inglaterra em uma área denominada "Triângulo Místico", composto pelos sítios de Stonehenge, Avebury e Glastonsbury. Este fato, já bastaria para conferir ao fenômeno uma atmosfera mística, mas, além disso, é muito freqüente estarem associados à descoberta dos círculos de sons estranhos, luzes coloridas e aparição de OVNIs. Os círculos nos campos permaneceram um mistério sem pistas até 1991, quando dois aposentados ingleses, Doug Bower and Dave Chorley, admitiram ter feito mais de 250 círculos desde 1978. Se para a mídia e para os cientistas em geral o mistério pareceu resolvido, a maioria dos cerealogistas (como são conhecidos os investigadores dos círculos) não se deram por satisfeitos com a declaração de Doug e Dave. Declararam ser impossível que dois senhores de idade pudessem ter feito círculos de tamanha engenhosidade e enganado todos os investigadores durante mais de uma década. Acusaram os aposentados de contradições em suas declarações e afirmaram categorigamente que aquilo não passava de uma bem orquestrada armação de orgãos internacionais (mais precisamente um conluio entre a CIA, o MI-5, o serviço secreto alemão e o Vaticano), para desestimular a busca pela verdade sobre os círculos e desmoralizar os estudiosos. Para os cerealogistas a declaração de Doug e Dave, longe de encerrar o caso, tornou-o mais interessante, pois agora havia provas que forças ocultas estariam tentando esconder a verdade do público. Atualmente os pesquisadores já contam mais de 10.000 círculos observados desde meados de 1970 (outra estatística que varia bastante de acordo com o critério de contagem). De lá para cá, os círculos se tornaram maiores, mais complexos e se espalharam pelo mundo. Atualmente o fenômeno vive um momento só comparável ao início da década de 90. O filme "Signs" ("Sexto Sentido"), lançado em 2003, provavelmente fizeram pelos círculos nas plantações o que os incontáveis filmes de alienígenas verdes fizeram pelos UFOs: calou fundo no imaginário coletivo. Hoje o assunto anda meio esquecido, mas o mistério não!

sexta-feira, agosto 19, 2011

O MAIOR EVENTO ESPORTIVO MUNDIAL

A HISTÓRIA DOS JOGOS OLÍMPICOS

Os anéis olímpicos são o emblema dos Jogos Olímpicos. Eles são compostos de cinco anéis entrelaçados representando os cinco Continentes, pela ordem nas cores: azul, amarelo, preto, verde e vermelho.

Na realidade os Jogos Olímpicos da Antiguidade, tiveram seu início no ano 776 a.C. Na verdade eram um festival religioso e atlético da Grécia Antiga que se realizava de quatro em quatro anos no santuário de Olímpia em honra de Zeus. Os Jogos Olímpicos eram os mais importantes jogos pan-helénicos, tendo sido proibidos pelo imperador cristão Teodósio I em 393, por serem uma manifestação de rituais do paganismo. Em 6 de abril de 1896 começava em Atenas, na Grécia, a primeira edição dos Jogos Olímpicos da era moderna. O renascimento do espírito olímpico, interrompido no ano 392, deveu-se a Charles Freddye Pierre, o Barão de Coubertin, pai da Olimpíada Moderna (foto). Em junho de 1894, apoiado pelo norte-americano William Sloane e pelo inglês Charles Herbert, e na presença de representantes de 15 países, Coubertin fundou em Sorbonne, na França, o órgão precursor do Comitê Olímpico Internacional. Até hoje, esse organismo controla todo o mundo olímpico Coubertin planejava a primeira edição dos Jogos para 1900, em Paris, durante a Exposição Mundial, mas o príncipe Constantino da Grécia ficou tão empolgado com a ideia de recomeçar a competição no mesmo país onde ela havia terminado 16 séculos antes, que conseguiu organizá-los em dois anos. Em 6 de abril de 1896, então, foram inaugurados os primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, como a maratona desta foto histórica: De um início modesto, as competições evoluiram muito e foram sendo acrescentadas novas modalidades esportivas. A ginástica olímpica a cada competição,acrescentando mais esmero dos competidores,que propiciam espetáculos de rara beleza plástica ao som de lindas trilhas sonoras. A ABERTURA SE TRANSFORMA NUM GRANDE SHOW A improvisada frase do Rei George 1º da Grécia ("Declaro abertos os primeiros Jogos Olímpicos em Atenas") tornou-se marca registrada para todas as cerimônias de abertura seguintes. Mas em 2008, o mundo viu um espetáculo inesquecível na abertura dos jogos de Pequim. Antes em Atenas, as mulheres ainda eram proibidas de participar dos jogos. Competiram 285 atletas de 13 países, nas provas de atletismo, ciclismo, luta, esgrima (era a única que admitia profissionais na época), ginástica, halterofilismo, natação e tênis. Os últimos anos, as Olimpíadas estão se tornando sinônimo de superlativo. Os Jogos em Sydney, na Austrália, em setembro de 2000, tiveram a participação de mais de 10 mil atletas, 40% dos quais mulheres, representando 200 nações e buscando 300 medalhas de ouro. Quatro anos depois, na capital grega, em 2004, os organizadores repetiram o refrão dos "maiores e mais caros Jogos de todos os tempos", As Olimpíadas de Pequim (China) em 2008, realizadas na China, com grande sucesso.

quinta-feira, agosto 18, 2011

HOJE UMA FICÇÃO...

...NO FUTURO UM NOVO CONCEITO DE VOAR A Airbus apresentou recentemente em Londres um protótipo de avião fruto de suas concepções mais inovadoras que, caso seja construído, poderia transformar substancialmente as atuais aeronaves comerciais. É possível que quem viver verá e quem sabe até voará
O conceito de cabine que a Airbus imagina para o ano 2050 tem um teto transparente que permitiria ao passageiro admirar a vista durante o voo, assentos ergonômicos e um espaço de realidade virtual no qual o viajante poderia jogar golfe e até fazer compras.
"Nossas pesquisas mostram que os passageiros de 2050 desejarão viver uma experiência prazeros
a durante sua viagem, e ao mesmo tempo exigirão que os aviões respeitem o meio ambiente", disse na apresentação o vice-presidente executivo da divisão de engenharia da Airbus, Charles Champion.
A fabricante de aviões insistiu na necessidade de, eventualmente, desprezar os atuais materiais com os quais se constroem as cabines dos aviões e substituí-los por outros biodegradáveis.
A estrutura destes aparelhos do futuro, segundo a gigante da aeronáutica, tentaria imitar a eficiência do esqueleto dos pássaros, constituídos de materiais leves, mas de grande resistência.
O sistema elétrico da cabine "apresentada" nesta segunda-feira pode ser comparada ao cérebro humano, declarou Champion, uma vez que estará integrada em uma membrana que substituirá centenas de quilômetros de cabo que atualmente percorrem as aeronaves. "Nosso desafio para o futuro é prever qual tecnologia vamos ser capazes de produzir, essa é a ideia que rege os protótipos conceituais", afirmou à Agência Efe o vice-presidente.

O protótipo da Airbus conta ainda com tecnologias para reduzir a queima de combustíveis, a poluição acústica e as emissões de gás carbônico e outros resíduos. De acordo com o desenho, a membrana que conformaria as paredes da cabine permitiria o controle da temperatura no local, e os passageiros gozariam também de boa comunicação com o exterior, com a possibilidade de ligar para a família via videoconferência.
"Outra das coisas que espero é que haja um aumento da conectividade, porque hoje em dia as conexões de banda larga entre as aeronaves e o solo são muito limitadas", considerou.
O interior do avião imaginado pela Airbus está dividido em zonas adaptadas às diversas necessidades dos passageiros, com uma "área revitalizante" que contaria com ar enriquecido com vitaminas, iluminação ambiental, aromaterapia e tratamentos de acupuntura.
Na "área interativa", os passageiros poderiam desfrutar de jogos ou de uma tarde de compras por meio de hologramas de realidade virtual, enquanto o viajante que desejar assistência personalizada teria que se dirigir à "área de alta tecnologia".
Nada mais fantástico do que voar envolto pelo manto de um céu estrelado

quarta-feira, agosto 17, 2011

DOS VELHOS ARQUIVOS

A BOMBA NUCLEAR MAIS PODEROSA DA HISTÓRIA No início dos anos 60, os Estados Unidos e a URSS estavam no auge da "Guerra Fria". Centenas de aeronaves de combate, incluindo bombardeiros estratétigos equipados com armas nucleares e mísseis balísticos intercontinentais estavam em prontidão para retaliar qualquer agressão.
Uma vez que não havia, de fato, uma guerra, ambos os lados procuravam demonstrar poderio para intimidar qualquer iniciativa de agressão. Uma das maiores demonstrações de poderio foi feita pela URSS, que fabricou a mais poderosa bomba nuclear da história (foto) e a lançou em uma remota ilha no Oceano Ártico, a Novaya Zemlya. Uma equipe de cientistas russos construiu a bomba. O artefato que eles construíram tinha 3 estágios de operação, fissão-fusão-fissão, e podia gerar, em tese, 100 Megatons (o equivalente a 100 milhões de toneladas de TNT), e era designada oficialmente como RDS-220 e recebeu dos cientistas o nome de "Ivan".
Os cientistas, entretanto, modificaram a bomba, pois temiam a grande quantidade de radiação que seria liberada na atmosfera, que afetaria principalmente o próprio território russo, e também efeitos imprevisíveis numa explosão de tão colossal escala na Terra, além de temerem a destruição das aeronaves lançadoras. Na versão final da bomba foi eliminada a carcaça externa de Urânio 238, que constituía o "terceiro estágio", e colocada uma nova carcaça de chumbo, de forma que 97 por cento da explosão seria causada por fusão nuclear. Mesmo assim, a bomba tinha ainda cerca de 57 Megatons de poder explosivo, equivalente a 10 vezes o total de bombas convencionais lançadas por todos os países durante a Segunda Guerra Mundial.
A tarefa seguinte foi adaptar uma aeronave para lançar a bomba, pois o artefato era enorme, 8 metros de comprimento, 2 metros de diâmetro e 27 toneladas de peso. Um bombardeiro turbo-hélice Tupolev Tu-95 (acima), o maior do arsenal russo, teve suas portas de bombas removidas, e a bomba foi levada semi-externamente, pois não cabia dentro da estrutura do avião. Para aliviar peso, alguns tanques de asa também foram removidos, restringindo seriamente seu alcance. O Tupolev Tu-95 e um jato Tupolev Tu-16, que seria usado como aeronave de observação e medição. No dia 10 de julho de 1961, as aeronaves decolaram de uma base na Península de Kola, em direção à Novaya Zemlya. O alvo era o campo de testes da Baía de Mityushikha. A bomba foi lançada de 10.500 metros de altura e explodiu às 11 horas e 32 minutos. A bola de fogo resultante atingiu o solo e também a altitude de lançamento. Era visível a mais de 1000 km do "ponto zero", e poderia provocar queimaduras de terceiro grau em pessoas a 100 Km de distância. Uma enorme nuvem em forma de cogumelo chegou a 60 Km de altura e 35 Km de largura (foto), podendo ser vista até do norte da Finlândia.

terça-feira, agosto 16, 2011

METEOROS E METEORITOS

Pequenos pedaços de rocha espacial proveninetes do Sistema Solar queimam na atmofera da Terra e criam meteoros. Pedaços maiores são chamados meteoritos.Fotos e Ilustrações: (1) - Os meteoros ocorrem entre 120 e 80 km acima da superfície da Terra. Os meteoros de uma chuva parecem vir de um mesmo ponto do céu. Uma rocha espacial que atinge a superfície, conhecida como meteorito, pode produzir uma cratera; (2) - A cratera Baringer no Arizona -EUA, foi formada a cerca de 52 mil anos quando um grande meteorito colidiu com a Terra. O meteorito de ferro que acredita-se teria 30m de largura, pulverizou o material da superfície com o impacto e formou esta cratera (foto acima), com 1,2km de largura e (3) - Este meteorito de ferro e niquel, comparado seu tamanho a de um homemdes foi descoberto na Califórnia em 1976, é o segundo maior encontrado na América. Pedaços de rocha espacial e poeira, chamados meteoróides, existem espalhados pelo Sistema Solar. À medida que a Terra se move através do espaço ela colide com muitos desses pedaços . Mais de 200 mil toneladas de rocha espacial penetram na atmosfera terrestre a cada ano. A maioria dos pedaços é pequena e queima na atmosfera. Os maiores podem sobreviver e alcançar a superfície. CHUVAS DE METEOROS - Pequenas particulas de poeira, não maiores do que um grão de areia, precipitam-se na atmosfera em direção à Terra numa velocidade maior do que uma bala. A poeira é aquecida e partes delas queimam, produzindo um rastro luminoso conhecido como meteoro. O rastro tem, na média, cerca de 1 metro de diâmetro e 20 km de extensão. Ele parece com o rastro de uma estrela precipitando-se do céu, dai o nome de estrela cadente. Cerca de dez meteoros podem ser observados por hora em uma noite limpa e sem lua. Uma chuva de meteoros consiste de vários meteoros relacionados vindo da mesma região do céu, no mesmo período.
METEORITOS E CRATERA - Grandes rochas espaciais que não queimam totalmente na atmosfera e colidem com a superfície da Terra são conhecidos como meteoritos. Eles começam sua vida como parte de um cometa e asteróide. Mais de 3.000 deles, pesando 1 kg ou mais, tocam a superfície a cada ano. A maioria é feita de rocha, alguns de ferro e outros de uma mistura de ambos. Crateras são produzidas quando grandes meteoritos colidem com o solo. Eles variam de tamanho de alguns metros até 140 km de diâmetro.

segunda-feira, agosto 15, 2011

UM FIO DE ESPERANÇA

AS TRÊS COISAS QUE DESCOBRI QUANDO MEU AVIÃO CAIU
O porto-riquenho Ric Elias, da Red Ventures, uma empresa de serviços de marketing que cresceu a partir de sua longa experiência na área. Em janeiro de 2009 ele passou por uma experiência que nenhum de nós gostaria: ocupava um assento da primeira fila no vôo 1549, o avião que pousou no rio Hudson, em Nova Iorque. O que será que acontece com quem passa por uma experiência como essa? O que passa pela cabeça de uma pessoa presente em um avião descendo desgovernado? Em mais uma ótima palestra TED, ele conta sua história pela primeira vez. Leia mais:
Procure se imaginar...numa grande explosão a 920m de altura, num avião cheio de fumaça, fazendo clack, clack, clack. Acredite: É assustador. Eu ocupava o assento 1D naquele dia. Da minha cadeira, eu podia falar com os comissários de bordo. Logo que olhei para eles, eles foram dizendo “Está tudo bem -Provavelmente colidimos com um pássaro.” O piloto já tinha virado o avião de volta, não estávamos muito longe, podíamos ver Manhattan. Alguns minutos mais tarde, três coisas aconteceram ao mesmo tempo. O piloto alinhou o avião com o Rio Hudson, desligou os motores e sentimos uma incrível sensação, um avião totalmente silencioso, até as três palavras mais impassíveis que já ouvi: “Preparem-se para o impacto.” Não precisei mais falar com a comissária. Via nos olhos dela, o terror. Pensei: a vida acabou. Agora quero compartilhar com vocês da platéia, três coisas que descobri naquele dia. Entendi que tudo muda num instante. Nós temos uma lista de desejos para antes de morrer, temos coisas que queremos fazer em vida. Pensei em todas as pessoas que gostaria de entrar em contato e em três coisas que gostaria de ter feito: A primeira é não adiar mais nada na minha vida. E aquela urgência, aquela intenção realmente mudou a minha vida. A segunda, aprendi naquele dia (e isso foi quando evitávamos a ponte Washington e foi por pouco). em viver uma boa vida, mas me arrependo apesar de minha condição de ser humano, ter cometido muitos erros, inclusive de perder tempo com coisas desnecessárias e deixar prá depois as pessoas que são importantes para mim. Pensei sobre o relacionamento com minha mulher, com meus amigos, e depois de refletir, resolvi eliminar a energia negativa. Não sou perfeito, mas estou bem melhor. Há dois anos não brigo com a minha mulher. É uma sensação ótima, já não tento mais estar certo, mas prefiro ser feliz. A terceira coisa que aprendi, quando estávamos caindo foi a sensação de morrer. É como se estivéssemos nos preparando para isso durante nossa vida. Mas era muito triste. Eu não queria ir porque amo a minha vida e queria ver meus filhos crescerem. O único desejo que tenho na vida é ser um grande pai. Há dois anos, recebi esse milagre de presente, não morrer naquele dia. Ganhei uma segunda chance de viver, agora sou capaz de poder olhar o futuro e viver uma vida diferente.
Desafio a todos se imaginarem e sentirem tudo que senti, e depois mudarem suas vidas para melhor, dentro ou fora de um avião ninguém vai ficar por aqui para sempre.

sexta-feira, agosto 12, 2011

NA ERA DO FUTEBOL DE OURO...

GARRINCHA EM VÔO SOLO
Ponta do Botafogo reina como destaque absoluto da seleçãobrasileira no Chile, merecendo a devoção da torcida econquistando uma fã muito especial: a cantora Elza Soares
O Astro da Copa-62, driblou a todos os adversários que teve pela frente, Driblou inclusive o regulamento. Como foi expulso na semifinal contra o Chile, Garrincha deveria cumprir suspensão automática na decisão contra a Tchecoslováquia, mas deram um um jeitinho brasileiro e ele jogou. Mas só um ele não conseguiu vencer: este cão que o driblou no jogo contra a Inglaterra.

Nunca o cidadão Manuel dos Santos justificou tanto seu apelido quanto em junho de 1962, no Chile. Livre, leve e solto como o passarinho de que herdou o nome: Garrincha flanou alegre pelos campos andinos, comandando a revoada canarinha que trouxe para terras brasileiras a taça Jules Rimet. A responsabilidade dobrada de conduzir o escrete na ausência de Pelé não exigiu do filho mais ilustre de Pau Grande mais esforços do que a protocolar tarefa de driblar os inseparáveis amigos Swing e Pincel na pelada do lado de casa. Garrincha não foi páreo para espanhóis, tchecoslovacos, ingleses ou chilenos, grandes ou pequenos, fortes ou fracos, comunistas ou capitalistas. Aliás, naquele momento, não havia homem capaz de parar Garrincha – exceto uma mulher, pela qual trocou esposa Nair e seus sete filhos,
No raiar de seus 28 anos, Garrincha era um jogador completo, sobre o qual não pairam dúvidas. Isso os botafoguenses – e os adversários, a duras penas – já estão carecas de saber. Agora o planeta também sabe que, ao arsenal de dribles exibido no Mundial da Suécia, Mané acrescentou novas armas – desde a potência e a precisão nos chutes até uma espetacular impulsão, que o levou a marcar dois tentos de cabeça na competição, um deles contra os gigantes ingleses, especialistas no chuveirinho. Se brasileiro fosse, Winston Churchill adaptaria seu discurso sobre a importância da Força Aérea Inglesa na II Guerra Mundial e diria que nunca tantos deveram tanto a um só – sem dúvida, jamais na história das Copas do Mundo um jogador foi tão importante numa conquista.
A inacreditável performance de Garrincha pelos relvados chilenos, de acordo com rumores ventilados por integrantes do estafe brasileiro, é explicada em parte por uma promessa extra-campo. O astro da seleção prometeu o título do torneio à cantora Elza Soares, com quem estaria envolvido num tórrido romance. Coincidência ou não, a sinuosa intérprete no mundial do Chile tinha 32 anos de idade esteve no Chile e compareceu aos jogos finais do escrete e até mesmo visitou a equipe nos vestiários, onde dizem colegas da imprensa, que na hora do banho ela também entrava embaixo do chuveiro com Mané ensaboado. Na verdade, antes mesmo da competição, a dupla já fora vista aconchegando-se em Friburgo e em Campos do Jordão, onde a delegação fez a preparação antes de partir para os Andes. A sua atração por todo o mulherio disponível onde quer que passasse também era de domínio público. Mas é difícil acreditar que, no campo ou fora dele, Garrincha conseguirá deixar de colocar suas asas de fora.

quinta-feira, agosto 11, 2011

ARQUIVO ESPECIAL

ASTERÓIDE PODE AMEAÇAR A TERRA
Em 2036, ele pode aproximar-se muito do nosso PlanetaA Organização das Nações Unidas (ONU) deve assumir a responsabilidade por uma missão espacial para desviá-lo. A afirmação é de um grupo de astronautas, cientistas e engenheiros. Astrônomos estão monitorando um asteróide chamado Apophis, que tem uma chance em 45 mil de atingir a Terra no dia 13 de abril de 2036.---Basta olharmos o grande número de crateras que encontramos na superfície da Terra, algumas delas com quilômetros de diâmetro, oriundas de colisões de asteróides e cometas com nosso planeta, para reconhecermos a possibilidade de catástrofes provenientes de tais colisões.
A extinção dos dinossauros, por exemplo, é creditada á colisão com a Terra de um asteróide de aproximadamente 10 km de diâmetro. Esse asteróide haveria caído na região do golfo do México a 65 milhões de anos e em sua queda levantou uma nuvem de poeira tão grande que se espalhou por toda a atmosfera e ficou suspensa durante séculos, mudando o clima do planeta e diminuindo sensivelmente a vegetação existente, levando gradativamente os dinossauros à extinção. Em 1908 um asteróide de aproximadamente 50 metros de diâmetro haveria "explodido" no ar sobre o rio Tunguska, na Sibéria, devastando mais de 2.000 quilômetros quadrados de densa floresta.

Nasa adverte: faltam verbas contra asteróides perigosos: ---Um relatório divulgado pela Nasa informa que a agência não tem verbas suficientes para detectar os asteróides que poderiam representar perigo para a Terra. O custo seria de US$ 1 bilhão para localizar, até 2020, pelo menos 90% dos 20 mil asteróides e cometas que ameaçam o planeta. Segundo a Nasa, há todas condições técnicas para realizar este trabalho. "Sabemos o que fazer. Só não temos o dinheiro", disse o diretor do Centro de Pesquisa da Nasa, Simon Worden. Os asteróides perigosos são os maiores de 140 m de diâmetro, pois, mesmo que não atinjam a Terra, as ondas de choque no momento da sua desintegração na atmosfera poderiam devastar um pequeno país.

quarta-feira, agosto 10, 2011

FAZENDO COMPARAÇÕES.

CATARATAS DO IGUAÇU EM TRÊS TEMPOS Uma expressão comum quando o nosso oftalmoloista está ajustando o grau de nossas lentes. Vamos usar essas pergunas ao compararmos as três lâminas de água para você escolher a que se ajusta mais ao seu gosto. Falar dos encantos das mais belas cataratas do mundo, seja do solo com suas águas tocando nosso corpo, ou para quem as contempla de um passeio de helicóptero, no seu mais amplo cenário, fica desenecessário o uso de qualquer adjetivo. Enquanto persistirem as disputas pela hegemonia continental, como quem é melhor no velho futebol, achamos uma ironía da natureza. Via de regra, os acidentes geográficos servem para separar países, no caso de Iguaçu, ao contrário: eles serviram para unir para sempre Brasileiros e Los Hermanos. Nesse episódio, ambos tem motivo de sobra de se orgulharem de contar em seus territórios com uma das sete maravilhas do mundo, conhecida em todo Planeta. Como diz o oculista ajustando a nossa lente: "Tá bom assim...?" Nesta foto as cataratas se apresentam semi-nuas sem os encantos produzidos pelas águas do Rio Iguaçu. Em 1997 foi registrada a maior baixa das águas, e seu volume caiu em 1/5 de suas marcas habituais registrado um volume de água de apenas 310 metros cúbicos por segundo. Em dias normais, no auge de seus encantos são registrados 1500 metros cúbicos por segundo.

"OU ASSIM...?" Ao longo do ano ela se mantém quase que permanentemente oferecendo este lindo visual. É assim que ela aparecem na maioria das fotos, filmagens e postais com um volume de água que se mantém em média em torno de 1500 metros cúbicos por segundo.
"OU ESTA AQUI...?" Este é o seu raro visual que raramente acontece. Coincidentemente, a última cheia aconteceu no começo deste mês de agosto, quando suas águas desde a montante do rio , ao serem assoladas por fortes chuvas, acabaram multiplicando o seu volume, em cerca de 10 vezes o seu volume normal. Imagine que espetáculo gigantesco! Do seu padrão normal em torno de 1500m passou para algo em torno de 15000 metros cúbicos por segundo. E então já fez a sua escolha?: "A primeira...?", " A do meio...?" "Ou esta última...?"

segunda-feira, agosto 08, 2011

O PREÇO DA OUSADIA

O TOPO DO MUNDO É PARA POUCOS
Muitos sonham em chegar ao topo do mundo, mas poucos conseguem. Deste grupo seleto, 12 são brasileiros que atingiram o cume da maior montanha do planeta. Desse grupo cinco eram de Campinas. Alguns mudaram de cidade, Vitor Negrette (na foto à dir.) mora eternamente nas geleiras do Everest. Mas há muitas façanhas nas histórias de Eduardo Keppke, Rodrigo Raineri, Carlos Santalena, que estão resumidas abaixo, incluindo a da também campineira e cirugiã plástica Ana Elisa Boscaroli, a primeira mulher brasileira e da América do Sul, a atingir o cume do pico mais alto do mundo: 8.850m (na foto à esq.)

Queremos, além do crédito ao Expediçao Everest, que graças a muitas pesquisas, compilação de dados e arte gráfica, atingiu o intuíto de ajudar a organizar a história do montanhismo brasileiro, em especial escaladas no Everest, expondo de forma cronológica a conquista de ousados brasileiros, que merecem as nossas homenagens. Este é o primeiro passo que estamos dando, para o nosso site: Expedição Everest, para contar todas as expedições brasileiras ao Everest. O site www.expedicaoeverest.com.br sempre dará apoio e cobertura para expedições futuras. Sempre que você quiser saber algo sobre as expedições brasileiras no Everest, esse será o melhor canal. - Acompanhe acontecimentos envolvendo a escalada de brasileiros ao Monte Everest:
• Brasileiro mais jovem a escalar o Everest - Carlos Santalena, 24 anos • Brasileiro mais velho a escalar o Everest - Manoel Morgado, 53 anos • Primeira brasileira a escalar o Everest - Ana Boscarioli, em 2006 • Primeira expedição brasileira com sucesso ao cume do Everest - Rodrigo Raineri, 2008 • O Brasileiro que chegou ao cume do Everest sem auxílio de oxigênio suplementar - Vitor Negrete, 2006 - mas faleceu na descida • Ironia - No mesmo dia em que Vitor Negrete faceleu no Everest, Ana Boscarioli, que havia sido sua aluna em escalada em gelo, chegou ao cumeEncontro - Em 2005, Vitor Negrete escalou pela face norte e encontrou, no cume, Niclevicz e Irivan Burda, que haviam escalado pela face sul • Bons vizinhos - Vitor Negrete, Rodrigo Raineri, Eduardo Keppke, Ana Boscarioli e Carlos Santalena moravam em Campinas na época do cume • In Memorian - Vitor foi sepultado no C3 do Everest (face norte) a 8.300 metros de altitude. O corpo de Mozart também ficou no Aconcágua.• A Descoberta - Cleo Weidlich só ficou conhecida pelos brasileiros poucos antes de escalar o Everest. Ela mora nos Estados Unidos

/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */