/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

quinta-feira, dezembro 29, 2016

AR-DIÁRIO: "REMEMORANDO"

INAUGURAÇÃO DA PONTE GOLDEN GATE
A Golden Gate Bridge (em português: Ponte do Portão de Ouro) é a ponte localizada no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, que liga a cidade de São Francisco a Sausalito, na região metropolitana de São Francisco, sobre o estreito de Golden Gate. A ponte é o principal cartão postal da cidade, uma das mais conhecidas construções dos Estados Unidos, e é considerada uma das Sete maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis. 
O nome da ponte foi escolhido em 1927, quando MM O'Shaughnessy, importante engenheiro de São Francisco mencionou a ponte como Golden Gate Bridge, referindo-se ao estreito. A dificílima tarefa de projetar tal estrutura ficou a cargo do alemão Joseph Strauss. Embora não tivesse nenhuma experiência com pontes suspensas, Strauss fechou contrato com a prefeitura e projetou a ponte que começou a ser construída em Janeiro de 1933 e concluída em 1937.  (Fonte: Foto na História)
                                 

quarta-feira, dezembro 28, 2016

AR- DIÁRIO "A história do preço da Conquista do Espaço"



 O FIM TRÁGICO DA NAVE SOYUZ 1
A Soyuz 1 foi uma das missões tripuladas do programa espacial soviético com planos mais audaciosos. Lançada ao espaço no dia 23 de abril de 1967 e levando a bordo o coronel Vladimir Komarov, fazia parte da missão a Soyuz 1 se encontrar, em órbita, com a nave Soyuz 2 e realizar uma troca de tripulação antes do retorno para a Terra.
Infelizmente, a Soyuz 1 estava repleta de problemas técnicos que acabaram não apenas atrasando o lançamento da Soyuz 2, como tirando a vida do astronauta a bordo dela.(cujo o corpo é impossível publicar). Logo depois do lançamento, um dos painéis solares não se desdobrou, prejudicando assim o fornecimento de energia para o módulo espacial

segunda-feira, dezembro 26, 2016

AE-DIÁRIO- "Acontecimentos na história"

                                VOCÊ CONHECE A HISTÓRIA DE MATA HARI?                        Fonte Fotos na História
Mata Hari era o nome artístico de Margaretha Gertruida Zelle, que foi fuzilada (executada) com 41 anos de idade na França, no período da Primeira Guerra Mundial. Era uma dançarina exótica dos Países Baixos. Foi acusada de espionagem e condenada à morte por fuzilamento, durante a Primeira Guerra Mundial. 

Em diferentes ocasiões sua vida foi alvo da curiosidade de biógrafos, romancistas e cineastas. Ao longo do tempo, Mata Hari transformou-se em uma espécie de símbolo da ousadia feminina. No início do século XX, depois de uma tentativa fracassada de se tornar professora, um casamento igualmente fracassado com Rudolf John MacLeod e de ter dois filhos, Normas-John MacLeod e Jean-Louise MacLeod, se mudou para Paris. 

Morou por algum tempo na ilha de Java, de onde tirou inspiração para seu pseudônimo. Ela posava como uma princesa javanesa e se tornou uma dançarina exótica. Seu pseudônimo Mata Hari quer dizer sol (mas literalmente "olho da manhã") em malaio e indonésio. Ela também foi uma cortesã que teve casos amorosos com vários militares e políticos. 

Durante a guerra, Mata Hari dormiu com inúmeros oficiais, tanto franceses quanto alemães e se tornou um peão da intriga internacional, apesar dos historiadores nunca terem esclarecido com exatidão se ela fora realmente uma espiã, e se sim, quais eram as suas atividades como tal. Em 1917 ela foi a julgamento na França acusada de atuar como espiã e também como agente dupla para a Alemanha e França. Foi considerada culpada e no dia 15 de outubro do mesmo ano fuzilada. Existem vários rumores em torno de sua execução. Um dos mais fantasiosos diz que os soldados do pelotão de fuzilamento tiveram de ser vendados para não sucumbir a seu charme. Outra história cita que Mata Hari jogou um beijo aos seus executores antes que começassem a disparar. Uma terceira versão diz que ela não só jogou um beijo, mas também abriu a túnica que vestia e morreu expondo o corpo completamente nu.

terça-feira, dezembro 20, 2016

AR-DIÁRIO - "Um pouco da história dos Cangaceiros"

 MARIA BONITA ANTES DE ENTRAR PRO CANGAÇO


Maria Gomes de Oliveira, vulgo Maria Bonita (Paulo Afonso, BA, 8 de março de 1911 — 28 de julho de 1938, Sergipe) companheira de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião e a primeira mulher a participar de um grupo de cangaceiros. Maria Bonita nasceu e cresceu no povoado Malhada da Caiçara, que se localiza no município Paulo Afonso, na época município Gloria, na Bahia.Na imagem, foto rara de Maria Bonita antes de se tornar parte do grupo de Lampião em 1929

Estive no Museu Maria Nina em Salvador e fotografei as cabeças do Bando de Lampião, como mostra a foto das 11 cabeças dos integrantes desse bando que aterrorizava uma grande área do nordeste a começar por Alagoas onde o bando surgiu. De baixo pra cima ao centro a cabeça de Lampião e logo atrás da cabeça dele, a de Maria Bonita

/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */