/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sábado, agosto 28, 2010

---FIM DE SEMANA---"Arquivos de um Repórter"

O Triângulo das Bermudas é uma área de 3.950.000 quilômetros quadrados no Oceano Atlântico, (pontilhado no mapa) circundado pelo litoral do sul da Virgínia e Flórida, as ilhas Bermudas as Grandes Antilhas. A região notabilizou-se como palco de diversos desaparecimentos de aviões, barcos de passeio e navios, para os quais popularizaram-se explicações extrafísicas e/ou sobrenaturais.
Uma das possíveis explicações para estes fenômenos são os distúrbios que esta região passa, no
campo magnético da Terra. Um dos casos mais famosos é o chamado vôo 19 (todos os detalhes abaixo num espaço especial). Muito embora existam diversos eventos anteriores, os primeiros relatos mais sistemáticos começam a ocorrer entre 1945 e 1950. Alguns traçam o mistério até Colombo. Mesmo assim, os incidentes vão de 200 a não mais de 1000 nos últimos 500 anos. Howard Rosenberg afirma que em 1973 a Guarda Costeira dos EUA respondeu a mais de 8.000 pedidos de ajuda na área e que mais de 50 navios e 20 aviões se perderam na zona, durante o último século.
Muitas teorias foram dadas para explicar o extraordinário mistério dos aviões e navios desaparecidos.
Extraterrestres, resíduos de cristais da Atlântida, humanos com armas antigravidade ou outras tecnologias esquisitas, vórtices da quarta dimensão, estão entre os favoritos dos escritores de fantasias. Campos magnéticos estranhos, flatulências oceânicas (gás metano do fundo do oceano) são os favoritos dos mais técnicos. O tempo (tempestades, furacões, tsunamis, terremotos, ondas, correntes),e outras causas naturais e humanas são as favoritas entre os céticos.
Muitos cientistas são
céticos em relação a uma versão sobrenatural, apesar dos inúmeros casos catalogados sem uma explicação clara sobre que de fato ocorreu nesta região.

O Mistério do Vôo 19
O Vôo 19 era o nome de um grupo de cinco caça-bombardeiros TBM Avenger da Marinha americana (foto). O vôo decolou de Fort Lauderdale no dia 15 de dezembro de 1945 e, após um bem sucedido exercício de treinamento, desapareceu sem deixar vestígios. Para tornar as coisas ainda mais misteriosas, um dos hidroaviões de resgate enviado algum tempo depois para procurar pelos caças também desapareceu. O desparecimento do Vôo 19 desencadeou uma das maiores operações de resgate da história. Segundo relato, mais de 240 aviões, navios da Marinha, barcos da guarda costeira, iates particulares e até submarinos esquadrinharam a região das Bermudas. Nada jamais foi encontrado. "Eles sumiram tão completamente como se tivessem voado para Marte...", haveria afirmado um dos membros da comissão que investigou o acidente.
>>>(Link á dir.): revist@@r , photolink...

quinta-feira, agosto 26, 2010

S.O.S

SER HUMANO PODE SER EXTINTO Foto atual: Geleira se despreende na Antártida
O ser humano corre o risco de extinção. Até o ano de 2.100, pelo menos 80% da humanidade terá desaparecido, já que a temperatura do planeta aumentará de tal forma que a maior parte das terras do mundo se tornará inabitável. A maiora das pessoas vai morrer de fome, pois com altas temperaturas, falta de chuvas e água para irrigação, será impossível cultivar alimentos e criar animas de abate. Essas são algumas das previsões do cientista inglês James Lovelock, autor da "Teoria de Gaia".
As hipóteses levantadas pelo estudioso foram desnvolvidas nos anos 60, quando ele trabalhava para a Nasa (agencia espacial americana). Já naquela época, Lovelock previa o aquecimnto global, mas suas idéias foram combatidas pela sociedade científica. Hoje, no entanto, o aumento da temperatura no planeta é uma realidade e, por conta disso, muitas pessoas, cientistas e leigos passaram a dar crédito às previsões do inglês. Porém, suas teorias não são consenso, uma vez que só o tempo poderá prová-las ou não.
O cientista afirma que, no final deste deste século, a temperatura média nas regiões temperadas terão aumento de 8ºC, nos trópicos, e o clima já se tornará insuportável por volta de 2040. Somente no Ártico será tolerável a sobrevivência. Ocorrerão migrações em massa para as poucas áreas que ainda estarão habitáveis, o que pode ser motivo para novas guerras.
"Antes, as coberturas florestais do planeta tinham a função de regular o clima mantendo a Terra com uma temperatura suportável, mas hoje o quadro é bem diferente. A geografia do planeta também está mudando, já que o aumeto da temperatura tem causado derretimento das calotas e o aumento do nível do mar.
Conforme a "Teoria de Gaia", o planeta comporta-se como se fosse um superorganismo vivo, composto por todos os seres, que, agindo em conjunto, formam um sistema complexo e ativo capaz de regular a composição atmosférica, o clima, a salinidade dos mares, enfim, as condições necessárias para que a vida continue.
>>>Veja também: revist@=@r, photolink e as Dicas do Google...

terça-feira, agosto 10, 2010

 Colônia de diabo da Tasmânia se mostra imune a tipo de câncer
                                            .
Governo australiano colocou o diabo da Tasmânia em lista de animais com risco de extinção
Cientistas australianos anunciaram recentemente a descoberta de uma colônia geneticamente distinta de diabos da Tasmânia que se mostrou imune a um tipo contagioso de câncer que está diminuindo a população da espécie na Austrália. Governo australiano colocou o diabo da Tasmânia em lista de animais com risco de extinção.
Localizada na região noroeste da Tasmânia, essa colônia provou estar imune ao câncer que estava afetando este exótico animal, que ficou mundialmente conhecido através de um personagem de desenho animado da Looney Tunes chamado 'Taz'.
"Acreditamos que o diabo da Tasmânia dessa colônia tem a capacidade de reconhecer as células cancerígenas como estranhas e montar uma resposta imunológica contra elas", disse Kathy Belov, pesquisadora que coordena o estudo. O diabo da Tasmânia espalha um tipo muito letal de câncer quando morde a face de outro exemplar. Tumores começam a surgir no local do ferimento, impedindo que o animal se alimente e até afetando o funcionamento de outros órgãos.
A praga do tumor facial do diabo da Tasmânia foi descoberto em 1996. Desde então, a população dessa espécie foi reduzida em 70%. Na última primavera, o governo australiano colocou o diabo da Tasmânia na lista de animais com risco de extinção e estimou que ele sumiria das matas em 25 anos.
Com essa descoberta, pesquisadores australianos querem desenvolver uma vacina para combater a proliferação do câncer entre os diabos da Tasmânia. "Agora podemos dizer que existe um pingo de esperança nessa batalha para preservar a espécia", disse Belov.
O diabo da Tasmânia, conhecido por sua poderosa mordida, unhas afiadas e consumo voraz de aves, é o maior marsupial carnívoro do planeta. Essa espécie só está presente na Tasmânia, uma ilha no sul da Austrália.

segunda-feira, agosto 09, 2010

Muitas Igrejas foram construídas antes de 
JESUS CRISTO
Chartres é uma comuna francesa na região administrativa do Centro no departamento  Eure-et-Loir Estende-se por uma área de 16,85 km2., com 39.595 habitantes, com uma densidade de 2.350 hab/km².
O monumento mais importante e mais visitado de Chartres é a sua Catedral..
LUGARES SAGRADOS:
Algumas igrejas foram construidas em locais cultuados muito antes da era cristã. Sob a catedral francesa de Cartres (foto) (a uma hira de Paris), por exemplo, existe um poço onde os sacerdotes do povo celta, que dominou aquela área na Europa séculos antes de Jesus Cristo, homenageavam os espirítos da natureza. Acredita-se também que a colina onde está a catedral seja um polo de atração de correntes magnéticas que que provêm do solo, tornando o local intensamente energético.
As duas torres de Chartressimbolizam os princípios masculino (a mais alta e fina) e feminino (a mais baixa e larga). No interior da mesma igreja, há no piso de pedra um labirinto - forma circular que simboliza a elevação espiritual e conduz a um nível mais elevado de conciência ao apaziguar a mente e o coração de quem o percorre.
Devido a complexidade dos projetos, as obras das catedrais atravessam os séculos e iam incorporando elementos das culturas das em transformação. Na idade Média, como conta Fulcanelli em seu livro, essas igrejas transcediam a função de lugares onde se realizavam os ofícios divinos. Ali aconteciam reuniões para discutir assuntos da cominidade ou importantes encontros políticos presididos por bispos ou pelo próprio papa. A Catedral de Notre Dame, em Paris, (na foto exibindo alguns vitrais ), abrigava os doentes que vinham implorar a Deus o alívio de seus sofrimentos em uma de suas capelas.             
      Ali, eles permaneciam e eram tratados até a cura. (Bem diferente do mercantinismo de hoje)

sexta-feira, agosto 06, 2010

Turismo no Equador – Viagem a Cuenca reserva Bela Arquitetura e Paisagens
 
Destino muito próximo dos brasileiros e que vale a pena ser visitado, Cuenca, reserva muitas belas paisagens e muitas fotos para guardar os momentos ótimos que o turista vai passar enquanto estiver por lá.
A cidade é tesouro arquitetônico do Equador, seu centro histórico foi considerado pela Unesco em 1999, Patrimônio Cultural da Humanidade.  Entre os principais pontos que merecem uma visita, estão, igrejas do século 16, como a Catedral Nueva,  o Parque Pumapungo, grande reserva arqueológica, o Museu de Las Culturas Alborígenes, com suas cadeiras deitas de pedra, esculpidas em forma de pessoas. Os povoados próximos a cidade, também possuem muita história para contar e são muito próximos uns dos outros, facilitando assim, a ida a eles.
O artesanato é ponto alto da cidade, principalmente para as mulheres, a culinária é muito boa e a estrutura para receber os turistas também.

quinta-feira, agosto 05, 2010

Dos ARQUIVOS

No Brasil da impunidade, a desfaçatez tem sido a responsável por nunca se conhecer os laudos conclusivos de acidentes aéreos (isto porque revelam interesses e culpas oficiais), aumentando o desespero e a dor de famíliares das vítimas, que são forçadas a conviver com mais esse dissabor. Os maiores acidentes aéreos ocorridos no Brasil, o da Gol e o da Tam, ainda não apresentaram laudos conclusivos. As nossas autoridades não assumem nada, em total desrespeito à pessoas honradas. A honra que elas não tem. Por isso, se julgam acima do bem e do mal. Esses acidentes já foram esmiuçados por este blog. Hoje ,vamos falar do futuro interrompido de jovens humildes da periferia de Guarulhos, que tiveram suas vidas ceifadas no auge do sucesso, até que gente desqualificada mudou o nome do conjunto para MAMONAS ASSASSINADAS...
ERROS DE COMUNICAÇÃO MATARAM OS MAMONAS
Os alegres MAMONAS ASSASSINAS, morreram de forma trágica no auge do sucesso. A torre não entende o piloto. O piloto não entende a orientação da torre. Nesse meio tempo, há uma troca de torres, pois os operadores do tráfego aéreo precisam atender a mais dois aviões que se preparam para pousar no aeroporto de Guarulhos. Na troca, uma torre não sabe a orientação que a outra passou e ninguém mais se entende - mas todos acham que está tudo bem. Resultado: às 23h16, o piloto do Learjet prefixo PT-LSD deixa de falar com a torre e, dois segundos depois, o avião se espatifa sobre a Serra da Cantareira, matando os cinco integrantes do grupo Mamonas Assassinas e mais dois tripulantes.
Esta é a conclusão de um relatório confidencial da Aeronáutica, ao qual a revista Veja teve acesso, revelou em sua edição de 29 de maio de 1996, poucos meses depois do acidente, na noite de 2 de março de 1996. O relatório é baseado na caixa preta e nas gravações.
Foi possível reconstituir o que aconteceu, especialmente nos últimos trágicos três minutos - e segundo a revista, "a incompetência e o azar mataram os Mamonas".
TUDO ERRADO - O avião decolou de Brasília - onde o conjunto fez o último show - e quando faltavam dois minutos para as 10 horas da noite de 2 de março, 15 minutos do pouso em Guarulhos, o Learjet perdeu contato com Brasília e passou a comunicar-se com Guarulhos. Está tudo normal, o tempo é bom, o vento também, e tudo indica que não haverá nenhum problema. Cinco minutos após o primeiro contato, a 40 km da pista, a torre pede ao co-piloto que informe a sua posição.
O INÍCIO DA TRAGÉDIA - Ele diz que é "180", mas não era. Era 170. A torre manda que vire 10 graus. Ele vira. Minutos depois a torre pede ao co-piloto para informar a velocidade do vento. Ele consulta o equipamento de bordo, que informa um vento de 400 km por hora - velocidade impossível, quase um tufão. Nesse momento, o co-piloto percebe que o equipamento não está funcionando e diz à torre que não tem condições de falar do vento. A torre concorda que a velocidade era um dado absurdo e o desconsidera. Até aqui, problema nenhum. As condições do vento eram normais.
Prossegue a revista, em sua matéria "Três Minutos Fatais": "Há tranquilidade no avião, tudo corre bem, mas os Mamonas estão a cinco minutos e 29 segundos da morte. O avião está a 18 km da pista."(...) "E coisas estranhas começam a ocorrer. A torre informa que o Learjet está voando a 370 km por hora, velocidade maior até do que um Mirage em operação de pouco. Mesmo assim, limita-se a informar ao co-piloto sua posição e diz para, daí em diante, comunicar-se com outra central, a Torre Guarulhos. (...)
"Sete segundos mais tarde o avião dos Mamonas informa para a nova torre." - Sierra delta arremetendo."
O DESASTRE - Faltam três minutos e 32 segundos para o choque. (...) "Agora quem fala com a torre não é mais o co-piloto Takeda. É o próprio piloto Jorge Luiz Germano Martins, que será encontrado morto com o microfone no colo. Ele informa que levantará o avião e fará a volta para tentar o pouso de novo. A manobra é correta, só que o retorno deveria ser feito virando à direita. O piloto informa que fará "curva à esquerda" e a torre não o corrige, mandando "curva à direita". Em seguida, nova falha de comunicação." - Prossiga então para o setor sul - diz a torre." - Afirmativo, setor norte - responde o piloto." Estava tudo errado. A torre diz "sul" e o piloto entende "norte". Se fosse na direção "sul", o avião faria o retorno. Como ia na direção errada, rumava para a Serra da Cantareira. Havia ainda uma chance. O piloto, mesmo sem saber se ia para a serra, informa que fará a curva para ficar de novo, de frente para a pista. Se fizesse essa manobra, não haveria acidente. Mas a torre pede que não faça isso, pois há outros dois aviões prontos para pousar e terá de monitorá-los. Pede ao piloto que volte a comunicar-se com a torre original. À torre original, o piloto informa que, em vez de fazer a curva que pretendia, está "alongando a perna do vento", ou seja, está seguindo reto." - O.K. - diz a torre - mantenha a perna do vento".
HÁ 10 SEGUNDOS DA MORTE - O avião dos Mamonas não tem aparelhos de bordo para detectar obstáculos à frente. Segue reto. Não há nenhum sinal de pânico ou tumulto na tripulação. Mas, para os passageiros, leigos no assunto, há motivo para tensão, pois o avião não pousou como deveria. Ninguém suspeita que há uma enorme montanha ali na frente.
TODA A VIDA EM DOIS SEGUNDOS - Afirmativo - diz o piloto, seguindo a orientação de manter-se em linha reta, e o avião se estraçalha na Serra da Cantareira. "Eram 23h16minutos."

quarta-feira, agosto 04, 2010

 
São Luiz do Paraitinga já recebe turistas 
 
     Pedestres e ciclistas caminham em frente a casarões reformados após as chuvas que atingiram a cidade
Seis meses após ser atingida por uma forte enchente, São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, está se recuperando e já recebe turistas. Conhecido por suas construções históricas, o município, a 170 km da capital, viu parte do seu centro submerso na virada do ano.
Porém, agora, a situação é diferente. Uma força-tarefa foi montada para recuperar o potencial do local - que recebeu em 2002 o título de estância turística, pelo conjunto de atrações ecológicas, culturais e históricas que oferece aos seus visitantes - e a infraestrutura já está normalizada.Com cerca de 10,5 mil habitantes, segundo dados da prefeitura referentes ao Censo 2000, a cidade tem 617 Km² de extensão e uma paisagem que mescla serras e montanhas, o que propicia a prática do ecoturismo, como trilhas, rafting e cavalgadas.
Imagem da igreja matriz de São Luiz de Tolosa antes de ser destruída pela enchente; reconstrução começa em julhoReconstrução
A igreja matriz de São Luiz de Tolosa (foto) construída no século XIX, foi totalmente destruída pelas fortes chuvas do começo do ano. Ela era uma das principais atrações históricas do município. Porém, segundo o diretor de turismo, no mês de julho começa o processo de reconstrução do patrimônio.
Nesses seis meses pós enchente, a igreja passou por uma operação de salvamento, em que foram recolhidas todas as imagens e artefatos que puderam ser salvos em meio aos escombros. De acordo com Eduardo, nas paredes do local foram encontradas ossadas e uma caixa do ano de 1927, que continha em seu interior mapas da cidade. A previsão é de que a reforma dure dois anos, e que a nova construção seja fiel à antiga.
Canteiro Aberto
A cidade encontrou ainda uma forma interessante de encarar a reconstrução da igreja e de outras partes históricas: o projeto Canteiro Aberto. Fruto de uma parceria da prefeitura com a Universidade Estadual Paulista (Unesp), a ideia é que estudantes de arquitetura, geografia, história e alunos em geral conheçam de perto o processo de reconstrução de uma cidade, podendo visitar os canteiros de obra.Os interessados em participar podem entrar em contato com a diretoria de turismo da cidade e agendar uma visita.Com tantos festivais e iniciativas, São Luiz do Paraitinga mostra que é um exemplo de superação e uma ótima opção para quem quer reunir história, cultura e lazer.

terça-feira, agosto 03, 2010

 
 
A cidade de Ma´lula parece ainda estar distante no tempo, como se o lugar estivesse séculos atrás de nós. Ma’lula fica em meio à Síria, abriga belos mosteiros, lendas de milagres e gente que ainda fala o aramaico.
Ma’lula, com suas paisagens, constitui um belo povoado. Imponentes rochas, casas simples e coloridas enfeitam o lugarejo.  Em época de inverno, é possível avistar de longe o topo de montanhas cobertas por neve em contraste com o solo arenoso do deserto.
O aramaico é, nos dias de hoje, a segunda língua do idioma oficial de Ma’lula. Mas a cidade é um recanto cristão no meio da Síria.
                             Localização da Síria, incluindo as Colinas de Golã, ocupadas por Israel
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */