/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sexta-feira, setembro 28, 2012

É MELHO PREVENIR DO QUE REMEDIAR

         PRESSÃO 12 X 8 O QUE ISSO SIGNIFICA?
     Esta é a pressão ideal, mas há  pessoas que vivem bem com outros indicadores, desde que acompanhadas por médico. E lembre-se a cada tempo messa a sua pressão
O primeiro número (12) indica a pressão com que o sangue é bombeado do coração para o resto do corpo. O segundo, (8) refere-se à pressão com que ele retorna para dentro do orgão, fazendo o caminho inverso. Esses dois movimentos complemementares do coração são chamados tecnicamente de sístole (contração) e diástole (dilatação)--daí, os dois números que medem a pressão serem denominados de pressão sistólica  (pressão máxima) e pressão  diastólica (pressão mínima).
No caso, os números 12 e 8 correspondem, respectivamente,  a  120 e 80 milímetros de mercúrio aferidos no manguito, aquela bombinha utilizada para medir a pressão arterial. Essa pressão precisa ser forte o suficiente para alcançar a circulação periférica, mas não a ponto de lesar os vasos sangüineos. "Para maiores de 18 anos, o ideal  é justamente essa medida, de, no máximo 12 x 8", afirma o cardiologista Décio Mion Júnior, da USP, também chefe da Unidade de Hipertensão do Hospital das Clínicas de São Paulo (Brasil).

quarta-feira, setembro 26, 2012

BELEZAS GELADAS (Alasca)

SOBREVOAR O ALASCA, PRIVILÉGIO DE POUCOS
 Nuvens cobrindo os picos nevados de Monte McKinley
 
Cume do Denali, o pico mais alto do Alasca
O Alasca é o estado mais setentrional e ocidental dos Estados Unidos, e considerado por alguns como o estado oriental do país, uma vez que duas das ilhas do Arquipélago dos Aleutas estão localizadas no Hemisfério Oriental, o que faz dos Estados Unidos, ao lado da Rússia, os dois únicos países que possuem território oficial nos dois hemisférios delimitados pelo Meridiano de Greenwich. A maior parte da população do Alasca vive na região sul e sudeste do estado. O Alasca é escassamente povoada. Por causa disso, o seu cognome oficial é ("A Última Fronteira"). O Alasca é uma península, que faz fronteira somente com o Canadá, território de Yukon e província de Colúmbia Britânica. O Alasca é um dos dois estados americanos que não fazem parte dos Estados Unidos continentais, o outro é o Havaí. Os 48 Estados estão localizados entre o Canadá e o México.
O nome Alasca provém da palavra Alyeska, que significa "grande terra" (em aleúte), um idioma esquimo-aleutiano falado em partes do seu território. O Alasca foi comprado do Império Russo em 1867, graças à insistência do então Secretário de Estado americano William Henry Seward, por 7,2 milhões de dólares. À época, foi criticado por outros políticos e pela maioria da população americana pela sua decisão. Porém, descobertas de grandes reservas de recursos naturais atraíram milhares de pessoas à região. Em 3 de Janeiro de 1959, o território do Alasca foi elevado à categoria de Estado, tornando-se o 49º estano norte-americano.

terça-feira, setembro 25, 2012

Toda Foto tem sua História

    DEPOIS DE  80 ANOS A VERDADEiRA HISTÒRIA DESTA FOTO
Provavelmente você já viu esta imagem aí acima, inclusive neste blog, na qual estão 11 operários almoçando no 69º andar do edifício RCA (que depois foi rebatizado como GE Bulding) noRockfeller Center – e seu cochilo logo após – que passaram a fazer parte da história desta construção de Nova York. No entanto, 80 anos após o clique da foto, seus responsáveis assumiram ter se tratado de uma peça promocional do complexo de 14 torres que se tornaram um dos cartões postais dos EUA. O Arquivo Municipal da cidade de Nova York, divulga imagens da construção do metrô no início do século 20, e acaba de registrar que esta foto foi tirada em 20 de setembro de 1932, exatos 80 anos atrás. Mas ao contrário do que muitos imaginam, os operários não costumavam fazer um lanchinho, assim, nas alturas todos os dias. A cena foi planejada para parecer algo espontâneo. 

Ken Johnston, historiador e chefe da Cobis Images – empresa que detém os direitos sobre a foto -, disse ao “Independent” que, “Os modelos eram verdadeiros, o cenário também, mas o momento foi encenado e produzido por uma grande equipe. Tudo para promover o Rockfeller Center”. 
A imagem foi publicada pela primeira vez no “New York Herald Tribune” em 2 de outubro do mesmo ano. Quando a construção do Rockfeller Center começou, em maio de 1930, 14 torres estavam no projeto, o maior da construção privada já realizada em tempos modernos. 
Naquela época a cidade (e o país) passava pelos efeitos da grande depressão econômica da década de 1920, e muitos imigrantes estavam desempregados, aceitando qualquer tipo de trabalho, independente da segurança – prova disso é a falta de cintos de segurança a cerca de 250 metros do chão! 
O fotógrafo que recebeu os créditos pela imagem foi Charles C Ebbets, mas o detentor dos direitos acabou afirmando em 2003, que muitos fotógrafos participaram do clique na ocasião. Desta forma, não se sabe ao certo quem apertou o botão da câmera, assim como não se tem  notícia dos nomes exatos dos trabalhadores que aparecem na imagem, sabe-se apenas que, em sua maioria eram imigrantes irlandeses.
Almoço no topo de um arranha-céu”, como foi batizada a imagem, foi feita nos últimos meses da obra e seu negativo é mantido até hoje em um local com temperatura controlada, para que não se estrague e uma das imagens mais reproduzidas em todo mundo se perca com o tempo. Mesmo se tratando de uma cena produzida, ela continua impressionante.

segunda-feira, setembro 24, 2012

A aposentadria de um Ônibus Espacial...

 A VOLTA PARA O ETERNO DESCANSO 
 O Ônibus Espacial Endeavour rumo à  sua aposentadoria na Califórnia
O ônibus espacial norte-americano Endeavour realizou sua útima viagem,  na carona de um Boeing 747 que partiu  da Flórida com destino à Califórnia onde ele ficará exposto no Califórnia Science Center. No voo com destino ao seu último ninho, foram feitas várias paradas técnicas. (Nesta bela foto, ele aparece preso ao Boeing, no momento em que  cruzava o lindo edifício do Congresso da cidade de Austin, capital do estado do Texas).
O Endeavour, é o mais novo dos três ônibus espaciais restantes que foram ao espaço, pesa 85 toneladas e tinha cumprido sua última misão em junho de 2011. Esta viagem do Endeavour é quase uma volta para casa. O ônibus foi construído em Palmdale, ao norte de Los Angeles, para substituir o ônibus espacial Challenger, que se desintegrou depois de sua decolagem em 1986. Este é na realidade seu último voo,  
   

sábado, setembro 22, 2012

Série LI -(4)- (Winegles)

A INCRÍVEL BAÍA DE WINEGLASS
            Assinalas, é o nome desta linda baía localizada na distante Tasmânia, uma ilha estado da Australia. Seu território tem   240 km (150 milhas) ao sul do continente, separados por Bass Strait. O estado inclui a ilha da Tasmânia - a maior ilha do mundo. O estado tem uma população de 507.626 (censo de junho de 2010), dos quais, quase a metade reside em Hobart, maior cidade da Tasmânia. Área da Tasmânia é 68.401 mil quilômetros quadrados dos quais a ilha principal abrange 26.410 mi quilômetros quadrados.
Tasmânia é promovido como o estado natural, a "ilha de inspiração"e,  Um Mundo Além, devido à sua natureza relativamente intocada. Quase 37% da Tasmânia têm muitas área preservadas, que incluem parques nacionais e Sítios do Patrimônio Mundial.
A capital do estado é Hobart, que engloba áreas de governo local e das cidades  Glenorchy, e Clarence , enquanto a cidade-satélite de Kingston (parte do Município de Kingborough ), incluíndo Hobart, tem a maior área. Outros grandes centros populacionais são: Launceston no norte e Devonport e Burnie , no noroeste. O turismo, apesar de oferecer tantos atrativos, como a baia de Wineglass, tem um ponto desfavorável: a distância dos grandes centros emissores mundiais.

sexta-feira, setembro 21, 2012

ASSIM VIVE PARTE DA POPULAÇÃO NAS MÉDIAS E GRANDES CIDADES
Nesta foto, uma favela emblemática. sob o viaduto da avenida Tiquatira, na zona leste de São Paulo. Se fosse em local menos visível, até "poderia" haver uma atenuante". Mas uma favela crescer sob um viaduto movimentado,  sem que nenhuma autoridade tomasse uma iniciativa, só faz aumentar a nossa repulsa aos políticos, que vivem  envolvidos em corrupção, como estamos acompanhando no momento, a ação enérgica da nossa Justiça, pondo a mão nessa massa putrefata.
 FAVELA OU BAIRRO DE LATA- Na definição da ONU:UN-HABITAT, ou seja, área degradada de uma determinada cidade caracterizada por moradias precárias, falta de infraestrutura e sem regularização fundiária. Ainda a Organização das Nações Unidas, no período entre 1990 e 2005. No entanto, devido ao crescimento populacional e ao aumento das populações urbanas, o número dos moradores de favelas ainda é crescente. Um bilhão de pessoas, ou seja 1/6 da população do mundo vivem em favelas e esse número provavelmente irá crescer para 2 bilhões em 2030. Outro relatório da ONU, divulgado em 2010, apontou que 227 milhões de pessoas deixaram de viver em favelas na década de 2000.
Embora suas características geográficas variem entre as diferentes regiões, geralmente essas áreas são habitadas por pessoas pobres ou socialmente desfavorecidas. Os edifícios de favelas variam desde simples barracos a estruturas permanentes e bem-estruturadas. Na maioria das favelas ocorre a falta de água potável, eletricidade, saneamento e outros serviços básicos, como policiamento e corpo de bombeiros, por exemplo.
A SITUAÇÃO NO BRASIL- As favelas brasileiras são consideradas uma consequência da má distribuição de renda e do déficit habitacional no país. A migração da população rural para o espaço urbano em busca de trabalho, nem sempre bem remunerado, aliada à histórica dificuldade do poder público em criar políticas habitacionais adequadas, são fatores que têm levado ao crescimento dos domicílios em favelas.
De acordo com dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados durante o Censo de 2010, cerca de 11,4 milhões de pessoas (6% da população) vivem em "aglomerados subnormais", a definição do governo para favelas com pelo menos 50 habitantes. O IBGE identificou 6.329 favelas em todo o país, localizadas em 323 dos 5.565 municípios brasileiros. As cidades com maior proporção de habitantes morando em favelas foram Belém, que tem mais da metade da população (53,9%) vivendo nesse tipo de aglomeração, Salvador (26,1%), São Luís (24,5%) e Recife (23,2%). As duas maiores cidades do país, são:  São Paulo com 11% e Rio de Janeiro, com 22% de sua população morando em favelas.

terça-feira, setembro 18, 2012

FÍSICA

A INTRIGANTE VIAGEM NO TEMPO
Pesquisas sobre viagem no tempo abrem caminho para antigo sonho da humanidade
Sim, viagens no tempo são possíveis. E a convicção com que os pesquisadores se referem a elas chega a espantar. "Não há dúvidas de que é possível construir uma máquina do tempo capaz de nos levar ao futuro", diz o britânico Paul Davies, cientista mundialmente famoso por seu trabalho com divulgação científica. "Viajar para o futuro é hoje uma questão de engenharia. Depende de investir altas somas para desenvolver a tecnologia necessária", garante o físico americano J. Richard Gott, um dos maiores especialistas dessa área. No caso das viagens ao passado, porém, a convicção é substituída por um acirrado debate que envolve nomes do calibre de Stephen Hawking, o maior físico vivo e ferrenho adversário da idéia.
A possibilidade de se viajar no tempo é conhecida desde o início do século 20. Mas durante décadas o tema foi discretamente posto de lado. Os cientistas se sentiam constrangidos em mostrar interesse por um tema explorado até a exaustão pela ficção científica. Mas a partir dos anos 1980 uma nova geração começou a analisar seriamente o assunto, atraída pela possibilidade de realizar novas descobertas. O resultado é que hoje já existem várias idéias sobre como realizar o tão sonhado "salto temporal". Os pesquisadores enfatizam, no entanto, que estamos muito longe de poder viajar no tempo com a desenvoltura com que sonhava o inglês H.G.Wells quando escreveu em 1895 seu clássico livro "A Máquina do Tempo". Mas, dentro das salas dos estudiosos, a aventura já começou

segunda-feira, setembro 17, 2012

TEORIAS SOBRE O NOSSO PLANETA

TERRA E SEUS MUTANTES CONTINENTES
Quando e por que os continentes se separaram?
A idéia é que todos os continentes da Terra já estiveram unidos foi publicada pela primeira vez em 1915, pelo geólogo alemão Alfred Wegener (1880-1930). Ele propôs a existencia de uma grande massa e que deu o nome de Pangea ("toda a terra", em latim), que, que há cerca de 200 milhões de anos, teria começado a se separar. Seu principal argumento era a semelhança entre os contornos da parte oeste da África e da costa leste da América do Sul, que se encaixam como as peças de um quebra cabeça (1o.mapa)
Para Wegener, o fundo dos oceanos era composto de um material fluido sobre o qual flutuavam os continentes, movidos tanto pela rotação da Terra quanto pelo empuxo gravitacinal gerado pelo Sol e pela Lua. Medições de ondas sísmicas, porém, mostraram que o assoalho aceânico era rigido, o que pôs o estudo de Wegener de lado. Ele só foi retomado em 1967, com a teoria da tectônica de placas. 
Segundo seus criadores, a crosta terrestre seria composta de 12 ou 13 placas rígidas, que estariam em constante deslocamento devido ao movimento interno da Terra. Atrito e sobreposição de placas explicam ainda a ocorrência de terremotos e o surgimento de cadeias montanhosas.   
texto do jornalista Rafael Garcia
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */