/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

quinta-feira, novembro 08, 2007

MUNDO PEDE SOCORRO !

DESASTRES NATURAISAs imagens da seca na Amazônia que chocaram o mundo e chegaram ao World Press Photos, premiação internacional de fotojonalismo. O Greenpeace Internacional recebeu prêmio pela foto deste navio parado em meio a um banco de areia numa das piores secas de todos os tempos na região. A foto foi tirada pelo fotógrafo Daniel Beltrá em Barreirinha, na Amazônia, em outubro de 2005.
O cerco contra a permanência de vida no planeta se fecha cada vez mais, levando séria preocupação a todas as nações. Uma das graves ameaças à humanidade são os desastres naturais, que totalizaram cerca de 300, só nos sete primeiros meses de 2007 e fizeram 117 milhões de vítimas em todo o mundo. Entre os fenômenos naturais que vitimaram habitantes ao redor da Terra, estão secas devastadoras na China e na África, totalizando um prejuízo da ordem de Us$ 15 bilhões. Os números foram divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Conferência Mundial que reuniu em Estocolmo, na Suécia, representantes de 140 países e organizações internacionais. Na oportunidade, a subsecretária-geral das Nações Unidas, alertou que a oferta de água corre sério risco e que os impactos mais severos deverão ocorrer principalmente nos países em desenvolvimento. Grande parte das nações menos desenvolvidas já enfrenta períodos incertos e irregulares de chuvas, e as previsões para o futuro indicam que as mudanças climáticas vão tornar a oferta de água menos previsível e confiável. "Neste ano, a porcentagem da população mundial que vive em centros urbanos vai, pela primeira vez na história ultrapassar os 50%, provocando uma enorme pressão sobre a demanda de água. É preciso acabar com o desperdício" alertou a subsecretária. "Quase metade da água usada para abastecer as cidades é perdida devido ao desperdício e negligência na manutenção das redes de abastecimento. Economizar não é lutar por um objetivo distante e incerto. As tendências atuais de exploração, degradação e poluição dos recursos hídricos já alacançaram proporções alarmantes" concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */