/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sexta-feira, novembro 28, 2008

>ANALÂNDIA: beleza, paz e esportes radicais








Fotos: (1) - Rochas de arenito; (2) - Vista dos belos relevos da cidade; (3) - Cascodring em cachoeira para os apreciadores de esportes radicais. >>>>>>>>A estância climática de Analândia, é uma cidade pequena que tem muito a oferecer para quem está em busca de esportes de aventura. Localizada a 225 quilômetros de São Paulo, Analândia é uma boa e tranqüila alternativa perto da agitada Brotas, com atrações para todos os gostos e idades. Vale a pena conferir! Atividades: Bóia-Cross, Canyoning, Cavalgada, Ciclismo, Corrida de Aventura, Escalada em rocha, Mountain Bike, Rapel, Tirolesa, Trekking, Vôo-livre.
>>>>>Analândia, é uma cidade cercada de raras belezas. Sua população fixa não chega a 4.000 habitantes; seu clima é temperado. O inverno é seco, seus dias são quentes e as noites frias. A sua topografia é acidentada com encostas suaves, paredões íngremes, vales bem encaixados e chapadões, denotando a ocorrência de morros-testemunho. Alguns córregos que recortam a cidade têm suas nascentes nesses afloramentos e escoam para o rio Corumbataí, o principal rio da região.
>>>>>História e Cultura: Em 1887, a cidade recebeu o nome de Cuscuzeiro (nome do morro da foto-postal). Após a construção da Capela de Santa Ana, o povoado foi elevada a Distrito e passou, em 1890, a ser chamada de Anápolis cujo nome era uma homenagem à padroeira do local. Em 1906, tornou-se cidade. A qualidade do café ali plantado era de indiscutível qualidade. Muitos empresários do café passavam por ali com sua mercadoria só para receber o carimbo da Estação Ferroviária de Anápolis e com isso, faziam seu café valer mais. Graças à qualidade de sua água e principalmente do seu clima o município passou à categoria de Estância Climática e recebeu o nome de Analândia. Há uma história contada até hoje pelos idosos da região, que D. Pedro II passou por lá, através da estrada de ferro e, na oportunidade, um fazendeiro mandou hastear a bandeira do Império em cima do Pico do Cuscuzeiro, como uma forma de homenagear D.Pedro II. Só que o mastro dela era de bambu. Algum tempo depois, esse bambu brotou formando um pequeno bambuzal que pode ser visto ainda hoje. Analândia fica perto da Academia da Força Aérea, na cidade Pirassununga, sede da Esquadrilha da Fumaça.
>>>Link (à dir.) o photolink

quinta-feira, novembro 27, 2008

Mistérios do Mar morto

quarta-feira, novembro 26, 2008

Falso drible na Lei Seca
Em Porto Alegre, farmácia vendia remédio, sem receita médica, supostamente capaz de burlar o bafômetro
Uma farmácia em Porto Alegre foi notificada pelo Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul (CRF-RS) por propaganda enganosa e falta de ética, por anunciar um remédio supostamente capaz de enganar o bafômetro e driblar as blitze policiais, mais freqüentes desde que a Lei Seca entrou em vigor, em 19 de junho deste ano. Segundo o presidente do CRF-RS, Juliano da Rocha, a denúncia partiu do jornal “Zero Hora”. O Metadoxil, derivado da vitamina B6, foi criado para ajudar pessoas em tratamento contra o alcoolismo crônico e chegou há pouco tempo no Brasil. O medicamento, de tarja vermelha, teria virado “moda” entre os jovens. Segundo blogs e fóruns de discussão na internet, o remédio engana o bafômetro e corta o efeito do álcool uma hora depois de ingerido. O caso deve ser julgado pelos conselheiros do CRF-RS. Rocha também vai encaminhar uma notificação para a Vigilância Sanitária de Porto Alegre. Ele diz não ter conhecimento de que outros estabelecimentos estejam vendendo o Metadoxil de forma inapropriada. Porém, segundo o jornal “Correio Braziliense”, o mesmo medicamento estaria sendo vendido em Brasília sem receita médica. Em entrevista ao diário, o professor da Universidade de Brasília (UnB) e gerente de risco sanitário do Hospital Universitário de Brasília Carlos César Schleicher disse que “o remédio só acelera mecanismos metabólicos da degradação do álcool, mas não é mágico. Achar que vai ficar sóbrio é ridículo”. A Lei Seca, além de reduzir os acidentes de trânsito por todo o País, também influenciou na queda dos índices de homicídios na cidade São Paulo, segundo pesquisa recente da Universidade de São Paulo (USP). O número de mortes por arma de fogo caiu de 85 (julho de 2007) para 60 este ano.
Este é o tipo de esperteza burra, cujo destino, como mostra a foto, são as páginas dos jornais.

quarta-feira, novembro 19, 2008

Lista coloca terras destinadas à reforma agrária entre as que mais agridem a natureza
AMAZÔNIA: ASSENTAMENTO OU DESMATAMENTO ?

As seis propriedades mais devastadas na região amazônica (nas fotos), são do Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra) no Mato Grosso, apontou a “Lista dos 100 maiores desmatadores de floresta do País”, divulgada pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, no último dia 29. O Instituto ainda aparece nas 39° e 43° posições. No total, os assentamentos do Incra teriam desmatado cerca de 229 mil hectares da Amazônia Legal – área que engloba nove estados entre as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste –, o que acarreta uma multa de cerca de R$ 260 milhões. Segundo Guilherme Cassel, ministro do Desenvolvimento Agrário, no relatório há erros como coordenadas que apontam para uma área que não corresponde a um assentamento. Ele também pontua que em outras duas áreas as imagens que serviram de base para a denúncia são anteriores à criação dos assentamentos. “A lista tem uma série de irregularidades que mais confundem do que esclarecem”, afirma. Cassel reconhece que há desmatamento em alguns assentamentos, mas minimiza os danos. “É errado induzir à idéia de que as áreas destinadas à reforma agrária são as principais responsáveis pelo desmatamento. O último dado do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aponta uma redução de 25% no desmatamento na Amazônia. Nas áreas assentadas a queda é de 51%”. Um dia depois de anunciada a relação dos vilões do desmatamento, Minc voltou atrás. “Pode ter havido certa injustiça”, admitiu. O ministro do Meio Ambiente anunciou que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) terá 20 dias para avaliar os questionamentos do Incra sobre a lista. Para Sérgio Leitão, diretor de políticas do Greenpeace, é inegável a relação entre assentamentos de reforma agrária e o desmatamento na Amazônia. “A região virou um quarto de despejo dos conflitos agrários”, critica. De acordo com ele, a abertura de terrenos para a criação dos assentamentos e a atividade agropecuária desenvolvida neles não trazem bom custobenefício dos pontos de vista econômico e ecológico. Em nota, o Movimento dos Sem-Terra (MST) afirmou que a presença de “supostos assentamentos na lista é conseqüência da política do Governo Federal, tanto na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como na do presidente Lula, de regularizar a posse de áreas sem critérios adequados para inflar os números da reforma agrária”. O ministro Cassel negou a existência de "assentamentos fantasmas", ou seja, inexistentes ou usados para outras finalidades, como a extração ilegal de madeira. >>> link (à dir.): photolink e Revist@-@R

terça-feira, novembro 18, 2008

DENGUE: MINISTÉRIO CONTRA-ATACAEm vermelho, os Estados onde há regiões com maior potencial de circulação da Dengue tipo 2
O Ministério da Saúde lançou, no último dia 13, um pacote de medidas para minimizar a ameaça de uma nova epidemia de dengue no País, como a vista no último verão. Entre elas, está o aumento de R$ 128 milhões em prevenção e combate à doença, totalizando R$ 1 bilhão em 2008. A verba será destinada a ações em campo para evitar novos focos da dengue, campanhas publicitárias e compra de equipamentos. Até agosto deste ano, 212 pessoas morreram de dengue. No ano passado, foram 157 mortes. De janeiro a agosto de 2008, o Brasil apresentou 42,7% a mais de casos em comparação com o mesmo período do ano passado, ou seja um número de cerca 737 mil, contra 515 mil em 2007, o que foi considerado pelo ministro José Gomes Temporão, totalmente fora de qualquer parâmetro do que seria razoável. Para Fabiano Pimenta, secretário adjunto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, “não é possível descartar a possibilidade de outra epidemia”. Nessa época do ano, a intensificação das chuvas aumenta os pontos de proliferação do mosquito Aedes aegypti. “É necessário uma maior mobilização da população e de outros setores da sociedade. Todo o esforço tem sido feito para que um possível surto de dengue não seja tão grave quanto o que aconteceu em 2007. Cerca de 633 municípios brasileiros são considerados prioritários para o ministério com relação à dengue. Parte do total destes municípios formam 13 regiões metropolitanas, em 12 estados, que concentram o maior potencial de circulação da dengue tipo 2, o que preocupa as autoridades. Isso porque há o risco de esse tipo atingir principalmente a população com idade inferior a 15 anos, que ainda não foi infectada por ele. Além disso, pessoas atingidas pela dengue tipo 2 podem apresentar sintomas mais graves.
Apesar da mobilização, o governo reconhece que a dengue deve voltar com força na próxima estação, a exemplo da epidemia registrada no Rio de Janeiro no último verão — até agosto, o estado respondia por 32% dos casos de dengue no país. “O risco de situações como a que aconteceu no Rio pode se repetir se o combate ao vetor não for feito de maneira adequada, isto se a sociedade não se mobilizar e os recursos não forem executados”, ressaltou o ministro.
>>>Link (à dir.) o photolink e a Revist@-@R

quinta-feira, novembro 13, 2008

Novas regras para a escritaVEJA AS ALTERAÇÕES: No último dia 29, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que mudará cerca de 0,5% das palavras escritas no Brasil. Entre as principais alterações está o fim do trema e do acento circunflexo em verbos com duplo “e” e “o” (lêem, por exemplo, será escrito leem), além da eliminação do acento agudo em palavras como “idéia”. A pronúncia, contudo, permanecerá a mesma. Como comenta José Carlos de Azevedo, coordenador do livro “Escrevendo pela Nova Ortografia”, as mudanças estão relacionadas ao plano de consolidar uma unidade gráfica da língua nos países que falam o português. “Ela não tem por objetivo simplificar a ortografia ou tornar a aprendizagem mais fácil, ainda que isso possa acontecer", explica Azevedo. Pode parecer complicado no início, mas não é preciso se desesperar para saber de cor todas as novas regras ortográficas. A mudança deve acontecer gradativamente a partir de 1º de janeiro de2.009 até 2.012.







>>>Link (à dir.) Revist@-@R e photolink...

segunda-feira, novembro 03, 2008

Fotos: (1) - Teatro do Gigante do mares do tamanho de um campo de futebol; (2) -O majestoso Oasis of the seas; (3) - Um calçadão ladeado por inúmeras lojas, nem parece ser dentro de um navio.
As fotos aqui apresentadas são da "Agência de Viagens Mundo Cruzeiros". Central de Vendas - fones: (11) 3555-8999 e (19) 3842-2026. Site: www.mundocruzeiros.com.br Quando 5.400 turistas partirem da Flórida, Estados Unidos, em dezembro de 2009, os mares receberão o maior navio transatlântico do mundo, o Oasis of the Seas. Ele ocupará o posto que um dia foi de, entre outros, Titanic, Queen Elizabeth e Queen Mary II, e terá destaques como anfiteatro do tamanho de campo de futebol, piscina com ondas, uma réplica do Central Park de Nova York, parque de diversão com carrossel e bar-elevador que se movimenta na superfície. “A notícia aguça a curiosidade e é sempre um avanço tecnológico pelas características necessárias à construção”, garante Eduardo Nascimento, presidente da Associação Brasileira de Representantes de Empresas Marítimas (Abremar). “O lançamento de navios segue o objetivo de se investir na melhoria das opções de lazer para os hóspedes apreciarem, cada vez mais, a experiência de um cruzeiro”, acrescenta Ricardo Amaral, diretor de marketing da empresa de cruzeiros Sun & Sea International. Com custo estimado em 610 milhões de libras (R$ 2,3 bilhões), o Oasis of the Seas terá 360 metros de comprimento por 47 m de largura. Em 16 andares, contará com parque tropical e corredores com vegetação nativa da Mata Atlântica. Em roteiros de 7 dias, o navio percorrerá ilhas do Caribe e a costa do México.
>>>Link (à dir.) o photolink e a Revist@-@R

sábado, novembro 01, 2008

Lançamento..Literário: Câmera de Araquém Alcântara capta rostos e paisagens da Chapada Diamantina - (BA)Fotos: (1) - Poço encantado uma da belezas naturais da Chapada Diamantina pelos olhos de Araquém Alcântara e muito mais: (2) - Uma linda queda d´àgua no clique de Araquém; (3) - O livro mostra caras e onde vivem os nativos do local. (4) - Uma linda queda d´água; (5) - Arco-íris colore a tarde num morro da chapada; (6) - As cores da natureza se misturam nas fotos das águas da chapada.
Ganhador do Prêmio Jabuti de Fotografia em 2006 com o livro "Amazônia", Araquém Alcântara registra desta vez outro paraíso natural brasileiro. "Chapada Diamantina", título homônimo do local fotografado por ele, foi lançado recentemente e reúne uma gama de imagens que retratam esse incrível pedaço do sertão da Bahia. Privilegiada pelos efeitos da natureza, a região da Chapada Diamantina abriga um mar de morros, dispostos num sobe-e-desce verde e marrom. A publicação, projeto antigo do fotógrafo nascido em Florianópolis, é rica em animais exóticos e paisagens exuberantes, mas também retrata olhares marcantes e singelas expressões de crianças e adultos. Nesse livro, Araquém Alcântara, que define a Chapada como "um oásis em pleno sertão", capta, em preto-e-branco e em cores, os diferentes momentos de queda de água das cachoeiras, os efeitos do brilho da luz do Poço Encantado e o céu 'diamantino', composto por um degradé de cores que vai do azul-claro, passa pelo roxo e violeta e chega no azul quase negro. Não poderiamos deixar de recomendar este livro tão precioso, chamado Chapada Diamantina, de autoria do premiado Araquém Alcântara, com projeto gráfico de Fernando Mozer. Editora: Lançamento da Editora Terra.








>>>Veja o photolink...
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */