/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sexta-feira, dezembro 24, 2010

ESPECIAL DE FIM DE ANO

BELÉM 2010 d.CA aldeia onde Jesus nasceu é hoje um dos lugares mais disputados da Terra.
Não foi assim que Maria e José entraram Belém, mas, hoje, não há outro jeito. É preciso esperar diante do muro (à esq. na foto), uma intimidante barricada de concreto da altura de três andares guarnecida de arame farpado. Soldados armados com fuzis, examinam os papéis. Revistam o veículo. Por ordem militar, nenhum civil israelense pode entrar. E poucos residentes em Belém têm permissão para sair - a razão de ser do muro, segundo Israel, é manter os terroristas fora de Jerusalém.Apenas 9,5 quilômetros separam Belém de Jerusalém, mas, na geografia condensada e intratável da região, é como se estivessem em reinos diferentes. Pode demorar um mês para um cartão-postal ir de uma cidade a outra. Belém fica na Cisjordânia, em terras que Israel tomou em 1967, na Guerra dos Seis Anos. É uma cidade palestina: a maioria de seus 35 mil habitantes é muçulmana. Em 1900, mais de 90% eram cristãos. Hoje, essa parcela caiu para cerca de um terço, e vem minguando à medida que os cristãos partem para a Europa ou para as Américas. No mínimo 12 homens-bomba vieram da cidade e do distrito circundante. Belém, a "aldeia" venerada do Natal, é um dos lugares mais disputados do planeta. Dada a autorização para entrar, uma porta de aço deslizante, parecida com as de um trem de carga, abre-se com rangido. Os soldados dão passagem, e o motorista atravessa a brecha temporária no muro. E então, rilhando nos trilhos, a porta se fecha com estrondo. Eis Belém. A cidade fica na escabrosa orla do deserto da Judéia. A vegetação é esparsa, e as casas mais antigas, feitas de pedras de um amarelo desmaiado, ladeiam espremidas as vielas íngremes. Paira um cheiro de lixo não coletado. Subindo o morro, pode-se ver a extensão do muro e avaliar sua contínua expansão: uma serpente verde, segmentada de guaritas cilíndricas, cingindo metodicamente Belém.
Muros adentro, há três campos de refugiados palestinos: blocos de apartamentos exíguos e amontoados a esmo. As ruelas do acampamento são decoradas com centenas de cartazes de mártires - moços de olhar fixo e impassível, alguns empunhando fuzis. Muitos são vítimas das Forças de Defesa de Israel. Outros explodiram a si mesmos em algum shopping, restaurante ou ônibus israelense. O texto em árabe nos cartazes louva a grandiosidade desses atos.
Do outro lado do muro, dominando a crista de morros ao redor, esparramam-se assentamentos judaicos, espetados por guindastes de construção, em férvido crescimento. No fim de tarde, o Sol fulgura nas paredes das casas dessas povoações, e Belém parece cercada de brasas.
No topo da colina central de Belém está a praça da Manjedoura, calçada de paralelepípedos, defronte à igreja da Natividade, fica quase escondida. Parece uma uma fortaleza de pedra. Com paredes grossas, impenetráveis e fachada austera. Ali a estrutura mais alta e destacada é uma mesquita. Muitas das lojas de suvenir estão de portas e janelas fechadas. São relíquias de tempos mais pacíficos. O turismo é reduzido. Os peregrinos religiosos entram e saem levados por guias - uma rápida parada na praça e uma partida apressada morro abaixo para atravessar o muro e voltar a Jerusalém. Os hotéis vivem às moscas. Poucos visitantes pernoitam. O desemprego em Belém, pela estimativa do prefeito, anda em 50%, e muitas famílias não sabem se irão comer no dia seguinte. A missa da véspera de Natal em Belém, transmitida mundialmente em 24 de dezembro, na verdade é celebrada em uma igreja bem mais nova ao lado da Natividade: a igreja de Santa Catarina, que é dos católicos romanos. E, para complicar ainda mais, os armênios celebram o Natal em sua ala da igreja em 18 de janeiro. Em Belém, o Natal acontece três vezes por ano.
Não importa a versão do cristianismo que se siga - ou mesmo que não se siga religião nenhuma-,
parece haver algo significativo na gruta no subsolo da igreja, com seu cheiro de incenso e vela, iluminada por uma fieira de lâmpadas nuas. Visitantes do mundo todo descem os 14 degraus terra adentro. Muitos, involuntariamente, caem de joelhos após a chegada. Oram, cantam, choram e desmaiam no local da natividade. Isso acontece todos os dias.
Algumas pessoas que encontramos em Belém citam a Bíblia, outras recitam o Corão, outras ainda entoam a Torá. Alguns oram ajoelhados, outros com a testa no chão. Há os que atiram pedras, os que dirigem tanques e os que se embrulham em explosivos. Mas em essência, descartando todo o ódio, a política e as guerras que abalaram o planeta, a coisa de que mais se fala, em se tratando de Belém, é terra. Um fiapo de terra. Um pedacinho de chão varrido pelo vento, sedento de água, juncado de rochas.
Mil anos antes do nascimento de Cristo, Belém era conhecida como a cidade de Davi. Ali nascera o rei Davi, líder judeu que ganhou respeito graças a uma célebre luta: derrotou Golias, matando-o com uma pedrada de estilingue. O gigante, segundo o Antigo Testamento, tinha "seis côvados e um palmo" de altura, cerca de 3 metros. Golias era filisteu, e seu povo era inimigo dos judeus. Da palavra filisteu (ou seu sinônimo, filistino) derivou o atual "palestino", embora a ligação seja apenas etimológica, e não genética.
FELIZ NATAL, PRÓSPERO ANO NOVO

quinta-feira, dezembro 23, 2010

ESPECIAL DE FIM DE ANO

Um tesouro precioso, escondido das legiões romanas que avançavam. Os pergaminos conservaram-se durante mais de 2000 anos nas profundezas escuras destas grutas.
Mohamed adh-Dhib, um jovem beduino de 15 anos, procurava uma cabra extraviada numa região desértica no extremo noroeste do do mar Morto quando notou uma abertura num penhasco rochoso (foto), para o interior da qual atirou pedras , cuja queda provocou u som semelhante ao ruído causado por vários objetos se quebrassem. Pensando que poderia se tratar de um tesouro escondido, pediu ajuda a um amigo Ahmed Mohammed, e ambos encontrando-se numa gruta de 8 m de comprimento por 2 m de largura, onde encontraram uma grande quantidade de cilindros de barro. Presos de grande excitação, os rapazes retiraram as tampas dos recipientes , mas em vez de ouro e de pedras preciosas encontaram embrulhos escuros envoltos em linho. Tratava-se de onze pergaminhos medindo de 9 a 7 centimetros feitos de tiras estreitas de pele de ovelha, cosidos entre si e revestidos de couro bastante deteriorado. Os jovens ficaram desapontados, mas conseguiram vender os fragmentos, por algumas libras, a um negociante de Jerusalém, Esse fato se deu o ano de 1947.
UMA DESCOBERTA SEM PRECEDENTES - Os Pergaminhos do Mar Morto são a mais antiga versão já descoberta da Bíblia do Velho Testamento e foram uma das maiores descobertas arqueológicas do Século 20. Eles foram escritos há dois mil anos, aproximadamente entre o ano 200 antes da Era Comum (AC) até a destruição do Segundo Templo, no ano 70 da Era Comum (DC). Além de serem contemporâneos a Jesus, essa foi uma época de acontecimentos cruciais para o Judaísmo e o Cristianismo. Entre as escrituras, destacam-se os textos bíblicos, que mostram que os textos lidos atualmente são os mesmos de mais de dois milênios, e vários textos sobre a vida comunitária dos Essênios, uma seita que se isolou nas proximidades do Mar Morto e cujas práticas foram absorvidas pelo nascente Cristianismo. O acervo foi encontrado em 1947. Eles foram preservados devido ao clima peculiar do Mar Morto, que está localizado a cerca de 25 quilômetros de Jerusalém. Na região, as temperaturas médias são altas, entre 30 e 40º C; a umidade relativa do ar é baixíssima; é extremamente salgada; e o alto grau de evaporação produz uma espécie de vapor. Entre agosto de 2004 e fevereiro de 2005, a Calina- Projetos Culturais e Sociais, em conjunto com o Instituto de Antiguidades de Israel, apresentou a Exposição Pergaminhos do Mar Morto: Um Legado Para a Humanidade!
FELIZ NATAL - FELIZ ANO NOVO

quarta-feira, dezembro 22, 2010

ESPECIAL DE FIM DE ANO

UNIVERSO PARALELO

PACIENTES QUE JÁ TIVERAM MORTE CLÍNICA OU QUE SE SUBMETERAM A TERAPIA DE REGRESSÃO AFIRMAM TER VISTO O ESPAÇO ENTRE UMA VIDA E OUTRA. ESSES RELATOS LEVAM ESPIRITUALISTAS, PROFESSORES, MÉDICOS, E ESTUDIOSOS A SE DEBRUÇAREM SOBRE O ASSUNTO. >>>A possibilidade de vida e morte serem mais do que processos biológicos, a existência da alma e a idéia de viver várias vezes são temas que agitam discussões religiosas desde tempos remotos. Os tibetanos, os egípicios e os hebreus da antiguidade tinham cada um a sua versão para o que acontecia depois da morte. Em todas as culturas e mitologias, há referrências sobre essas questões que sempre permearam a busca da identidade do ser humano. O assunto polêmico também agita o meio científico. Muitos estudiosos se dedicam a realizar pesquisas a partir de observações, e outros se dedicam em desvendar em laboratório o misterioso mundo do além. Cientistas e religiosos têm se reunido em várias partes do mundo, incluive no Brasil, promovendo congressos nos quais são discutidos a vida após a morte, constando da pauta, estudos e análises de físicos e matemáticos de possíveis evidências registradas a esse respeito, com as visões descritas por pacientes em estado terminal, de quase morte ou coma. "Há uma tese que diz que são alucinações geradas pela falta de oxigênio no cérebro. O problema é que até o presente existem apenas evidências e não provas conclusivas desses fenômenos. E eles podem ter explicações alternativasapesar de se repetirem da mesma forma em vários lugares do mundo", diz Waldyr Rodrigues, professor da Unicamp, matemático e doutor em física pela Universidade de Torino, na Itália, um dos palestrantes do congresso. O professor lembra, no entanto, que as verdades científicas efemêras - o que é absolutamente certo hoje pode deixar de ser amanhã. "Muitas teorias sao aceitas sem uma rigorosa avaliação só por virem de profissionais de prestígio. Ouvimos recentemente a tese de que o universo seria finito e teria a forma de dodecaedro. A topologia do universo é também uma coisa qe não se pode provar, apenas deduzir. Por isso, erra qem diz que só acredita no que a ciência pode mostrar", afirma ele. A contribuição dos espiritualistas passa pela busca de formas contundentes para a aceitação do transcendental, como a gravação de vozes e até de imagens de espirítos. VIDA..DEPOIS..DA..VIDA: Uma pesquisa, que sempre bem aceita pelos que já a conhecem, referem-se as pesquisas realizadas pelo psiquiatra Dr. Raymond A. Moody, no seu livro Life After Life (Vida Depois da Vida), best-seller mundial, com mais de sete milhões de exemplares vendidos. É o próprio Dr. Moody que apresenta, nessa sua pesquisa (hoje transoformado em vídeo), seus comentários e entrevistas com seis pessoas que sobreviveram à morte clínica e trouxeram extraordinárias experiências do “outro lado” da vida. Antes da apresentação do filme, é feita esta observação: “As histórias que você vai ouvir são narradas por aqueles que realmente as vivenciaram. Não são dramatizações, mais seis relatos autênticos tirados dos dois mil casos estudados sobre a experiência da semimorte". Nos relatos desses entrevistados são encontradas a confirmação de muitas revelações da literatura espírita, como leremos a seguir. Dentre os temas destes relatos, são destacados alguns, expostos pelo Dr. Raymond antes da apresentação dos trechos das entrevistas, que foram agrupados de acordo com determinado assunto em pauta: 1- Relatos de pacientes que antes da experiência eram ateus ou agnósticos, e que tiveram experiências de semimorte muito bonitas. Agora dizem estarem transformados e não têm mais dúvida de que Deus existe e há vida após a morte. 2- Muitos dizem ter visto parentes e amigos que já morreram, e que estão lá para encontrá-los, recebê-los e ajudá-los nessa transição. 3- O ser de luz com o qual muitos pacientes descrevem o encontro é um ser claramente pessoal. Dizem que estão na presença de um ser de completo amor, que os aceita e os ama totalmente. FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO

terça-feira, dezembro 21, 2010

ESPECIAL DE FIM DE ANO

VOCÊ JÁ IMAGINOU O RIO SEM ESTA IMAGEM ?
...VEJA ENTÃO ESTA FOTO !
Esta foto rara do Corcovado antes do Cristo Redentor. era ocupado por este Mirante, e chamava-se Mirante Chapéu do Sol, e foi construido em madeira, no ano de 1885.
O Cristo Redentor é um monumento de Jesus Cristo localizado na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Está localizado no topo do morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar. De seus 38 metros, oito estão no pedestal. Foi inaugurado às 19h 15min do dia 12 de outubro de 1931, depois de cerca de cinco anos de obras. Um símbolo do cristianismo, o monumento tornou-se um dos ícones mais reconhecidos internacionalmente do Rio e do Brasil. No dia 7 de julho de 2007, em Lisboa, no Estádio da Luz, foi eleito uma das novas sete maravilhas do mundo. O Guiness World Records, versão atualizada de 2009, considera o Cristo Redentor a maior estátua de Cristo.
A construção de um monumento religioso no local foi sugerida pela primeira vez em 1859, pelo padre lazarista Pedro Maria Boss, à Princesa Isabel. No entanto, apenas retomou-se efetivamente a idéia em 1921, quando se iniciavam os preparativos para as comemorações do centenário da Independência.
A estrada de rodagem que dá acesso ao local onde hoje se situa o Cristo Redentor foi construída em 1824, no Silvestre. Já a estrada de ferro teve o primeiro trecho (Cosme Velho-Paineiras) inaugurado em 1884. No ano seguinte, 1885, o segundo trecho foi concluído, completando a ligação com o cume. A ferrovia, que tem 3800 metros de extensão, foi a primeira ser eletrificada no Brasil, em 1906. A construção do Cristo Redentor ainda é considerada um dos grandes capítulos da engenharia civil brasileira. Erguido em concreto armado e revestido de um mosaico de triangulos de pedra-sabão, originária da região de Carandaí, Minas Gerais
FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO

segunda-feira, dezembro 20, 2010

ESPECIAL DE FIM DE ANO

SÓ A TERRA É HABITADA?
Entenda as características que tornam tão especial o nosso planeta A vida em outros planetas já foi tema para bons filmes de suspense, terror e até para animar terríveis ou meigos personagens, como o clássico ET. Porém, para que haja vida conforme a que existe aqui na Terra, é preciso que o planeta tenha uma série de características. A receita da vida não é fácil. Em primeiro lugar, o candidato a planeta habitado deve ter compostos orgânicos, ou seja, substâncias que possuem carbono, um elemento químico fundamental para a composição da vida. Depois, essas substâncias devem ser combinadas com outros elementos, como a água em estado líquido e temperatura abaixo de 120°C. (as sondas usadas nas úlimas peaquisas, acenam para essa direção). Isso só para começar! Contudo, para manter a vida, essa temperatura não pode variar muito. Para isso, o planeta precisa ter o tamanho ideal, mais ou menos igual ao da Terra. É que, com este tamanho, o candidato a planeta povoado tem condições de conservar sua atmosfera – camada de ar e gases – com espessura e condição necessária para manter sua temperatura. Se for maior, há mais emissão de gases estufa e a temperatura pode se elevar muito; se for menor, ele não tem condições para manter a atmosfera e a temperatura estável ideais para o desenvolvimento da vida. O tamanho do globo também influencia na atividade vulcânica, que fornece os gases atmosféricos importantes para manter o “efeito estufa”, que, em nível considerado normal, promove o aquecimento adequado. Outro fator importante é a rotação – movimento que o planeta faz em torno do seu eixo. Este giro deve ser relativamente rápido, para que as temperaturas no planeta não variem muito, impedindo que a água congele ou evapore. Se esse movimento fosse mais lento não haveria estabilidade na temperatura ao longo do globo e, provavelmente, não haveria água em estado líquido, fundamental para a vida na Terra. A distância da estrela central também precisa ser perfeita para que haja equilíbrio da temperatura, pois o brilho das estrelas apresenta variações durante sua vida. Na posição que a Terra ocupa, mesmo que a temperatura do Sol oscile, o equilíbrio térmico da atmosfera é mantido. Se estivesse mais próxima ou distante, nossa atmosfera não conseguiria equilibrar as modificações na emissão de energia de nossa estrela central. Bem, de todos os planetas do Sistema Solar, apenas a Terra apresenta todas essas características. Mas, segundo os cientistas, em alguns grandes satélites existem elementos parecidos com os que devem ter originado a vida na Terra. Será que, no futuro, podemos ter informações surpreendentes?
FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO

sábado, dezembro 18, 2010

Hotel em órbita da Terra já tem reservas de 38 turistas
Participantes passarão quatro dias no espaço após um processo de treinamento de 18 semanas no Caribe
O módulo do hotel, vai ficar a 450 km da Terra
Trinta e oito pessoas já reservaram um quarto na Galactic Suite, o primeiro hotel do espaço, que prevê abrir suas portas em 2012, a 450 quilômetros da Terra e contará com um spa em gravidade zero para que seus hóspedes possam aproveitar uma bolha de água. Das 38 reservas realizadas desde janeiro passado no site da companhia, quatro são espanhóis, oito norte-americanos, sete dos Emirados Árabes, seis da China, cinco da Rússia e outras cinco da Austrália, A viagem terá um custo de 3 milhões de euros (R$ 7 milhões) por pessoa e inclui, além da estada no espaço, 18 semanas de preparação em uma ilha do Caribe, para onde o turista espacial poderá ir com sua família. Claramunt, diretor do projeto disse que a companhia trabalha, agora, em um programa de atividades físicas, lúdicas e científicas que os turistas realizarão durante os quatro dias de duração da viagem, concebida para "ser uma chegada ao refúgio mais extremo da Terra. "Uma das experiências mais interessantes de que poderão participar os clientes do hotel espacial é o spa que engenheiros e arquitetos estão desenvolvendo para a Galactic Suite, concebido para ser como um esfera transparente em que será introduzida uma bolha de água de 20 litros. O turista, devidamente treinado para evitar os efeitos da água em estado de gravidade zero, poderá brincar com a bolha. Além disso, a esfera poderá ser compartilhada com outros hóspedes. Claramunt contou que os turistas serão recebidos com uma bebida energética e conduzidos a seus quartos para deixar os equipamentos enquanto a equipe revisa os sistemas e coloca em marcha o alojamento. Em seguida, está previsto que liguem para a Terra para falar com familiares e meios de comunicação. Depois, todos comem e se recolhem para descansar. No segundo e terceiro dia começarão com exercícios físicos, alguns dos quais em bicicletas ergométricas. Os turistas terão tempo para meditar, ler e observar o espaço, e também poderão consultar informações referentes à localização e velocidade do hotel, assim como procurar lugares geográficos na Terra em telas instaladas ao lado das janelas dos módulos. Segundo Claramunt, em cada vôo viajarão seis pessoas - dois tripulantes e quatro turistas. Durante os quatro dias de viagem, os turistas poderão ver o Sol nascer e se pôr quinze vezes ao dia e, a cada 80 minutos, completarão uma órbita completa ao redor da Terra. Segundo a companhia, estão previstas duas viagens por semana, que enviarão um total de 350 pessoas ao espaço por ano, mas não é descartada a idéia de lançar mais módulos se a demanda for maior. A previsão é de que até 2.012 haverá cerca de 40 mil pessoas com poder aquisitivo para as viagens.

sexta-feira, dezembro 17, 2010

POLINÉSIA FRANCESA
BORA BORA, MOOREA e PAPEETE
“A vida é uma fração de segundo. Um espaço de tempo pequeno demais para satisfazer nossos desejos, nossos sonhos.” A frase é do pintor impressionista francês Paul Gauguin, que viveu 10 anos na Polinésia Francesa. Provavelmente, Gauguin referia-se à infinidade de sensações que esse conjunto de ilhas do Pacífico Sul é capaz de oferecer. A primeira escala é a capital do Tahiti, Papeete, onde pousam os aviões vindos de todo o mundo.
TAHITI PAPEETE - A cidade não tem os cenários de Bora Bora ou Mororea, mas, antes de conhecer esses pequenos paraísos, vale a pena explorar suas ruas e visitar lugares como o Marche de Papeete.tem também excelentes restaurantes. No final da noite nada como agitar em danceterias como a Lê Paradise, de frente para o mar, onde a dança é embalada por ritmos africanos e asiaáticos. Do Le Paradise, é possível avistar Moorea, onde se pode chegar em menos de 30 minutos, de ferry boat, ou em apenas 10, de jato.
MOOREA - O nome originou-se de um vulcão extinto e suas paisagens são dominadas por montanhas e florestas tropicais. Mergulhar na sua lagoa, em praias como Temae Beach e Teavaro Beach, é irresistível. Melhor ainda é hospedar-se nos bangalôs sobre a água, em resorts como o Sofitel Ia Ora e Fare Maeva. Mais ao norte, a lagoa convida à convivência com várias espécies marinhas e os canyons são ideais para mergulho, em meio a uma paisagem dominada pelo Monte Rotui. Uma boa pedida é jantar no Te Honu Iti, onde você pode saborear pratos contemporâneos, enquanto assiste a um desfile de peixes e arraias, alguns centímetros abaixo dos seus pésBORA BORA – Depois de Moorea, você está preparado para conhecer Bora Bora, considerada por muitos a mais bela das ilhas polinésias, uma sucessão de picos vulcânicos e lagoas marinhas, valorizada pelas motus, pequenas ilhas vizinhas para quem quer fugir da ilha principal. As paisagens de Bora Bora são tão impressionantes, que a te um passeio de bicicleta pela rodovia costeira que a circunda é um grande programa. Como nas outras ilhas, há passeios de barco e mergulhos para observar a fauna marinha nas lagoas. Mas ainda é mais interessante um tour submarino. Empresas como a Aquascope organizam excursões em pequenos submarinos que descema 40 m de profundidade, revelando a diversidade de uma reserva ecológica multicolorida. Você também pode acompanhar a vida marinha sem sair do seu quarto de hotel em resorts como o International Moana Beach Bora Bora e o Lê Meridien, que oferecem luxuosos bangalôs sobre a lagoa.





terça-feira, dezembro 14, 2010

PLANETA TERRA:
Como se calculou o seu peso e a sua idade? E a velocidade da luz?
PLANETA NA BALANÇA:
Qual é o peso da Terra? - Nenhum! Para começo de conversa, é preciso entender a diferença entre peso e massa. O que normalmente chamamos de peso - o número de quilogramas exibido quando subimos na balança - é, na verdade, nosssa massa: a quantidade de matéria de que somos constituídos. Já a definição correta de peso é a atração entre um objeto qualquer e a Terra - portanto, essa atração não pode ser calculada em relação a ela mesma. A massa do planeta, sim, pode ser calculada por meio das leis da Física descobertas por Isaac Newton. Foi ele quem percebeu que a atração entre dois corpos no espaço é afetada por suas massas e pela distância entre eles, estabelecendo a lei da gravitação universal. Segundo ela, um mesmo objeto pode ser atraído por uma força na Terra (seu peso) e por outra menor na Lua, que tem massa menor. O cálculo da massa terrestre - é igual a 6 x 10 kg - e foi resolvido em 1.798 por Henry Cavendish, cientista inglês que partiu das leis de Newton".
SEGREDO.MINERAL: Como se calculou a idade da Terra? - A chave desse cálculo foi encontrada medindo a quantidade nas rochas mais antigas do planeta. "Essa foi uma conseqüência da descoberta da radioatividade", diz Marta Maria Silvia Mantovani, do Instituto Astronômico e Geofísico da USP. Ela se refere ao processo pelo qual alguns elementos químicos, chamados radioativos, se decompõem, produzindo outras substâncias. É o caso do urânio, que, ao sofrer radiação, se transforma em chumbo. Na natureza, uma rocha que contiver urânio, depois de certo tempo, terá apenas a metade da quantidade desse elemento. Esse tempo é chamado de meia-vida. Conhecendo-se a meia-vida do urânio, pode-se então calcular a idade da rocha - e da Terra: cerca de 4,56 bilhões de anos.
BRILHO E RAPIDEZ:Como foi calculada a velocidade da luz? - Até 1.676 acreditava-se que a luz era instantãnea. Naquele ano o astronômo Oie Roemer observou no telescópio que, em comparação com os seus cálculos, havia um atraso de 22 minutos nos eclipses das luas de Júpiter. Roemer concluiu que o atraso correspondia ao tempo que a luz dos satélites levava para alcançar a Terra, à velocidade que estimou em 225.000 quilômetros por segundo. "Esse valor estava bem próximo do que é aceito hoje", diz o físico Giorgio Moscati do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmetro). O valor correto é 299.792 km/s - foi determinado apenas em 1.926 pelo físico alemão Albert Michelson. Para chegar a esse número, Michelson aperfeiçoou, durante 25 anos, o interferômetro, aparelho que mede em espehos fixos o desvio da luz refletida por espelhos rotativos.

sábado, dezembro 11, 2010

___FS____"Arquivos de um Repórter"

AS DUAS MENORES CIDADES DO BRASIL
Segundo o último censo do IBGE, as menores cidades brasileiras são: BORÁ no estado de São Paulo com 804 habitantes em 1º e SERRA DA SAUDADE em Minas Gerais, com 813 em 2º.
Aqui está o maior empregador de Borá: A Prefeitura com seus 98 trabalhadores
Localizada na região de Assis, Borá tinha 1,2 mil moradores há dez anos e hoje são apenas 804; o desemprego é o maior problema em decorrência da crise da agropecuária, que perdeu espaço para a cana de açucar, um dos motivos desse encolhimento. Dos seus 804 habitantes (no ano passado eram 803), 654 vivem na cidade, 98 são funcionários públicos, e recebem em média 600 reais por mês e 150 trabalham na agricultura. Borá se orgulha de ser uma cidade tranqüila. O último caso policial foi o furto de um CD há três anos. E as pessoas se tratam pelo nome. Uma novidade está animando a população: Em breve a cidade terá um cinema. Como 95% das cidades brasileiras, Borá não tem cinema, mas terá em breve. É que o exótico senador petista Eduardo Suplicy apresentou uma emenda no Senado solicitando a liberação de verbas com esta finalidade.

Serra da Saudade, localizada no centro-oeste do estado de Minas Gerais, tem uma estatística no mínimo curiosa. A prefeita Neusa Maria, administra uma cidade tão pequena mas com uma área maior do que a do município de Belo Horizonte. Para ela governar a pequena Saudade "é como administrar 'uma família' mas só deixou de explicar que a administração pública é muito gastadeira, só para se ter uma idéia, a menor cidade mineira supera BH em gastos com a Câmara de vereadores, exatamente R$ 435,63 por habitante. Quanto desperdício para uma cidade cuja área urbana acomoda a população em 277 casas distribuidas em apenas três ruas. Não tem farmácia, posto de gasolina, padaria ou restaurante. Mas conta com 4 igrejas (como a da foto) e dez bares, média de UM BOTECO PARA CADA 80 PESSOAS . Só!

sexta-feira, dezembro 10, 2010

__Astronomia___


MERCÚRIO REVISITADO
Matéria enviada pelo nosso colaborador Bruno Kirsten, de Houston (TX)

Imagens captadas pela Messenger revelam duas fotos do Planeta Mercúrio: A primeira foi obtida no recente sobrevôo do planeta feito pela Messenger. A análise das imagens feita pela sonda permite inferir que falhas e crateras observadas na superfície do planeta foram geradas por atividade vulcânica; Na segunda Mercúrio é fotografado por câmera acoplada à sonda Messenger. A imagem abaixo é fruto de uma montagem de três fotos tiradas enquanto a sonda se distanciava do planeta, após atingir o ponto de maior aproximação em 14 de janeiro de 2008 (fotos: Nasa/Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins/Instituição Carnegie de Washington).
O sobrevôo recente do planeta Mercúrio por uma sonda pode ajudar os especialistas a conhecê-lo melhor. A missão Messenger, lançada pela agência espacial norte-americana (Nasa), produziu uma série de imagens em janeiro deste ano, durante um primeiro vôo feito a cerca de 200 km da superfície. Ao todo, serão realizados mais dois sobrevôos antes que a sonda entre na órbita de Mercúrio, em 2011.
A análise das imagens obtidas pela Messenger acaba de vir a público, em um pacote de 11 artigos publicados na Revista Science. Os estudos foram realizados por uma equipe da Nasa e de diversas entidades norte-americanas, liderada por Sean Solomon, da Instituição Carnegie de Washigton (EUA). Os primeiros resultados permitiram traçar um panorama mais preciso da dinâmica do interior da superfície, da atmosfera e do campo magnético do planeta, um dos menores do sistema solar, com apenas 4,8 mil km de diâmetro. Esta é a segunda vez que a Nasa envia uma sonda para explorar Mercúrio – a primeira foi em 1975, quando a Mariner 10 visitou o planeta. A missão Messenger (sigla em inglês para Superfície, ambiente espacial, geoquímica e órbita de Mercúrio) sobrevoou e produziu imagens dos 45% da superfície do planeta visitados anteriormente pela Mariner 10 e de uma área suplementar de mais 21%. As novas imagens foram produzidas em melhor resolução e em diferentes condições de luz em relação às da década de 1970.
Origem da variedade topográfica Entre as revelações mais importantes da análise das imagens, está uma provável explicação para a origem da variedade topográfica de Mercúrio, que causou grande controvérsia entre os especialistas depois da missão da Mariner 10. Os dados colhidos pela Messenger indicam que falhas, nas crateras e outras formações geológicas identificadas na superfície do planeta teriam sido originadas principalmente pela atividade vulcânica, e não tanto por causa de impactos, como se especulava.

quarta-feira, dezembro 08, 2010

SANA, CAPITAL DO IÊMEN GUARDA TESOUROS PRIMITIVOS












Hoje na Série: "Grandes Reportagens" apresentaremos uma cidade ísem similar ,única mesmo! por isso, ela foi incluída no patrimônio mundial da UNESCO! Estas são algumas das imagens de Sanaa, a capital do Iêmen, cidade que Pasolini considerava o paradigma de uma civilização ainda pura, por não estar ainda contaminada com os males da modernidade ocidental. A arquitetura islâmica medieval causaram grande impressão no cineasta italiano. Em 1500 anos puco mudou e só alguns Europeus à visitam. Situada a mais de 2350 mts de altitude Sanaa é também considerada um dos maiores museus a céu aberto no mundo!
HISTÓRIA - A região era chamada pelos romanos de "Arábia Feliz" por causa de suas extensões de terras férteis, em contraste com o deserto que domina a península Arábica. Abrigou na Antiguidade vários Estados. O mais famoso deles, o reino de Sabá, é mencionado no Velho Testamento. No século VII converte-se ao islamismo. A partir do século IX é governada por uma dinastia de sacerdotes zaiditas, uma das seitas xiitas islâmicas. Nessas terras é que o cafezinho foi inventado, no século XI...O atual Iêmen, localizado ao sul da península Arábica, na entrada do mar Vermelho, é resultado da fusão, em 1990, do Iêmen do Norte - nação de forte tradição islâmica - com o Iêmen do Sul, mais ocidentalizado.
O petróleo, descoberto em 1984, responde por 90% das exportações, mas não garante ao país bons índices sociais e econômicos. A expectativa de vida é de 54 anos e o analfabetismo atinge mais de metade da população.
O Iêmen possui uma faixa litorânea fértil a oeste, na qual produz frutas, cereais e algodão. Também há produção agrícola na costa do Golfo de Áden (Somália) graças à irrigação. O interior do país é dominado pelo inóspito deserto
da.Arábia.
I
- A unificação dos dois Iêmen é objetivo dos governos de ambos os países desde a década de 60. Ela mostra-se inviável em virtude da diferença de regimes políticos. O Norte e o Sul entraram em guerra em 1972 e 1979.
Com o início do processo de fragmentação da URSS, no fim da década de 80, os dirigentes do Iêmen do Sul renunciam ao comunismo, o que permite a abertura de negociações com
o Iêmen do Norte.
Em maio de 1990, o Iêmen torna-se um único país, sendo governado por um presidente do Norte (Ali Abdullah Saleh) e por um primeiro-ministro do Sul (Haidar al-Attas). Em 22 de Maio de 1990 foi criada a República do Iémen, resultando da unificação entre a República Árabe do Iémen (ou Iémen do Norte) e a República Democrática do Iémen (ou Iémen do Sul). A República Árabe do Iémen tinha-se tornado independente do Império Otomano em Novembro de 1918 e a República Democrática do Iémen alcançou a independência do Reino Unido em 30 de Novembro de 1967. A ilha de Socotorá, localizada estrategicamente na entrada do Golfo de Áden, foi incorporada ao território iemenita em 1967.
Mas não pense que o conservadorismo que produz uma arquitetura considerada um tesouro único da humanidade não a tornam uma terra santa. Na verdade Sana, é o que se pode chamar de brasa encoberta. PORQUE DESDE 2000 VÁRIOS ATENTADOS TEM SIDO PRODUZIDOS DENTRO DO PAÍS.

terça-feira, dezembro 07, 2010

O PODER DO IMPÉRIO ROMANOA extensão máxima do IMPÉRIO ROMANO, foi em 117 d.C., como mostra o mapa
Dados sobre o Império Romano: Animal simbólico: Águia - Idioma oficial: Latim - População da Capital Roma, 1.200.000 (no século II); 800.000 (século IV); 150.000 (Ano 476 a.C.) - Forma de Governo: De uma Monarquia, passou a República, e por fim um Império - Chefe de Estado: Imperador romano; Chefe de Governo: Cônsul; Corpo legislativo: Senado romano - Área:5 900 000 km² - População: Entre 55 e 120 milhões - Moedas: Denário, Sestércio, Sólido Bizantino
Império Romano é a designação utilizada por convenção para referir ao Estado romano nos séculos que se seguiram à reorganização política efetuada pelo primeiro imperador, César Augusto. Embora Roma possuísse colônias e províncias antes desta data, o estado pré-Augusto é conhecido como República Romana. As diferença entre Império e República está sobretudo na forma como os corpos governativos são instituídos. Pode-se definir como República um sistema de governo que leva em consideração os interesses dos cidadãos, estes elegem os seus representantes que irão governar a nação por um determinado período de tempo. No Império o governante, neste caso o imperador, é legitimado muitas vezes através de um golpe militar, ou de uma "suposta" descendência divina. Diferente da República, o cargo do governante do império é vitalício (só cessa com a morte do mesmo).
As duas fases do Império: Os historiadores fazem a distinção entre o
Principado, período de Augusto à crise do terceiro século, e o Domínio ou Dominato que se estende de Diocleciano ao fim do império romano do ocidente. Durante o Principado (da palavra latina princepes, que significa primeiro), a natureza autocrática do regime era velada por designações e conceitos da esfera republicana, manifestando os imperadores relutância em se assumir como poder imperial. No Domínio (palavra com origem em dominus, senhor), pelo contrário, estes últimos exibiam claramente os sinais do seu poder, usando coroas, púrpuras e outros ornamentos.
O desenvolvimento de Roma
Roma desenvolveu-se na Península Itálica , região de solo fértil, com a costa recortada, limitando-se ao norte com a Europa centro-ocidental através dos Alpes. Quando Roma foi fundada, a Península Itálica era ocupada pelos gauleses, ao norte; pelos etruscos e latinos,ao centro, e pelos gregos, ao sul - da Magna Grécia. Desses povos, os mais importantes para a formação de Roma foram os latinos, habitantes do Lácio, que viviam divididos em várias tribos, e os estruscos, habitantes de Toscana (Etrúria). Roma foi fundada no Lácio, por volta do ano 1000 a.C. Ao que tudo indica, foi inicialmente um centro de defesa latino contra os ataques constantes dos etruscos.
Origem lendária
Tem-se, todavia, a versão lendária da fundação de Roma, relatada por
Tito Lívio em sua "História de Roma" e reforçada na obra Eneida, pelo poeta romano Virgílio, segundo a qual Enéias, príncipe troiano filho de Vênus (mitologia), fugindo de sua cidade, destruída pelos gregos, chegou ao Lácio e se casou com uma filha de um rei latino.Seus descendentes, Rômulo e Remo, foram jogados por Amúlio, rei de Alba Longa, no rio Tibre. Mas foram salvos por uma loba que os amamentou, tendo em seguida encontrados por camponeses. Conta ainda a lenda que, quando adultos, os dois irmãos voltaram a Alba Longa, depuseram Amúlio e em seguida fundaram Roma, em 753 a.C. Após desentendimentos, entretanto, Rômulo matou o irmão e se transformou no primeiro rei de Roma.
Fotos: (1) - Roma no período do principado de Augusto; (2) -O Coliseu de Roma, uma das mais notáveis obras de engenharia clássica, erigido por ordem do mperador Vespasiano, servia para inúmeros espetáculos de crueldade, como dramatizações de batalhas navais.

segunda-feira, dezembro 06, 2010

GALÁPAGOS.UM.MUSEU.VIVO O único lugar para se estudar a EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES Estava certo Charles Darwin, quando visitou Galápagos e o qualificou de o pincipal laboratório vivo de biologia do mundo, mas hoje as Ilhas Galápagos entram para a lista do patrimônio em risco.







O Comitê de Patrimônio Mundial incluiu recentemente as ilhas Galápagos (Equador) e o Parque Nacional
Niokolo-Koba (Senegal) na lista de patrimônio em risco, com o objetivo de mobilizar mais recursos para a conservação destas áreas, anunciou a Unesco. O Comitê celebrou sua 31ª reunião em Christchurh (Nova Zelândia) com o objetivo de revisar o estado de conservação dos 830 locais que integram a lista de patrimônio mundial. Situadas no Oceano Pacífico a 1.000 km das costas América do Sul, as 19 ilhas do arquipélago de Galápagos e a reserva marinha se constituem num verdadeiro museu vivo único e um local incomparável para estudar a evolução. "As espécies invasivas, o turismo crescente e a imigração são as três principais ameaças para as ilhas. Por exemplo, nos últimos 15 anos o número de dias passados nas ilhas por passageiros de cruzeiros aumentou em 150%", destacou a Unesco. "Este aumento trouxe consigo maior imigração. O tráfego de pessoas entre as ilhas é a causa da introdução de espécies invasivas", acrescenta o comunicado do Fundo da ONU. As Ilhas Galápagos foram o primeiro local do planeta a integrar a lista de patrimônio mundial, em 1978. A área protegida foi ampliada em 2001. O arquipélago de Galápagos apresenta uma biodiversidade elevada e é o habitat de uma fauna peculiar que inclui muitas espécies endêmicas como as tartarugas das Galápagos.
A totalidade das ilhas constitui uma reserva de vida selvagem administrada pelo governo do Equador e que é, desde a visita de Charles Darwin, o principal laboratório vivo de biologia do mundo.








Fotos: (1) - Água represada entre rochas; (2) - Lobo do mar carrega filhote (à esq.); (3) - Iguana terrestre (à dir.); (4 ) - Fragata, uma das aves raras das ilhas incha o papo para trair a fêmea e (5) - Leão Marinho se aquecendo no sol
.

terça-feira, novembro 30, 2010

San Andrés reúne a beleza caribenha

Vista de um dos cayos de San Andrés, ilhas paradisíacas do Caribe colombiano
A 700 km da costa continental da Colômbia e próximo à Nicarágua, um pontinho pequenino no mar do Caribe se destaca no mapa da América. O conjunto de ilhas colombianas onde chegaram os ingleses que buscavam novas terras no final da década de 1620 desponta hoje como um dos principais destinos turísticos do país. Com apenas 26 km² de extensão, a paradisíaca San Andrés é a maior e principal delas.
Assim como outras ilhas do Caribe, San Andrés ficou famosa pelos casamentos realizados dentro e fora da água -existe uma lei que permite matrimônios de estrangeiros com a apresentação do passaporte- e desfruta da condição de zona franca, o que torna a região um destino cobiçado para as compras de importados, com destaque para a incrível quantidade de bebidas, eletrônicos e perfumes encontrados nas lojas do centro comercial e na Peatonal, um calçadão onde estão as mais luxuosas lojas da cidade.
Os cayos (ilhotas) próximos a San Andrés figuram entre as principais atrações da região e são perfeitos para a prática de esportes aquáticos, como snorkeling, esqui-surfe, windsurfe e mergulho. As águas que circundam o arquipélago e se espalham sobre o tapete colorido do fundo do mar, conhecido por "mar de sete cores", oferece condições térmicas e profundidade para profissionais do (mergulho em espanhol) praticarem o esporte.
Para quem quer desfrutar de sol, praia, descanso com sabores e sons do Caribe, Rocky Cay e San Luis são as duas praias mais indicadas da ilha, pois oferecem mar calmo, areia branquinha e infra-estrutura de hotéis e restaurantes. O clima é estável durante o ano todo, e a temperatura de calor do Caribe costuma se manter entre 28ºC e 30ºC.
Com uma população que ultrapassa os 77 mil habitantes, San Andrés é um caldeirão de culturas que se misturam e dão um toque especial ao seu clima. Além do espanhol, o inglês crioulo -também popular em outras regiões do Caribe- é bastante falado pelos isleños, que vivem sob influência do reggae e de Bob Marley, personagem estampada em bares e muros da cidade.
A 20 minutos de avião e a 72 km ao norte da maior ilha colombiana no Caribe, está Providencia, paraíso dos ecoturistas e dos amantes dos refúgios de natureza preservada e virgem. Bem diferente de San Andrés, a pequena ilha que abriga a terceira maior barreira de recife de corais do mundo, Reserva da Biosfera pela Unesco, onde o turista pode desfrutar da sensação de estar em uma verdadeira ilha 'quase' deserta. Isolada geograficamente, a única vizinha de Providencia é Santa Catalina, ilhota verde que tem 1km² de extensão.








Resumindo: San Andres é um pequeno paraíso no Caribe colombiano

sábado, novembro 27, 2010

---FIM DE SEMANA---"Arquivos de um Repórter"



















Fotos a partir da esq.: (1)- Um lindo Por do Sol; (2)- Nuvem no Monte Fenthertop; (3)- Uma tempestade se forma sobre um lago em Vitória; (4) Pequenos icebergs se formam nas mais variadas tonalidades no Oceano Índico e (5)- Cristais de gelo se formam na superfície da "Piscina dos Artistas" perto da montanha Crodle Tasmânia

O Birô de Meteorologia da Austrália e a Associação Meteorológica e Oceanográfica Australiana divulgaram parte as fotos que farão parte do seu calendário de 2011. O calendário é produzido todos os anos com fotos selecionadas em um concurso nacional. As imagens vencedoras ilustram a capa de cada mês do calendário, juntamente com as histórias dos momentos em que foram obtidas. Na nova edição, treze imagens feitas por fotógrafos amadores e profissionais mostrarão fenômenos relacionados aos recursos hídricos do país, como rios, tempestades, icebergs, neblina. Entre as fotos selecionadas estão a de uma tempestade de raios que chegam até o solo em Ceduna, no sul do país; a de um iceberg esverdeado encontrado no mar perto das bases australianas na Antártida e a de uma madrugada em que a ponte de Harbour, uma dos pontos turísticos de Sydney, ficou coberta de poeira vermelha.O Calendário do Tempo é produzido desde 1985 pelo Birô, para informar a população australiana sobre os eventos meteorológicos do país.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */