/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

terça-feira, fevereiro 26, 2013

DEVEMOS OUSAR? (2) (final)

 Intercâmbio abre novas fronteiras

Jovens brasileiros têm optado por aprender um idioma ou trabalhar em destinos menos badalados
COSTA RICA
Língua oficial: Espanhol. Governo: República presidencialista. População: 4,4 milhões.Possui posição estratégica no meio da América Central e cercada pelos oceanos Atlântico e Pacífico. O acesso a qualquer parte do país (de 51 mil km2) é fácil e rápido. A distância de um oceano a outro é de três horas e meia por terra e 45 minutos de avião. A biodiversidade é caracterizada pela beleza natural de florestas, ecossistemas aquáticos e áreas protegidas. As praias são requisitadas. Os aventureiros podem escolher entre rafting, mergulho, caiaque, pesca submarina e surfe.
MARROCOS 
Língua oficial: Árabe. Governo: Monarquia constitucionalista. População: 34 milhões.Situada na costa Norte da África, entre o Atlântico e o Mediterrâneo, a “Terra do Sol Poente” (significado do nome) tem praias, cachoeiras, lagos, dunas e montanhas para esqui ou escalada. Ex-colônia francesa, tem diversidade de paisagens naturais, monumentos tombados pela UNESCO e belas cidades imperiais muçulmanas. Virou destino de brasileiros por suas cores e artes. A mistura de tradição e modernidade fascina e o povo é alegre e receptivo. A milenar culinária é outra atração.                                                                                                                      NAMÍBIA
Língua oficial: Inglês. Governo: República presidencialista. População: 2,2 milhões.Iluminado com 300 dias de sol por ano, foi colônia da Alemanha até 1914 e guarda influências germânicas. Conhecida antigamente como África do Sudoeste, tornou-se independente em 1910. De lá para cá, o país dos diamantes adotou a bandeira da proteção ambiental. Quase metade de seu território é formada por parques e reservas preservadas, onde é possível fazer safáris e explorar belezas naturais a bordo de um 4x4. Há elefantes, rinocerontes, leões e girafas.
NEPAL
Língua oficial: Nepalês. Governo: República federal. População: 30 milhões.O Nepal é um país da Ásia limitado a Norte pela China (Tibete) e a Leste, Sul e Oeste pela Índia. Não possui costa marítima. A capital é Catmandu e nele se situa o Monte Everest, pico mais alto da terra, com 8.848 metros. As principais cidades são, além da capital, Pokhara e Lumbini, onde nasceu Sidarta Gautama, o Buda. Elas são reconhecidas pela UNESCO. É um país pobre. A agricultura emprega 90% da mão de obra, tornando o país grande fornecedor de arroz para a região.
TURQUIA
Língua oficial: Turco. Governo: República parlamentarista. População: 73 milhões.
A localização, entre a Europa e a Ásia, faz o país estrategicamente importante. A religião predominante é o Islã, com pequenas minorias de cristãos e judeus. A segunda língua mais usada é o curdo, falado pela maior minoria do país, os curdos, que representam cerca de 18% da população. Embora a maior parte do território tenha um clima mediterrânico, a variedade da topografia e a existência de cadeias de montanhas criam grandes variações climáticas regionais.
NOVA ZELÂNDIA
Língua oficial: Inglês e maori. Governo: Monarquia parlamentarista. População: 4,3 milhões.
A Nova Zelândia é formada por duas ilhas principais e várias menores, tão espalhadas que vão do clima tropical ao ártico. Alpes e geleiras no extremo Sul e grandes planícies ao Norte, a paisagem é marcada por contrastes. A cultura trazida pelos imigrantes britânicos se mesclou com a cultura dos nativos maoris. A moeda é o dólar neozelandês. Do surfe ao esqui, existe uma enorme variedade de esportes radicais, além de atividades e atrações turísticas.
PERU
Língua oficial: Espanhol. Governo: República unitária. População: 29 milhões.O país centralizou o Império Inca. Faz fronteira com o Equador, Colômbia, Brasil, Bolívia, Chile, além do Oceano Pacífico. Sua população é constituída de índios, europeus, africanos, japoneses e chineses. Situa-se a Oeste da América do Sul, às margens do Oceano Pacífico. Apresenta sítios arqueológicos impressionantes, como Machu Pichu, e sua culinária tem ganhado espaço em todo o mundo nos últimos anos — com destaque para os pescados.

segunda-feira, fevereiro 25, 2013

DEVEMOS OUSAR? (1)

         Intercâmbio abre novas fronteiras  
Jovens brasileiros têm optado por aprender um idioma ou trabalhar em destinos menos badalados
Os brasileiros têm trocado destinos tradicionais como Estados Unidos, Inglaterra, França, Espanha e Alemanha para desbravar novos horizontes. Os novos roteiros feitos em busca de cursos, de intercâmbio e, especialmente, de trabalho remunerado ou voluntário no Exterior são destinos exóticos como Emirados Árabes, Namíbia, África do Sul, Marrocos, Nepal, Turquia, Cuba, Malta, Costa Rica, Peru e Nova Zelândia. Especialmente para quem já morou no Exterior ou já visitou diversos roteiros turísticos, esses novos destinos têm atraído os “brasilianos” pela extravagância, beleza natural e cultura peculiar dos países. A jovem Camila Schirassawa, consultora de intercâmbio, foi para a África do Sul e considerou sua experiência inesquecível.
A procura, no entanto, não enfraquece a busca de jovens por programas nos países mais conhecidos, que continuam em alta.
Hoje destaque é para seis países exóticos (Amanhã completaremos a relação).
EMIRADOS ÁRABES
Língua oficial: Árabe. Governo: Monarquia parlamentarista. População: 6 milhões. É uma confederação de estados chamados emirados, situada no Sudeste da Península Arábica, no Golfo Pérsico. Faz fronteira com Omã e com a Arábia Saudita. Os sete emirados são Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah e Fujairah. A capital e segunda maior cidade é Abu Dhabi, que também é centro de atividades políticas, industriais e culturais. O país tem a sexta maior reserva de petróleo do mundo e possui uma das mais desenvolvidas economias do Oriente Médio.                                                                                                                      ÁFRICA DO SUL,  
Língua oficial: Inglês e outras 10. Governo: República presidencialista. População: 50 milhões.O país é conhecido como “nação arco-íris” por sua diversidade de raças. Tem vivido anos de crescimento e desenvolvimento. Abrigou a última Copa do Mundo, em 2010. Toda a costa oferece condições seguras para nadar e praticar esportes aquáticos como o surfe e o mergulho. O clima favorável do país faz dos esportes uma atração para o ano inteiro. Cerca de 160 atividades esportivas são praticadas e os mais populares são futebol, rúgbi, críquete, tênis e golfe.
CHINA,   
Língua oficial: Chinês e mandarim. Governo: Estado uni partidário. População: 1,4 bilhão de moradores.
É o país de maior população do planeta. O mandarim é o idioma mais falado do mundo (mais de 900 milhões de falantes). É um dos seis idiomas oficiais da ONU. É possível encontrar cidades do interior do tamanho de São Paulo. O país investe pesado em tecnologia e já possui um dos maiores e mais poderosos parques industriais do mundo. A economia da China é a que mais cresce no mundo e aprender mandarim se tornou um diferencial importante.
MALTA,  
Língua oficial: Maltês e inglês. Governo: República parlamentarista.População: 415 mil moradores.Malta é um pequeno grupo de ilhas (Malta, Gozo, Comino, Cominotto e Filfla) na região Sul do Mar Mediterrâneo, próximo a ilha de Sicília (na Itália). A capital e principal porto é Valletta. Os malteses são predominantemente católicos. O italiano também é falado, mas pouco. O sistema de educação é de graça e obrigatório entre os 5 e os 16 anos. A economia é movida pelo turismo, exportação e construção e manutenção de navios.
CUBA,                                                                                                                                                        Língua oficial: Espanhol. Governo: Estado comunista. População: 12 milhões.Cuba é uma ilha e o maior país do Caribe. É também o país do ritmo da salsa, rumba, mambo, conga e cha-cha-cha. A peculiar e divertida cultura cubana tem raízes em tradições caribenhas, africanas e espanholas.
O povo é muito aberto e está sempre pronto para falar sobre seu país. É uma oportunidade única para saber um pouco mais sobre a sociedade, a cultura e a revolução cubana, da qual eles se orgulham muito. Vive um momento de abertura e transição política.

sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Saúde o nosso maior tesouro

ALIADO NO EMAGRECIMENTO
Estudo aponta que o CHÁ VERDE pode ajudar na perda de peso
Produto é acessível e de fácil preparo
BENEFÍCIOS: Na ânsia de alcançar o emagrecimento rápido, muitas mulheres recorrem a produtos “milagrosos” ou utilizam remédios a fim de inibir o apetite. Essa ansiedade na hora de alcançar o corpo desejado pode trazer inúmeros malefícios para a saúde, além de ser a principal responsável pelo famoso efeito sanfona. Para emagrecer com saúde, não há milagre, é necessário combinar uma dieta balanceada com exercícios físicos. Para ajudar nesse resultado de forma duradoura, o chá verde pode ser um ótimo aliado.Um estudo realizado por pesquisadores brasileiros da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) comprovou cientificamente o que já era amplamente divulgado: o chá verde pode ser um aliado alimentar para a perda de peso, diminuição da gordura corporal, trazendo uma série de outros benefícios à saúde, como redução dos níveis de triglicérides. “O produto é um aliado contra a obesidade”, afirma a dra. Jocelem Salgado, orientadora da pesquisa. 
Assim como o chá verde, os chás branco e vermelho também auxiliam no emagrecimento. Segundo a dra. Andrea Dario Frias, PhD em nutrição e coordenadora do Centro de Pesquisas Sanavita, esses três tipos de chá são obtidos a partir das folhas da Camellia sinensis. Os testes clínicos mostram que os chás à base dessa espécie são capazes de aumentar as taxas metabólicas e acelerar a oxidação das gorduras. “Esse gasto não é alto – em torno de 5% –, mas os pesquisadores afirmam que, combinados com uma dieta equilibrada, esses chás podem funcionar como coadjuvantes para a perda de peso”, explica. Os benefícios do chá verde são os mesmos na versão quente e fria. Entretanto, quando existe adição de vitaminas, a especialista recomenda que o pó seja adicionado após a fervura.da.água e consumido imediatamente.

Forma de preparo:    
Ao contrário das ervas secas e acondicionadas em sache para infusão, as versões em pó são consumidas de forma integral, explica a dra. Andrea. “Se as pessoas ingerem a planta moída, com todos os componentes presentes no chá, isso garante um consumo integral das substâncias antioxidantes”, aponta. Ferva 1 litro de água e após 5 minutos adicione uma colher de sopa do chá verde. Abafe a infusão por 10 minutos. Coe em seguida e, se desejar, mantenha a bebida na geladeira.

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

AEROPORTO DE SAN MAARTEN, e....

    OS POUSOS MAIS EXÓTICOS DO MUNDO

Por escolha do Público, o Aeroporto Internacional Princesa Juliana, em San Maarten foi nomeado o terminal de pousos mais impressionantes do Mundo, por fãs de viagem que viajam para muitos destinos. A pesquisa foi realizada em dezembro de 2012 pelo site: PrivateFly.com.
"Estamos orgulhosos do nosso aeroporto e somos gratos aos vijantes de todo o mundo que votaram e que apreciam a vista única, tanto de dentro do avião como por quem está na praia de Maho Beach (em ambas as fotos), localizada bem na direção da pista de pouso", disse Edward Dest, diretor interino de turismo para o St. Maarten Tourist Bureau.
Há vários vídeos dos pousos disponíveis no Youtube.                                                             
Saiba mais: Banhada pelo Mar do Caribe e abençoada pelo Sol, a ilha de Saint Maarten é a própria visão do paraíso. Dividido por dois territórios, de um lado holandês e de outro francês, o destino apresenta um cenário digno de cartão postal, marcado por areias surpreendentemente brancas e águas cristalinas convidativas.
Mais detalhes: www.sintmaartengov.org

segunda-feira, fevereiro 18, 2013


Este é um dos jogos da roubalheira: Letônia 2 x 1 Bolívia, em fevereiro de 2011.
Escândalos que destroem a fantasia e a imagem passional do torcedor em relação ao futebol. No fundo todo mundo desconfia, mas não quer acreditar que  muitos jogos são comprados!!! Isso foi o que a Europol, organização de polícia europeia, informou na última semana. Uma rede de corrupção internacional no futebol que envolve mais de 15 países em todo o mundo foi desarticulada. Aproximadamente 680 jogos, incluindo partidas das eliminatórias para a Copa do Mundo e da Liga dos Campeões de 2008 a 2011, estão sob suspeita de terem tido os resultados manipulados. A investigação já identificou 425 árbitros, jogadores e apostadores envolvidos no esquema, que seria organizado na Ásia e teria rendido pelo menos oito milhões de euros.

De todos os jogos que estão sendo investigados, cerca de 380 foram disputados na Europa, e os outros 300 na África, Ásia, América do Sul e América Central. Um amistoso sub-20 entre Argentina e Bolívia, em dezembro de 2010, é apontado como parte do esquema. Nesta partida, o árbitro húngaro Kolos Lengyel deu 13 minutos de acréscimo e marcou um pênalti para a Argentina aos 55 minutos do segundo tempo. Em 2011, Lengyel foi banido do futebol pela Fifa.

Não sejamos ingênuos. O futebol, há muito tempo, está deixando de ser um esporte para ser um negócio, movimentando bilhões, trilhões de dólares. E tudo que envolve tanto dinheiro assim, atrai bandidos. E são eles que administram o futebol. O problema é que esse esporte se mistura com a cultura, com a tradição e com a emoção das pessoas (decentes), e a partir daí, toda essa robalheira fica ainda mais nojenta.

A impunidade só aumenta o problema. Pelo menos um primeiro passo foi dado: investigações, desarticulação de quadrilhas… a paixão do torcedor não pode continuar alimentando o bolso de criminosos. Em sua essência, o esporte educa, traz honestidade, saúde e esperança. Com o futebol, principalmente, não pode ser diferente.
Em 2005, a máfia do apito revelada por VEJA envolveu dois árbitros brasileiros, Edison Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon, que pertencia ao quadro da Fifa, confessou ter recebido dinheiro de um grupo de empresários de São Paulo e Piracicaba para fraudar resultados. O caso resultou na anulação de 11 partidas disputadas no brasileirão daquele ano e o banimento dos juízes. 

sábado, fevereiro 16, 2013

---FS---"Arquivos de um Repórter"

 PORTO DE GALINHAS,SANTUÁRIO ECOLÓGICO
As piscinas naturais (foto) são uma das principais atrações de Porto de Galinhas (Pernambuco-Brasil). Na maré baixa, o local é muito freqüentado por banhistas. Essas formações naturais contam com ótima localização e acesso fácil;- águas mornas, limpas e calmas;- passeios de jangada;- um aquário gigante, onde você pode divertir juntos a uma grande variedade de peixinhos coloridos.Por orientação da Secretaria de Meio Ambiente e Tecnologia de Ipojuca, os peixes ornamentais devem ser apenas alimentados com ração adequada e vendida pelos jangadeiros da região. 
Algumas dicas:- um passeio pela vila de pescadores (foto à esq.), visita às lojas de artesanato, aonde são encontradas peças que retratam a cultura nordestina;- saborear a culinária local oferecida por restaurantes, bares e lanchonetes. Você pode optar por peixes frescos - preparados e fritos na hora, bem como outros pratos que incluem ostras cruas, agulhas fritas, lagostas, quebradinho de caranguejo ou espetinhos de camarão;- experimentar os mais variados sucos ou coquetéis de frutas tropicais, encontrados facilmente nos restaurantes locais;- uma visita ao Engenho Canoas, que fabrica, até hoje, a rapadura - tipo de doce em barra que tem a cana-de-açúcar como matéria-prima.
Também, a praia de Muro Alto além de bem preservada e uma ótima opção de passeio. Seu nome teve origem graças à presença de um paredão de areia com coqueiros, que existe na região. É em Muro Alto que estão localizados os resorts de Porto de Galinhas. Aqui, o turista encontra diferenciais como:- acesso feito por buggy;- praia formada por arrecifes;- local tranqüilo;- piscina natural de 2,5 quilômetros de extensão;- águas mornas e calmas para banhistas.Abaixo,uma (foto aérea) que explica o porque das formações tranquilas de tantas piscinas naturias 

quarta-feira, fevereiro 13, 2013

ASTERÓIDE PASSARÁ RASPANDO A TERRA
Amanhá dia 14, o DA14 estará tão próximo da Terra que passará sob alguns satélites que orbitam nosso planeta
Editora Globo

Um asteroide de, aproximadamente, 45 metros, batizado de DA14, vai “tirar uma fininha” da Terra, amanhã quinta-feira, segundo cientistas da Nasa. De acordo com a pesquisa, as chances de que a rocha realmente bata em nosso planeta são muito pequenas, mas ela irá passar a 27 mil km de nós – o que significa que passará entre muitos satélites estacionários que ficam em órbita.
Quando o DA14 foi descoberto, houve astrônomos que calcularam que ele colidiria com a Terra no dia 14 de fevereiro de 2013. Mas a maior parte da comunidade científica acredita que as chances de um impacto são próximas a zero. De qualquer forma, caso um asteroide deste tamanho caia em nosso planeta, seu impacto pode ter os efeitos de uma explosão nuclear.
Depois de 2013, o DA14 deverá se aproximar novamente da Terra em 2020. As chances de acontecer uma colisão daqui a oito anos? Embora ainda não se saiba qual será a distância do asteroide, também são baixas: uma em 100 mil. 
NÚMEROS: 1) - 27700 quilômetros é a distância que ele passará da Terra. 2) - 45 metros de diâmetro tem esse asteróide. que viaja a uma velocidade de 28 000 quilômetros por hora. 3) - 1200 anos é o tempo médio em que um asteróide desse porte atingirá a Terra.  

quinta-feira, fevereiro 07, 2013

UM PAÍS SEM VOZ

                                ALVARÁ NÃO É ATESTADO DE ÓBITO
O  nosso blog de hoje, sai do padrão habitual, para abrir espaço ao mais correto comentário que lemos até aqui, sobre a tragédia da Boatte Kiss, em Santa Maria (RS). Seu autor, é o Bacharel em Direito, Pedro Cardoso da Costa. Sua análise não se limta ao trágico acontecimento, mas se aprofunda em todas  maracutaias que assolam um  país, cuja a maioria de sua  população prefere aceitar tudo como se não tivesse nada a ver, ao  manter-se-se no mais absoluto silêncio.   
Parece que já disseram tudo sobre essa tragédia na boate Kiss, em Santa Maria/RS, mas pelo tamanho dela nunca é demais enfatizar os mesmos aspectos, ainda que já apontados.
Quando ocorre uma desgraça dessas dimensões em qualquer parte do mundo desenvolvido, as autoridades começam por averiguar as responsabilidades. No Brasil o início é pela isenção prévia de culpabilidade dos envolvidos, e logo aqui onde a corrupção grassa na gestão pública, tão conhecida, praticada, vivenciada, quanto negada por todos.
Seguindo a linha do acobertamento, o governador do Rio Grande do Sul pontificou que não era o momento de achar culpados, clichê já entre autoridades quando ocorrem esses fatos. Culpado não se acha, investiga-se quando se faz necessário, não em casos como este, que salta aos olhos, como costuma dizer o ministro Gilmar Mendes.
Já o comandante do corpo de bombeiros do estado se tornou o “Lewandowski da boate Kiss”. Afirmou reiteradamente que tudo estava normal nessa casa, referente à documentação. Disse que o alvará regular poderia não ter feito a diferença. Se alvará não serve, que se extinga, mas uma fiscalização eficiente, sem corrupção, tem que existir. Seria o mesmo que, após uma queda de avião, se constatasse que o piloto não era habilitado. Poderia ser inevitável, mas acredito que o comandante dos bombeiros não se arriscaria a andar num avião pilotado por um leigo.
Certezas passaram a ser criticadas mais recentemente, mas sem medo de errar, a não em guerra, pode-se afirmar que quando morrem inúmeras pessoas o que está normal não interessa, pela lógica berrante de que as mortes ocorrem pelo que está errado. Nesse caso, quanto mais a casa estivesse de acordo com a documentação, mais a prefeitura, os bombeiros, os entes públicos em geral estariam errados.
Não importa quantas portas estivessem previstas pela norma, poderia ser uma, mas que fosse suficiente para a evacuação sem mortes. Ainda assim, deveria ter mais de uma, pois ocorresse dificuldade na abertura, outra solucionaria o problema.
Depois da tragédia, agora todas as prefeituras e estados correm para fechar boates. Daí não se faz nada com relação à gasolina “batizada” nos postos, aos bares com comida estragada e tomando as calçadas dos pedestres, aos hospitais com funcionários ausentes e presenças asseguradas. Tudo fica ao deus-dará, pois o brasileiro não exige e as autoridades não cumprem suas funções, a não ser por poucos dias após uma tragédia.
Já está no esquecimento o Bateau Mouche, o Morro do Bumba, Santa Catarina, Teresópolis, as mortes em piscinas de escolas, nas embarcações na Região Norte. Além desse esquecimento rápido, o brasileiro só se sensibiliza devido à quantidade simultânea de mortos. Se morressem três vezes de um a um, não haveria nenhuma manifestação de solidariedade. É assim nos acidentes de trânsito, assassinatos, bebês abandonados, pessoas morrendo sem atendimento nos hospitais; nas quedas de aviões, nas enxurradas de todos os verões e tantas outras mazelas.
Essa onda lembra a dos desfibriladores após a morte de um jogador em campo, a falta de “grooving” (ranhuras) do Aeroporto de Congonhas. A maioria nem lembra mais do nome.
Já o título deste texto poderia ser “vai passar”, sobre essa solidariedade e a fiscalização só no momento da comoção; “Santa Maria é aqui”, analogia à música de Caetano Veloso, sobre esse tipo de irregularidade ser generalizado em qualquer canto deste país.  
Sobram os argumentos de defesa prévia dos responsáveis que não cumpriram com o seu dever. Esses ficarão impunes, sem precisar de defensores como os do mensalão. Caso a documentação esteja correta e uma câmera por perto, não faltará o “poc, poc, poc” de Marco Aurélio Garcia, ao comemorar “a não culpa” do poder público pelos mortos no avião da TAM.
Meio banalizado, mas a vida ainda é o bem maior da humanidade e por isso causa toda essa comoção nacional. Portanto, nada, absolutamente nenhuma casa, nenhum local, nenhuma medida e muito menos qualquer lei pode estar correta quando coloca a vida em risco. Todas as autoridades públicas e especialmente o governador e o comandante do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul precisam ser avisadas de que “alvará correto” não pode significar atestado de óbito coletivo.
Pedro Cardoso da Costa – Interlagos/SP
     Bacharel em direito

sábado, fevereiro 02, 2013

AR---Fim de Semana---

BRAZIL, UMA PEQUENA CIDADE NORTE-AMERICANA
Fundada em 1884, essa cidade americana com com 8 mil habitantes. Recebeu esse nome por acaso. Entre seus habitantes não há um só brsileiro (com "s"). A pequena cidade, enfrenta crescente onda de desemprego e corre risco de sumir do mapa.

Nenhum só brasileiro com "s" vive neste Brazil. Apesar disso, milhares de residentes se dizem brasileiros. E com razão. Eles, afinal, nasceram no Brasil. Ou melhor, no Brazil, com "z", uma cidadezinha do estado de Indiana, (EUA), a 101 km de Indianápolis, e que e se esvaziando aos poucos.
Quem nasce em Brazil é Brazilian, definição idêntica - em inglês - para quem nasce no Brasil da América do Sul. "Nasci aqui, portanto, sou brasileiro. E com muito orgulho", diz Kenneth Turner, 76 anos. Seus olhos, quase saltaram de órbita, quando soube que estava conversando com "um repórter brasileiro original" - "Você não imagina a minha emoção neste momento. Aqui estou, cuidando da memória deste Brazil que insiste em existir, que luta para não morrer, e de repente me aparece alguém do Brasil que, pelo que sei, está renascendo. É o Brasil moderno visitando o Brazil decadente", diz Turner, visivelmente emocionado.
Ele é o guardião do pequeno, mas bem conservado, museu da Historical Society de Brazil, onde estão objetos e documentos de seu passado de glória, quando a mineração de carvão e a indústria de argila e cerâmica eram suas grandes fontes de riqueza. Numa das paredes estão penduradas as bandeiras dos Estados Unidos e do Brasil. Entre elas, uma foto do ex-presidente Juscelino Kubitschek, e a primeira página de alguns jornais obtidos em consulados brasileiros nos Estados Unidos.
Segundo Turner. "O nome da cidade surgiu quase por acaso. Pode-se dizer que nasceu "de ouvido". Owen Thorpe, um negociante que via no desbravamento do oeste uma fonte de riquezas, decidiu montar um grande armazém de secos e molhados, que também vendia ferramentas, além de um saloon para animar os trabalhadores que viviam em acampamentos numa área pontilhada de minas de carvão.
Com a chegada da ferrovia, e os negócios prosperando, Thorpe sentiu a necessidade de enviar e receber correspondência. Mas o governo só se dispunha a fornecer esse serviço, instalando um posto de correio, se ali houvesse pelo menos um assentamento. Depois de negociar com as mineradoras, o comerciante criou o povoado em 1844. E decidiu dar a ele um nome que soasse bem. Como os jornais da época traziam notícias relatando conflitos de fronteira do Brasil com países vizinhos. Thorpe achou que o nome
tinha um som agradável, diferente, e então decidiu batizar o povoado de Brazil", conta Turner.

Brazil (foto da avenida principal), ganhou o status de município em 1866. A sulação, que chegou a atingir 40 mil pessoas, hoje esta reduzida a 8.188 habitantes, que ocupam um território de 8,7 quilômetros quadrados. A cidadezinha tem apenas uma maternidade, mas possui três cemitérios. O gradual esvaziamento, no entanto, não se justifica pelo índice de óbitos, que é menor do que o de nascimentos.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */