/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sexta-feira, agosto 29, 2008

TREM MAIS CHARMOSO DO MUNDO PERTO DA ÚLTIMA ESTAÇÃO

Fotos: (1) - Passageiro embarca no Expresso do Oriente, na Gare de "l´Este" em Paris; (2 e 3) - Mostram o interior do trem mais famoso, e luxuoso no seu período áureo na década de 30. (4) À esq. um cartaz que promovia as suas viagens. Com a introdução de novos serviços da TGV saindo de Paris para Estrasburgo, Frankfurt e Zurique em 2007, especula-se que o Expresso do Oriente seja finalmente cancelado, após mais de 120 anos de operação.Expresso do Oriente (Orient Express em inglês e francês) é o nome do serviço de trem de longa distância que, no seu ápice, ligava Paris à Constantinopla (hoje Istambul). Desde a sua inauguração em 1883 até hoje, a sua rota foi alterada muitas vezes, seja por logística ou por questões políticas. Foi considerado um dos trens mais luxuosos do mundo, com passageiros que incluíam burgueses milionários e a aristocracia européia.Em 4 de Outubro de 1883, a companhia inaugurou o então batizado Express d'Orient. Na época, o trem saía duas vezes por semana da estação Gare de l'Est, em Paris, e terminava na cidade de Giurgiu, na Romênia, passando por Estrasburgo, Munique, Viena, Budapeste e Bucareste. De Giurgiu, os passageiros eram transportados através do Danúbio para a cidade de Ruse, na Bulgária. Daí havia outro trem que os levaria até Varna, onde poderiam tomar um ferry para Istambul. Em 1885 o Expresso do Oriente já contava com saídas diárias de Paris até Viena. De lá, além das duas saídas semanais até Giurgiu, criou-se uma outra alternativa, que saía de Viena até Niŝ, na Iugoslávia (atual Sérvia), passando pela capital Belgrado. De início, como as ferrovias na Bulgária estavam incompletas, os passageiros cruzavam a fronteira usando carruagens, sendo levados até a cidade de Plovdiv, de onde tomavam outro trem até Istambul.Em 1889 a linha é finalmente completada até Istambul. Nessa época, o serviço diário de Paris passou a ir até Budapeste. Três vezes por semana o trem se estendia até Istambul, passando por Belgrado e Sofia. Ainda em Budapeste, uma vez por semana o serviço ia até Constanta, no mar Negro, passando por Bucareste. Em 1891 o nome foi oficialmente mudado para Orient Express.
Todos os dias, saindo às 17:16 da Gare de l'Est, o Orient Express parte de Paris para Viena, chegando às 08:30 do dia seguinte. Administrado (mas ainda com funcionários da Wagon-Lits) pelas operadoras
SNCF (França), DB (Alemanha) e OBB (Áustria), o atual Expresso do Oriente pode ter perdido muito de sua pompa, mas ainda é considerado como uma das formas mais convenientes de se chegar à Áustria.

O Expresso do Oriente, devido à sua fama, já foi citado em alguns livros e filmes. Uma das referências mais conhecidas está no livro Assassinato no Expresso do Oriente, escrito por Agatha Christie. Nesta história, o detetive Hercule Poirot desvenda um crime cometido a bordo Orient Express. Outra referência é encontrada no livro O Expresso do Oriente, escrito por Graham Greene.O Expresso do Oriente também é citado nos filmes: From Russia with love, de Fleming, assim como na versão de 2004 do filme A Volta ao Mundo em Oitenta Dias, entre outros.

quinta-feira, agosto 28, 2008

Satélite vai mapear a gravidade da Terra
Concepção artística mostra o satélite GOCE a 260 quilômetros de altitude, onde se vê o conjunto de painéis solares montados sobre o corpo e em forma de asa. Quando olhamos o vasto oceano que desponta frente aos nossos olhos, temos a impressão de que superfície da água é plana. No entanto, se utilizarmos instrumentos adequados veremos que a lâmina de água do oceano é na realidade um conjunto irregular, formado por vales e lombadas suaves. O motivo dessa irregularidade, imperceptível aos nossos olhos, é a força da gravidade, que não age de modo igual em todos os pontos da Terra.
Esclarecida por Isaac Newton no século 17, a gravidade é um das forças fundamentais da natureza, que faz com que tudo que possua massa seja atraída por ela em direção ao centro do planeta. Como a Terra não é uma esfera perfeita e em seu interior existem diversas zonas e camadas de diferentes densidades, a força gravitacional não atua de forma homogênea.
A atuação da gravidade e sua variação no espaço é fundamental para toda a dinâmica de processos que ocorrem na Terra e em seu interior. Sendo assim, quanto mais aprimorarmos nosso conhecimento de como a gravidade interage entre esses processos, mais aptos estaremos para compreender as transformações de nosso planeta.
GOCE - Para que possamos ter um panorama da atuação da força gravitacional na Terra e estudar suas implicações, é necessário lançarmos mão de um mapa do globo, um geoide, capaz de mostrar com bastante precisão as diferentes interações da gravidade nos diversos lugares da Terra.
Com a missão de mapear o campo gravitacional da Terra, a Agência Espacial Européia, ESA, lançará no dia 10 de setembro de 2008 o satélite GOCE, dotado de um conjunto de seis acelerômetros montados em forma de diamante. Segundo a ESA, o instrumento, chamado EGG será 100 vezes mais sensível do que qualquer sensor de gravidade atualmente em órbita.A disposição dos acelerômetros permitirá ao EGG (Electrostatic Gravity Gradiometer) medir pela primeira vez as anomalias do campo gravitacional em todas as direções e não apenas na vertical, como tem sido feito até agora.
LANÇAMENTO - 90 minutos após ser lançado, O satélite GOCE (Gravity field and steady-state Ocean Circulation Explorer) será liberado no espaço a uma altitude de 280 quilômetros. Durante 45 dias o arrasto atmosférico fará o satélite cair naturalmente até atingir a altitude nominal a 260 quilômetros, onde permanecerá pelos próximos 20 meses. Quando em operação, GOCE terá uma de suas faces sempre apontando para o Sol. Essa face carrega quatro painéis solares montados na estrutura externa e mais dois painéis abertos em forma de asa. Todo o conjunto pesa 1100 quilos e suportará variações extremas de temperatura entre 160ºC e -170ºC.
Os painéis solares fornecerão toda a energia necessária aos instrumentos do satélite. Quando os painéis não receberem a luz solar a energia será suprida por um conjunto de baterias de lithium-ion.
Link a Revista--@R, com seu arquivo permanente.

terça-feira, agosto 26, 2008

PETRÓLEO, VILÃO DA FOME NOS PAÍSES MAIS POBRESNão é necessário ser um especialista em economia para saber que o custo do petróleo implica diretamente na econômia de qualquer país dependente, por ser principal energia que faz mover todos os setores da economia. Assim, desde os transportes até ao setor da alimentação, tudo terá de sofrer custos adicionais sempre que o petróleo sobe de preço. Tudo isso é facilmente compreensível, já que a sua lógica é de fácil assimilação. O que já não é tão discernível é a razão ou razões que estão subjacentes ao aumento desta matéria-prima. Todos sabemos que o preço dos produtos está na razão direta da sua procura e oferta. Ora o que se verifica, é que a oferta é maior que dez anos atrás, ou seja, há hoje mais petróleo no mercado. Então o que faz subir o preço do petróleo? Porquê?Quando assistimos à subida do preço dos combustíveis, logo culpamos diretamente o governo que detém cerca de 70% do petóleo do mundo. Mas será que o só o governo é culpado? O que mais pode estar por detrás disto? É verdade que todos sabemos igualmente que os outros países também estão a subir o preço dos combustíveis. Sabemos que a economia mundial anda a reboque do preço do petróleo e da sua cotação em bolsa. E também sabemos que quanto mais as ações da bolsa são procuradas, mais sobe o seu preço, arrastando-o por tabela. Enquanto a procura bolsista for direcionada para o petróleo, este continuará a subir, enriquecendo cada vez mais as estatais, que apostam nas suas ações, em detrimento de todos os outros setores. Assim, o custo dos combustíveis têm forçosamente de subir e com eles todos os setores de produção. A única forma de baixar o preço, seria um desinteresse total pelas suas ações. Mas como? Na verdade, até os países árabes, produtores de petróleo, estão confusos com estes preços desmedidos. Ora quando isto acontece, qualquer país sofre largamente na sua economia, principalmente os mais pobres. Porque ainda não há falta e alimentos, e sim a falta de dinheiro para adquirí-lo. E o pior, as perspectivas indicam o maior agravamento da situação. Pelo menos é o que prevê o presidente da Opep Chakib Khelil. Com a chegada do verão no hemisfério norte (inverno no Brasil) o preço do barril do petróleo poderá chegar entre US$ 150 e US$ 170. "Tudo dependerá do BCE [Banco Central Europeu] e da decisão que pode tomar sobre um aumento das taxas de juros (na zona euro)", conclui Khelil, falando à BBC.
Com a recuperação intensificada do petróleo, com o uso de nova tecnologia de perfuração, a tendência é melhorar, pois ai teremos petróleo suficiente para atender a nossas necessidades. As estimativas atuais sugerem que temos petróleo suficiente para cerca de mais 63 a 95 anos, com base nas descobertas atuais e futuras.
Link a Revist@--@R, com seu arquivo permanenente

terça-feira, agosto 19, 2008

TRAGÉDIA NO HIMALAIA
Alpinistas relatam horas de pânico no K-2
Sucessão de erros deixou 11 mortos após avalanche
(O K-2, o segundo pico mais alto do mundo (foto) , é mais dificil de escalar do que o Monte Everest.)
Durante dois meses, dezenas de escaladores lotaram os campos abaixo do pico de 8.610 metros situado próximo da fronteira do Paquistão com a China, para aclimatar-se ao ar rarefeito, exercitar-se na subida e esperar pacientemente o momento propício para a subida.
O momento chegou na madrugada do último dia 1º de agosto. Os integrantes de pelo menos cinco expedições começaram o último trecho da subida para a conquista da montanha irmã do Monte Everest, ligeiramente menor, mas muito perigosa - o K-2, um gigantesco pico resplandecente no formato de pirâmide -, coberta pela neve das recentes tempestades. Gerald Mc Donnell, 37, que integrava uma equipe holandesa, escreveu em seu blog quando foi fixada a data da subida: "Que a sorte e a boa fortuna prevaleçam! Cruzemos os dedos."Mas a sorte não ajudou. Na subida dos últimos 609 metros, um escalador sérvio caiu e morreu. Em seguida morreu um carregador paquistanês na tentativa de salvar o sérvio. Na volta, um pedaço enorme de gelo despencou do alto, arrastando pelo menos quatro escaladores amarrados , que morreram, e deixou alguns outros presos na zona da morte, acima dos 7.924 metros, onde acabaram morrendo no frio mais intenso, sem oxigênio e sem cordas.
Nas horas e nos dias seguintes, alguns dos que ficaram no K-2 conseguiram encontrar o caminho para a salvação com um esforço imenso; alguns cairam e morreram e outos desapereceram para sempre nas imensidões geladas das montanhas. Os boletins divulgados no site da expedição acompanharam o desenrolar da tragédia: A situação de "Gerald Mc Donnell, é ignorada. Não ouvimos nem vimos nada de Gerald" Ao todo, 11 vidas se perderam no mais grave episódio no K-2, desde que 13 alpinistas morreram no prazo de duas semanas, em 1986, em um dos piores desastres da história do alpinismo.
DEPOIMENTOS:
O escalador Wilco van Rooijen, descreveu o caos. Falando do leito de um hospital, na cidade de de Skardu, no norte do Paquistão, ele disse à Reuters: "Todo mundo lutava para slavar a própria pele e eu ainda não entendo porque todos estavam abandonando os outros. As pessoas correram para baixo, mas não sabiam para onde ir, então, muitos se perderam do lado errado da montanha."
Nicholas Rice, alpinista de Los Angeles, explica: "o bloco de gelo carregou consigo as cordas e quando a noite caiu e a temperatura despencou, os alpinistas enfrentaram uma escolha terrível: esperar por socorro nessa zona de morte ou descer sem cordas fixadas. As temperaturas no topo do K-2 durante a noite podem chegar a 40 graus negativos."concluiu.
O italiano Marco Confortola, foi o último a chegar ao campo-base: cambaleando, com os pés congelados e já enegrecidos, ainda conseguiu dar um depoimento: "Ouvi falar que muitos morreram e só alguns conseguriam chegar em baixo. Estou feliz por ser um deles."
À direita deste blog, link a Revist@--@R

sexta-feira, agosto 15, 2008

BIOTERRORISMO: AMEAÇA REAL, SENSACIONALISMO?
>.O bioterrorismo é um tema muitas vezes tratado de modo sensacionalista pela mídia. Embora algumas estimativas a respeito dos possíveis impactos de ataques com microrganismos tóxicos ou que causam doenças sejam assustadoras, esse tipo de terrorismo só conseguiu, nas últimas seis décadas e em todo o mundo, causar a morte de 30 pessoas e 33 cabeças de gado. O líder hebraico Moisés foi o primeiro bioterrorista. Segundo a Bíblia, ele liberou as 10 pragas, entre elas piolhos, moscas e um tipo de peste de gado, para convencer o faraó a libertar o povo hebraico da escravidão no Egito. Essa ação encaixa-se perfeitamente na definição de bioterrorismo: ameaça ou uso de agentes biológicos por indivíduos ou grupos por motivos ideológicos (políticos, religiosos etc.), para causar medo, doença ou morte e, assim, atingir seus objetivos. Diversos organismos podem ser usados em atentados bioterroristas. Segundo uma lista elaborada pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, os mais perigosos seriam os bacilos do antraz e do botulismo, as bactérias da peste bubônica e da tularemia (ou febre dos coelhos), além dos vírus da varíola e de febres hemorrágicas, como o Ebola. É preciso salientar que o bioterrorismo inclui ataques contra animais de criação e safras. Por exemplo, no Quênia (África), em 1952, durante conflito entre tribos locais e o governo colonial britânico, os rebeldes usaram a seiva de uma planta para envenenar o gado de fazendeiros ingleses, matando 33 cabeças. Do ponto de vista de um terrorista, as armas biológicas apresentam três vantagens principais: Em 1º lugar, ótima relação entre seu custo e as mortes que podem causar - enquanto a morte de um soldado, exige o disparo de toneladas de balas, enquanto as armas biológicas podem, com um único ataque, matar milhares de pessoas. Em 2º lugar, elas dificilmente são detectadas pelos sistemas de segurança, podendo ser movimentadas com relativa facilidade. E finalmente, as armas biológicas podem causar pânico em massa, o que também ajuda os terroristas a alcançar seus objetivos. Nos últimos 20 anos, várias ameaças ou atentados bioterroristas ocorreram no mundo. Em 1984, integrantes de uma comunidade religiosa liderada pelo guru Bhagwan Shree Rajneesh, no condado The Dalles, no Oregon (EUA), para favorecer um candidato nas eleições locais, colocaram, em bufês de salada de restaurantes, uma bactéria que provoca infecção gastrintestinal aguda, par impedir que algumas pessoas fossem votar. O atentado provocou 751 casos de adoecimento, mas não mudou a situação a favor da comunidade religiosa. Outra seita, fundada pelo japonês Shoko Asahara, foi responsável por diversos ataques bioterroristas. No primeiro deles, prevendo o fim do mundo para 1999, pensou em substituir o governo do Japão por um governo religioso sob seu comando. Em 1990, o líder e 24 integrantes da seita candidataram-se nas eleições para o Parlamento japonês, mas não foram eleitos. Talvez por vingança, usaram um carro que dispersava toxina butolínica pelo cano de descarga, para dar várias voltas em torno do edifício do Parlamento, mas o atentado não teve qualquer efeito. Asahara desistiu de armas biológicas, e passou a usar uma arma química, o gás sarin, em atentados. Em 1995 espalhou o gás no metrô de Tókio, matando 12 e envenenando mil. O único ato de bioterrorismo bem-sucedido nas últimas décadas ocorreu em 2001, nos EUA, logo após o atentado de 11 de setembro, quando três aviões foram lançados contra as 'torres gêmeas' e o Pentágano. Ainda em setembro e no início de outubro cartas com a bactéria do antraz em pó foram enviadas para personalidades da imprensa americana e a dois senadores. As cartas infectaram cerca de 20 pessoas e mataram cinco. Até hoje, o responsável não foi preso e o motivo do atentado permanece desconhecido. A ameaça de bioterrorismo - e essa é a conclusão mais importante dessa história triste - vem sendo superdimensionada pela mídia, que parece desconsiderar o fato de que os atentados com armas biológicas foram, em sua maioria, um fracasso absoluto.
Link (à dir.) deste, o blog: Revist@--@R

quinta-feira, agosto 14, 2008

Patrulha suspeita: Após quase 60 anos desativada, o presidente americano George W. Bush resolveu colocar a Quarta Frota para funcionar de novo em meados do mês de de julho, só que desta vez nos mares do Atlântic Sul. A unidade de operações marítimas - criada pelos Estados Unidos em 1943, em plena Segunda Guerra Mundial, e desativada em 1950 - tinha o objetivo de agir em conflitos e defender o país dos nazistas. Os presidentes, principalmente os dos países da América do Sul, ficaram incomodados. Entenderam que a intenção dos Estados Unidos é patrulhar os outros países e, indiretamente, impor um controle político na região. O assunto levantou novamente a discusão sobre a integridade nacional. Para o presidente Luiz Inácio da Silva, por trás da decisão norte-americana há interesses comerciais relacionados ao petróleo recém descoberto por aqui. "Vivemos numa região totalmente pacífica. E agora descobrimos petróleo em toda costa marítima brasileira, a 300 quilômetros da nossa costa. E nós queremos que os Estados Unidos nos expliquem qual é a lógica desta Quarta Frota" afirmou. Já alguns analistas especializados em relações internacionais afirmam que o objetivo de Bush é controlar mais de perto países, cujos governos são considerados "incômodos" como a Venezuela de Hugo Cháves.
Destino Obscuro - "Eu prevejo um destino obscuro para a Quarta Frota, porque se chocará com a nova época, contra os povos, contra a nova história. Eu também lhes recomendo que peguem as coisas dele e deêm meia-volta", disse Chávez, ao comentar o caso. O cubano Fidel Castro e o presidente da Bolívia, Evo Morales, engrossaram o coro contra a reativação da frota. A explicação da Casa Branca, entretanto, é outra. Segundo eles, essa decisão militar serve para ajudar no combate ao narcotráfico, a resolver salvamentos em caso de desastre naturais e executar trabalhos de cooperação entre as nações. "A Quarta Frota não tem capacidade ofensiva. Não conta com com porta-aviões ou grandes navios. A maior das embarcações é um navio- hospital", explicou Thomas Shannon, subsecretário para assuntos Hemisféricos dos Estados Unidos. E os porta-vozes militares americanos afirmam que a reativação da Frota não significa uma mudança de estratégia do país. Além disso, justificaram que Washington está preocupado que o governo do Irã, "patrocinador do terrorismo", possa usar os vínculos que tem com a América Latina como ameaça em caso de conflito. Quem não engoliu a explicação foi o ministro da Defesa, Nelson Jobim. "A frota só entra aqui autorizada por nós e para visitas cordiais, mas absolutamente não vai fiscalizar a área brasileira. Quem faz isso somos nós", garantiu, depois de encontro com militares do Exército, no Rio de Janeiro.
Link (à esq.) deste, o blog Revist@--@R

quarta-feira, agosto 13, 2008

MUITOS JOVENS EXALTAM O "BEBER E DIRIGIR"
Foto de um acidente causado por um jovem alcoolizado. Apesar do estado deste carro, há fotos deste mesmo acidente, tão chocantes que não devem ser mostradas sob nenhuma alegação.
Muitos jovens com carros potentes, playboys de todo o País se gabam das proezas que conseguem ao volante após ficarem bêbados e até criam comunidades na internet para divulgar os próprios feitos.
Em sites de relacionamentos, não são poucas as comunidades em que as proezas são contadas em tom de vitória e os riscos viram motivos de gozação. "Admito que a morte esteve bem próxima, mas são coisas da vida", escreve um internauta que se identifica apenas como Danee, integrante do grupo "Quando eu bebo não dirijo, piloto". Há, entre piadas e relatos de irresponsabilidades, desde dicas de festa até orientações de como beber dirigindo.
O perfil das comunidades é bastante parecido com o dos grupos de estatísticas de acidentes fatais. As principais são homens jovens e solteiros, segundo estudo realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília (UnB) em 2007. A análise de 442 vítimas de acidentes de trânsito indicou que 83,1% eram homens, sendo 63,9% solteiros. Destes 44,8% haviam ingerido bebidas alcoólicas.Especialistas alertam que a coragem após o consumo de alcool é uma das causas de acidentes graves. No estudo da UnB, das vítimas de capotagens, 60% tinham mais de seis decigramas por litro de sangue, acima do limite que hoje pode resultar em prisão.
A ÚLTIMA DOSE
Segundo as estatísticas gerais, quase metade das mortes no trânsito é causada por abusos com álcool. Como as autoridades prmetem cumprir a polêmica Lei Seca para reduzir drasticamente essa estatística apavorante, A Lei já entrou em vigor em 19 de junho deste ano.
EDITORIAL:
A tal Lei seca trouxe muita euforia para todas às pessoas responsáveis, algumas, inclusive, que foram vítimas e de motoristas alcoolizados, que tiram rachas, guiam em alta velocidade e tiram a vida de pessoas inocentes. Mesmo com as promissoras primeiras estatísticas, é bom lembrar que estamos num país que anda na contra-mão da história. Por isso, devemos esperar mais algum tempo para comemorar. Vamos torcer e esperar o sucesso desta Lei. Infelizmente as nossas leis são tratadas como o lançamento de um produto:"Ah! esse não vai pegar". Em 1997, foi criado um bom Código de Trânsito. No começo, as estatísticas também foram animadoras e mostravam declínio no número de vítimas em acidentes de trânsito. Com o tempo, ela foi sendo esquecida e pior irritante: enquanto você guiava dentro dos preceitos do código, outros o ignoravam, e você torcia para encontrar um Policial Rodoviário, para informar a transgressão que assistira, e chegava a dura conclusão, que era mais fácil econtrar uma agulha no palheiro do que um guarda. O titulo deste comentário: "A Lei Seca do trânsito parece não ser mais inflexíval", foi extraído de um jornal. Vamos ao resumo da notícia: "Duas pessoas já conseguiram liminares na Justiça que as exime das punições previstas, como: suspensão da carteira de motorista e multa de R$ 957,70...." Caro leitor, você já observou que as leis no Brasil, são iguais as bulas de medicamentos: "Há um grande espaço para as contra-indicações e muito pouco para informar a cura"
Resumo: Há muitos recursos para o criminoso (o que mata), e pouco espaço para (a cura). Cura capaz de salvar o Brasil, tirando-o das mãos de fascínoras que contam com muitas prerrogativas, que os protegem mais do que a um brasileiro de bem!
Roberto Ianelli Kirsten
Link (à dir.) deste, o blog: Revist@--@R

terça-feira, agosto 12, 2008

Planeta Faminto - (3)
No dia 30 de junho último "Arquivos de um Repórter", publicou uma matéria, na qual, a ONU faz uma advertência ao mundo, que dos atuais 6,7 bilhões de pessoas, o planeta terá em 2.050, 9 bilhoes de habitantes, e cita a falta de perspectativa para os jovens do futuro e o agravamento da fome e da sede, especialmente, nos países mais pobres.
No planeta atualmente, 850 milhões de pessoas sofrem de desnutrição, e a força da atual alta de preços arrastou mais 100 milhões de pessoas para a indigência. A subnutrição mata uma criança a cada cinco segundos. A região mais atingida é a África Subsaariana - ao sul do deserto do Saara -, que quase não produz comida e importa metade do trigo e 84% do arros que consome. Naquela região, 21 dos 36 países sofrem com a crise. O problema ainda não é a falta de alimentos, mas a falta de renda.
Se continuarmos a ver a questão como um problema distante do nosso controle, estaremos agindo como avestruzes. Muitas famílias, se passassem a encarar a realidade, não aceitando que aqueles que comandam os rebanhos, lhes imputarem culpabilidade por controlarem a natalidade, em nome da ética, mas sob o manto da hipocrísia, como desconhecessem a realidade do mundo e das estatísticas que apontam para o apocálipse.
Médico sugere menos filhos para salvar planeta
Recentemente sintonizados na Rádio BBC de Londres, ouvimos a opinião do médico John Guillebaund, professor de planejamento familiar do University College, de Londres. Para Guillebaund, o senso comum econômico diz que casais pobres muitas vezes preferem ter vários filhos para compensar a alta mortalidade infantil, fornecer mão de obra para aumento da renda familiar e cuidar dos pais quando eles ficarem mais velhos. fatores que, endossados por argumentos religiosos e culturais, reforçam a aceitação de grandes famílias. Mesmo assim, ter uma família maior, mais do que uma decisão planejada, é o resultado automático da sexualidade humana''. Para Guillebaund, ''algo precisa ser feito para separar o sexo da concepção - pela contracepção''. Mas ele acrescenta que o acesso à contracepção é muitas vezes difícil, devido a abusos por parte de maridos, parentes, autoridades religiosas ou até ''lamentavelmente'' fornecedores de anticocepcionais. Ele afirma que a demanda por anticoncepcionais aumenta quando eles se tornam acessíveis e quando as barreiras à sua obtenção são derrubadas, acompanhadas de informações apropriadas relativas à sua segurança e uso. O cientista procura derrubar algumas crenças e reforçar outras que haviam sido desacreditadas. Ele lembra que no século 18, Malthus previu que com o aumento significativo da população, a escassez de alimentos seria inevitável. Desde longa data essa previsão já é uma dura realidade. O aumento populacional vem levando a uma escassez de alimentos sem precendentes, à escalada de preços e a protestos violentos.
Link à sua direita, o blog da Revist@-@rquivo

segunda-feira, agosto 11, 2008

A deriva continental e as placas tectônicas
Deformações visíveis na superfície do terreno, fenômenos vulcânicos e sísmicos, presentes tanto nos continentes, como no fundo dos oceanos, são provas do dinamismo da Terra. Nosso Planeta não é um corpo estático, ao contrário, ele esteve e continua sob intensa atividade. Idéias científicas sobre a evolução da Terra começaram a surgir há 200 anos. No início do século, acreditava-se que a distribuição dos continentes e oceanos era a mesma

A Deriva Continental - Em 1915, o alemão Alfred Wegener publicou a Teoria da Deriva dos Continentes, propondo que a 200 milhões de anos, todos as massas emersas de terra estariam reunidas em um único super-continente, denominado Pangea (imagem), envolto por um mar universal, a Panthalassa. Posteriormente, essa massa continental fraturou-se em partes menores que se dispersaram em consequência de movimentos horizontais. Além da semelhança entre as margens dos continentes, que se encaixam como um grande quebra-cabeça, Wegener buscou evidências geológicas, paleontológicas e climáticas, particularmente nos continentes do hemisfério sul, para fundamentar sua hipótese. Ele acreditava que a força para impulsionar a movimentação dos continentes seria derivada das marés e da própria rotação da Terra. No entanto, existem dificuldades de ordem física e matemática para sustentar esse modelo de movimentação e, por isso, a teoria sofreu forte oposição dos principais cientistas da época, caindo, praticamente, em esquecimento. Grande revolução científica, porém, aconteceu nos Anos 60 com o aporte de inúmeras e novas informações, particularmente no campo da geologia e da geofísica marinha: melhor conhecimento do fundo dos oceanos desenvolvimento do paleomagnetismo, do conceito das falhas transformantes, da localização mais precisa dos terremotos etc. A partir dessas idéias, entre 1967 e 1968 nasce a teoria da Tectônica de Placas com os trabalhos de J. Morgan, Le Pichon e McKenzie, entre outros. A teoria da Tectônica de Placas - Essa teoria postula que a crostaterrestre, mais precisamente a litosfera que engloba toda a Crosta e a parte superior do Manto, até cerca de 100 km de profundidade -está quebrada em um determinado número de placas rígidas, que se deslocam com movimentos horizontais, que podem ser representados como rotações com respeito ao eixo que passa pelo centro da Terra. Fundamentalmente existem três tipos de contatos entre as placas tectônicas: 1- Movimento entre Placas Divergentes - Quando as placas se afastam uma da outra, o material em estado de fusão - o magma - existente no topo da astenosfera, sobe através das fendas, situadas na crista das cadeias submarinas, e extravasa-se formando um novo fundo oceânico. 2- Movimento de Placas Convergentes - Exemplo clássico de placas convergentes é a de Nazca e a da América do Sul. A interação do movimento dessas placas possibilitou a formação da Cadeia Andina e a trincheira oceânica Chile-Peru. 3- Movimento Horizontal ou de Falha Transformante - Separa placas que estão se deslocando lateralmente. O atrito entre as placas é grande de modo que podem ocorrer grandes esforços e deformações nas rochas que, periodicamente, são liberados por meio de grandes terremotos.Para esse caso, o melhor exemplo é a falha de Santo André, na California, limitando a Placa Americana, com movimento geral na direção SE, da Placa do Pacífico, com movimento geral na direção NW. (Fonte: APOLO11.COM)

sábado, agosto 09, 2008

HIPERSÔNICO-A2 VAI VOAR A 6.400 KM/H
Com um design revolucionário foi mostrado recentemente por engenheiros britânicos o projeto do avião A2; o jato hiper-sônico que deverá levar 300 passageiros e atingir uma velocidade máxima de 6.400 km/h. Alan Bond, chefe da Reaction Engines, fez um pronunciamento no momento do lançamento do projeto: "Isso parece incrível para os padrões atuais, mas eu não vejo porque as gerações futuras não poderão fazer viagens diárias à Austrália".
A empresa Reaction Engines de Oxfordshire, Inglaterra, anunciou recentemente o projeto do avião hipersônico-A2 capaz transportar 300 passageiros, alcançando uma velocidade superior a de 6 mil quilômetros/hora, com autonomia de vôo de 20 mil quilômetros. O avião terá uma versão operacional daqui a 25 anos. Com 143 metros de comprimento, aproximadamente o dobro de um Airbus A380, será o primeiro objeto feito pelo homem a voar constantemente na atmosfera terrestre atingindo tal velocidade.
Estima-se que o preço de uma passagem no A2 custe o equivalente às passagens de primeira-classe na
Inglaterra, em torno de
£3,500 (US$6,900), embora seja possível que o preço venha a cair no futuro. Um vôo da Europa à Austrália duraria menos de 4 horas e 40 minutos.
O avião não terá janelas, devido aos problemas com a temperatura produzidos em alta-velocidade, como compensação os projetistas deverão colocar
televisores onde estariam as janelas para dar a sensação de se ver o exterior. O jato também utiliza um motor impulsionado por hidrogênio líquido, combustível que se usa habitualmente nos foguetes, que libera água e óxido nitroso.
>>>Link (à dir.) a Revista-@R

sexta-feira, agosto 08, 2008

Beijing 2008
Começa hoje a Olimpíada de Pequim
Está sendo aberta hoje, no Estádio Olímpico, (Ninho dos Pássaros) foto em data e horário muito sibólicos na cidade chinesa de Pequim (Beijing), os XXIX Jogos Olímpicos da Era Moderna. A cerimônia, terá sua abertura neste sábado às 08 horas da noite, completando assim quarto (8) e deverá durar cerca de 3 horas e meia. A cerimônia de encerramento ocorrerá no dia 24 deste mês. O lema dos jogos será "Nova Beijing (Pequim), Grandes Olimpíadas". Serão cinco mascotes (Beibei, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini) representando, com suas cores, os cinco continentes e arcos do símbolo dos Jogos Olímpicos
Uma cidade de mais 15 milhões de habitantes, com desigualdade social, trânsito caótico de carros e bicicletas e muita poluição. Apesar dos pontos negativos, Pequim, a capital da China, tem muito a oferecer aos turistas, principalmente aos que a visitarão durante os Jogos Olímpicos deste ano, que acontecrão entre 8 e 24 de agosto. O rápido desenvolvimento da cidade no geral e das construções para a Olimpíada faz contraponto às preservadas construções milenares que contam a história do povo e da cultura chinesa.
O que se pode observar, é que Pequim chega preparada para sediar a mais importante competição esportiva do mundo, com excelente Vila Olímpica, na qual o grande destaque fica para o belo Estádio Olímpico (na primeira foto), com capacidade para 91 mil pessoas sentadas, que será usado para competições de futebol e atletismo, Após a Olimpíada, será usado também para eventos culturais e de entretenimento; o Centro Aquático Nacional (foto à direita) será usado para as competições de natação, mergulho e nado sincronizado. A sua capacidade é para 6 mil pessoas, mas nas Olimpíadas haverá assentos temporários para comportar 11 mil pessoas.
O Estádio Nacional Indoor (foto à baixo) é o local onde serão realizadas competições de Ginástica Artística, Trampolins e Handball. Fechando a Vila Olímpica, há uma quadra de tênis com capacidade para 17,4 mil pessoas. Fora da vila, foram construídos ginásios para basquete, vôlei, tiro, tênis de mesa, lutas, badminton, ginástica rítmica, ciclismo, softbol, vôlei de praia, entre outros. Além das preliminares do futebol, as competições de vela também não serão em Pequim. A escolhida para as regatas foi a cidade de Qingdao. Já as competições de remo e canoagem serão disputadas em Pequim, no Parque Shunyi. Até Hong Kong acabou entrando na festa. Lá serão disputadas as competições de hipismo, por sua tradição no esporte.
>>>Link (à dir.) a Revist@--@R. E veja "Todas as Copas" e os melhores "Esquadrões Aéreos"
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */