/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

terça-feira, julho 29, 2014

"Uma revelação surpreendente"

                               DO CHÃO PARA A MESA
 A história da mesa de refeições seguiu paralelamente à evolução do homem
O primeiro impulso para a criação da mesa foi o gesto de tirar a comida do chão. A partir daí, adotar um pedaço de pedra como apoio era o ensaio para o futuro móvel. Com o uso da madeira, a peça foi ganhando formas elaboradas e se tornou importante elemento da casa. Sua história segue a evolução social do homem – dos nômades, que carregavam a mobília, até a tecnologia atual. As primeiras mesas de refeição de que se tem registro eram do Egito e da Grécia antiga. Os egípcios ricos comiam em modelos circulares de três pés e os gregos em peças pequenas sobre um pedestal. Mas no resto do mundo o hábito era comum.
O quadro da Última Ceia, uma das obras que celebrizou Leonardo Da Vinci, não aconteceu diante de uma mesa como se conhece. O costume era sentar-se em almofadas e comer com os pratos no chão.
Assim foi até a Idade Média, quando se começou a colocar tábuas sobre suportes dobráveis, o que permitia fazer as refeições em qualquer cômodo. Foi na Inglaterra, no final do século XIV, que os carpinteiros criaram peças pequenas que se expandiam com tábuas embutidas e modelos com laterais dobráveis. Os tampos tornaram-se menos pesados e as pernas mais graciosas. No século XIX, a nobreza passou a reservar um ambiente para as refeições. Colocar a mesa no centro de uma sala simbolizava riqueza.
Hoje, as mesas privilegiam materiais leves e modernos, como alumínio, vidro e ferro, práticos de limpar e conservar. As formas foram simplificadas, mas sempre com estilo.

segunda-feira, julho 28, 2014

"Em breve será possível localizar aeronaves desaparecidas?"

 Novo Radar poderia encontrar o avião desaparecido ?
                                                                       Foto do Discovery
O desaparecimento do voo 370 da Malaysian Airlines expôs algumas falhas nos sistemas de controle de tráfego aéreo e deixou no ar uma grande dúvida: como um avião pode desaparecer dos radares sem deixar rastros? Pesquisadores estão desenvolvendo um novo tipo de radar que pode ajudar a solucionar o mistério. O equipamento emite feixes de laser para produzir um sinal com maior amplitude, que não só detecta uma aeronave em pleno voo como se comunica com a cabine de comando.

A revista Nature, tem destacado que uma equipe de engenheiros da Itália publicou um artigo sobre o chamado radar fotônico, que usa raios laser para produzir um sinal de radar e em seguida o transmite por uma antena tradicional.

“Nós substituímos a versão eletrônica pela fotônica para aumentar a precisão e a flexibilidade do sistema de radares”, explica Paolo Ghelfi , pesquisador do Consórcio Nacional Inter universitário de Telecomunicações (CTIM) em Pisa, Itália, e um dos autores do projeto, financiado pelo Conselho Europeu de Pesquisa.

Ghelfi explica que o radar fotônico pode combinar vigilância e comunicação em um único sinal. Atualmente, isso exige o acionamento de vários sistemas entre o avião e o solo, o que tem confundido os investigadores que procuram o voo 370. (No mapa a rota prevista)
”Com um sistema único, capaz de fazer várias coisas simultaneamente, poderemos coletar dados sobre velocidade e altitude, e saber o que está acontecendo na cabine”, declarou Ghelfi. Atualmente, o projeto de Ghelfi e do pesquisador Antonella Bogoni está em fase de testes no aeroporto de Pisa e no porto de Livorno, na Itália, para rastrear aviões e navios no Mediterrâneo.

sábado, julho 26, 2014

---FS---MARAVILHAS DO BRASIL (7)

IGUAÇU UMA DAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO
As Cataratas do Iguaçu são uma reunião de quedas no Rio Iguaçu (Bacia do Paraná), localizadas no Parque Nacional do Iguaçu no Brasil e Parque Nacional Iguazú na Argentina, somados, totalizam 250 mil hectares de floresta protegida. O Parque do lado argentino foi criado em 1934; e o brasileiro, em 1939, com o propósito de administrar e proteger o manancial de água que representa essa catarata e o conjunto do meio ambiente ao seu redor. Os parques brasileiro e argentino passaram a ser considerados Patrimônio da Humanidade em 1984 e 1986 respectivamente. Historicamente, as Cataratas do Iguaçu foram descobertas em 1542 por Dom Álvar Núñez Cabeza de Vaca. Recentemente, Iguaçu foi eleita uma das sete maravilhas do mundo moderno!
Do lado esquerdo, o Brasil; do direito a Argentina. No centro desse deslumbrante cenário a Garganta do Diabo, ponto culminante, com altura aproximada de 80 metros e 170 metros de largura, rodeada por  300 quedas de rara beleza, num cenário de  2,7 km. O Rio Iguaçu nasce no Brasil. A Garganta do Diabo, marca a divisa entre Brasil e Argentina. A maioria das cataratas fica em território argentino, mas é do lado brasileiro que se tem a melhor vista. O nome Iguaçu vem das palavras da língua guarani "y" (água) e "guaçu" (grande). A famosa frase "Pobre Niágara" foi exclamada por Eleanor Roosevelt primeira-dama dos EUA, ao visitar as Cataratas do Iguaçu comparando-a as Cataratas do Niágara, em  visita ao Brasil.
Em 1975, como roteirista do filme "Maravilhas do Brasil", para o Congresso da ASTA, tive o privilégio, ao lado do cinegrafista Daniel Cobra, de sobrevoar as cataratas, num incrível  balé sobre o seu canyon. 

sexta-feira, julho 25, 2014

Série "As Cidades Fantasmas" (2)

AAs 10 cidades mais abandonadas e arrepiantes do Mundo!
Algumas cidades morrem. Pessoas partem, ruas se aquietam, e o isolamento toma uma forma macabra de uma desamparada cidade-fantasma – ruínas vítimas de persistentes negligências e decadência urbana. Sussurros calados e provires interrompidos repassam as histórias do dia de seus colapsos. Algumas foram vítimas de catástrofes, enquanto outras simplesmente perderam suas funções. Todas as 6a.feiras estaremos apresentando as 10 cidades mais abandonadas e arrepiantes do Mundo.
BODIE - ESTADOS UNIDOS
Nos Estados Unidos há mais de 6 mil cidades abandonadas que foram construídas muito rapidamente por causa da corrida às jazidas de ouro descobertas em meados de 1800. Construídas de madeira, a maioria dessas cidades já foram destruídas por incêndios, pelo tempo ou saqueadas. Bodie, na Califórnia, fundada por W.S. Bodey, foi uma dessas cidades. Este pioneiro, que atraiu a população para o local por causa de pepitas de ouro que encontrou, morreu numa nevasca, mas deixou seu nome à cidade. Por volta de 1879 havia mais de 10 mil habitantes em Bodie, que se tornou, na época, o segundo maior centro urbano da Califórnia, depois de Los Angeles. Porém, como todas as outras cidades do ouro, sua vida terminou quando as jazidas se esgotaram, e logo a cidade foi abandonada e esquecida. Hoje, Bodie, que parece ter sido congelada no tempo, é um ponto turístico muito visitado, pois além de ficar próxima ao Parque Nacional de Zion, as casas que sobraram na cidade estão praticamente intactas, inclusive seus interiores, com móveis e objetos pessoais.

quinta-feira, julho 24, 2014

"Tudo ainda é um enigma..."

 MUNDO MISTERIOSO
A cadeia de TV mexicana, Televisa, monitora qualquer atividade diária em torno da caldeira do vulcão, que fica a cerca de 40 km, ao sul da cidade do México.
Estas imagens divulgadas pela rede de televisão mexicana Televisa, foram capturadas recentemente numa madrugada e mostra dois objetos sobrevoando a caldeira do  vulcão. Os relatos de OVNIs na região do vulcão são frequentes. Porém o mais incrível é que a própria Televisa já havia publicado (em 2013 ) um outro vídeo misterioso com um objeto luminoso entrando na cratera do vulcão Popacatépet como mostra a foto abaixo.
Segundo especialistas entrevistados pela reportagem, o OVNI (Objeto Voador Não Identificado) parece ter um quilômetro de comprimento por 200 metros de largura.
Uma astrônoma entrevistada descartou que o objeto seja uma parte do vulcão que foi expelida ou mesmo um meteorito, pela falta de um rastro de luz.  Ela ainda afirma que este pode ser um fenômeno natural, embora seja muito estranho.

Um OVNI não é necessariamente uma nave extraterrestre. Trata-se de um Objeto Voador Não Identificado, que tanto pode ser uma aeronave terrestre um fenômeno do espaço, como a queda de um meteorito ou até um Disco Voador. Só o tempo dirá...

quarta-feira, julho 23, 2014

"O gigante dos Oceanos"


Veja a maior embarcação do mundo sendo lançada ao mar

O maior casco de navio já construído no mundo foi lançado recentemente para fora da doca, mas a dona da embarcação divulgou estas imagens desse grande momento. O Prelude foi lançado ao mar no estaleiro Samsung Heavy Industries (SHI) em Geoje, Coréia do Sul.  O momento ocorreu depois de 14 meses de construção. De acordo com a Royal Dutch Shell, detentora da embarcação, o navio será capaz de transportar a mesma quantidade de litros que 175 piscinas olímpicas juntas.
Com 488 metros de comprimento, esta embarcação é maior que a Casa de Ópera de Sidney, o London Eye, o Taji Mahall e a Torre Eiffel. A  empresa deve ancorar a embarcação a 200 km da costa da Austrália, com objetivo de atender o crescente mercado asiático em um projeto de referência que deverá custar cerca de US$ 10 bilhões. O projeto do campo de Prelude deve operar apenas em 2017, quando será capaz de produzir 3,6 milhões toneladas de gás liquefeito em um ano. De acordo com a Shell, 600 engenheiros trabalham no projeto de instalação do navio. A embarcação, de 93 metros de altura, utiliza 6.700 propulsores e chega a  retirar 50 milhões de litros de água do oceano por hora para ajudar a resfriar o gás natural. A expectativa é de que ficará na costa australiana entre 20 e 25 anos para desenvolver o projeto.

terça-feira, julho 22, 2014

"Uma raridade em nosso Planeta"

Ilha ao sul da Islândia abriga a casa 'mais isolada do mundo'
Nas (fotos de Chris Zielecki) a 'casa mais isolada do mundo'
Uma pequena ilha europeia vem chamando a atenção de internautas ao redor do mundo. Localizada ao sul da Islândia, a porção de terra  parece não ter qualquer interferência do homem e apresenta uma pequena camada de vegetação sobre suas formações. Mas, com uma olhada mais atenta, é possível notar uma solitária casa: 'a casa mais isolada do mundo'.Há alguns séculos, a ilha de Elliðaey foi habitada por uma pequena comunidade. Entretanto, o relevo acidentado obrigou que todos os moradores abandonassem o local. Assim, a ilha voltou a ser 'isolado' do mundo.
Há cerca de sessenta anos a presença humana voltou ao local, graças a um grupo de caçadores, que decidiu construir um alojamento em meio às águas do Atlântico. Desde então,  durante as temporadas de caça de papagaios-do-mar, é possível avistar 'moradores' na tal 'casa mais isolada do planeta'. Mesmo sem eletricidade ou qualquer outro tipo de infraestrutura típica de centros urbanos contemporâneos, a ilha é cobiçada por aqueles que procuram temporadas de total sossego, sem contato com qualquer fator 
que vá além das águas que a cercam.
Veja a Groenlândia neste mapa mundi parcial que mostra a América do Norte, Groenlândia e Europa.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */