/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

segunda-feira, maio 31, 2010

A VELOCIDADE DA LUZ...


                                                     A VELOCIDADE DA LUZ
A velocidade da luz foi calculada pelo físico Albert Michelson, a partir da estimativa feita anteriormente pelo astrônomo dinamarquês Ole Roemer.
No século XVI, mais precisamente até o ano de 1776, acreditava-se que a luz era instantânea. Naquele ano, o astrônomo dinamarquês Ole Roemer, observou no telescópio que, em comparação com os seus cálculos, havia um atraso de 22 minutos nos eclipses das luas de Júpiter (na ilustração). Roemer concluiu que o atraso correspondia ao tempo que a luz dos satélites levava para alcançar a Terra, à velocidade que estimou em 225.000 quilômetros por segundo. "Ese valor estava bem próximo do que é aceito hoje", diz o físico Giorgio Moscati do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmetro). O valor correto - 299.792 km/s foi determinado apenas no século passado, no ano de 1926 pelo físico alemão Albert Michelson. Para chegar a esse número, Michelson aperfeiçoou, durante 25 anos, o interferômetro, aparelho que mede em espelhos fixos o desvio da luz refletida por espelhos totativos.(Os raios demonstram a diferença entre a velocidade da luz e a velocidade do som; primeiro vem a luz, depois o som, o trovão)Relatividade geralEinstein, é o autor da teoria da relatividade, em 11 de fevereiro de 1948.
Em
Física, a relatividade geral é a generalização da Teoria da gravitação de Newton, publicada em 1915 por Albert Einstein e cuja base matemática foi desenvolvida pelo cientista francês Henri Poincaré. A nova teoria leva em consideração as idéias descobertas na Relatividade restrita sobre o espaço e o tempo e propõe a generalização do princípio da relatividade do movimento de referenciais em movimento uniforme para a relatividade do movimento mesmo entre referenciais em movimento acelerado. Esta generalização tem implicações profundas no nosso conhecimento do espaço-tempo, levando, entre outras conclusões, à de que a matéria (energia) curva o espaço e o tempo à sua volta. Isto é, a gravitação é um efeito da geometria do espaço-tempo.

sábado, maio 29, 2010

--FS-- "Arquivos de um Repórter"

Maior barreira de corais do mundo pode desaparecer Ohlando esta foto, Você já pode imaginar o espetáculo que é uma fileira de Corais que se estende por milhares de quilômetros, e que somente pode ser vista por completo por um astronauta no espaço? Ela é formada por uma infinidade de anéis como em uma corrente. Equivocadamente muitos pensam que a barreira é contínua, mas não é. São zilhões de formações coralinas com várias formas diferentes umas próximas das outras, mas que na maior parte não se tocam, e muitas vezes estão até mesmo a dezenas de quilômetros da formação vizinha. A Grande Barreira de Coral gera mais de 4 bilhões de dólares anualmente para a Austrália, e recebe cerca de 2 milhões de visitantes a cada ano, com cerca de 1500 barcos operando diversos tours.
Porém,o que mais nos sensibiliza é saber que esta grande Barreira de Coral considerada o maior recife de corais do mundo, com uma extensão de cerca de 2.300 km, junto à costa nordeste do estado australiano de Queensland, corre risco de um dia desaparecer. A Grande Barreira de Coral é composta por cerca de 2.900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral. Neste ecossistema complexo vivem em torno de 1.500 espécies de peixe, 360 espécies de coral, de 5.000 a 8.000 espécies de moluscos, 400 a 500 espécies de algas marinhas, 1.330 espécies de crustáceos e mais de 800 espécies de equinodermes. A área é também notória pela presença de cubozoários, grupo de cnidários conhecidos pelas toxinas perigosas para o Homem.
Geografia da AustráliaA maior parte da geografia da Austrália é composta por desertos ou zonas semi-áridas — 40% da massa terrestre está coberta por dunas de areia. Só os cantos sudeste e sudoeste têm um clima temperado e um solo moderadamente fértil. A parte norte do país tem um clima tropical: parte é floresta tropical, parte são pastagens e parte é deserto. A Grande Barreira de Recifes, o maior recife de coral do mundo, situa-se a pouca distância da costa nordeste e estende-se por mais de 1.200 quilómetros. O Uluru (conhecido como Ayers Rock até 1986), é o maior monolito do mundo e situa-se na Austrália central.
No próximo Fim de Semana, mais um assunto palpitante neste MUNDO INSÓLITO

sexta-feira, maio 28, 2010

                                             DESERTO DO ATACAMA (CHILE)
A regiáo da Terra que passa mais tempo sem chuvas, registrados 400 anos sem indícios de chuva. Aqui no vale da Lua, a natureza construiu uma arquibancada natural, da qual centenas de pessoas se aglomeram para assistir a Lua surgir num tamanho incomum, em função da transparência do céu, A emoção toma conta de todos, que aplaudem emocionados quando a Lua surge por detrás de um vulcão. Quando a noite é de Lua cheia o acontecimento é grandioso. Por isso, e muito mais este é um destino imperdível ! O deserto do Atacama está localizado na região norte do Chile com cerca de 200 km de extensão e é considerado o deserto mais alto e mais arido do mundo, pois chove muito pouco na região, em conseqüência das correntes marítimas do Pacífico não conseguirem passar para o deserto, por causa de sua altitude. Assim, quando se evaporam, as nuvens úmidas descarregam seu conteúdo antes de chegar ao deserto, podendo deixá-lo durante épocas sem chuva. Isso o torna de aridez incrível. O deserto do Atacama é o lugar na Terra que passou mais tempo sem presenciar chuvas, sendo registrados 400 anos sem indícios de chuva.
Nas duas últimas fotos, vemos a Laguna Miscante em duas ocasiões: no Inverno e no Verão
As temperaturas no deserto variam entre 0ºC à noite e 40ºC durante o dia. Em função destas condições existem poucas cidades e vilas no deserto, uma delas muito conhecida é San Pedro do Atacama ou São Pedro do Atacama que tem pouco mais de 3.000 habitantes e está a 2.400 metros de altitude por ser bem isolada é considerada um oásis no meio do deserto e o principal ponto de encontro de viajantes do mundo inteiro, mochileiros, fotógrafos, astrônomos, cientistas, pesquisadores, motociclistas e aventureiros.A pequena San Pedro, isolada no coração do deserto mais árido do mundo, possui uma vida agitada, mesmo depois da meia noite, bares e restaurantes ficam lotados com pessoas conversando e planejando o dia seguinte.
Era primeiramente habitada pelos atacamenhos, povo da região juntamente com a civilização dos nativos aymaras, ambos deixaram um legado inestimável em termos arqueológicos, daí o seu nome deserto do Atacama. Há importantes manifestações de arte rupestre pré-colombianas na região, é o berço de uma das maiores esculturas de figura humana feita na pré-história, o Gigante do Atacama.

quinta-feira, maio 27, 2010

FUMAÇA NEGRA
Banco alemão ligado à Igreja Católica pede desculpas por fazer
negócios com armas, anticoncepcionais e cigarros
As instituições financeiras ligadas ao Vaticano e à Igreja Católica têm sido alvo de polêmicas, escândalos e acusações graves, como as denúncias recentes do jornalista italiano Curzio Malteses, do diário “La Repubblica” em seu best-seller “La Questua”. O livro, entre outras coisas, apresenta supostas evidências de que o Banco do Vaticano funcionaria como um paraíso fiscal. Desta vez, porém, é o banco alemão Pax Bank, também ligado à Igreja Católica, que tem suas atividades colocadas em xeque. A influente revista alemã “Der Spiegel” revelou que o Pax Bank havia investido 580 mil euros (perto de R$ 1, 5 milhão) em ações da BAE Systems, um fabricante de armas britânico. O Pax Bank também investiu 160 mil euros (cerca de R$ 425 mil) na fabricante de anticoncepcionais norte-americana Wyeth – a Igreja Católica condena o uso de anticoncepcionais e preservativos e combate o controle da natalidade. O banco também investiu 870 mil euros (R$ 2,3 milhões) numa empresa de cigarros. Diante destas operações, o Pax Bank emitiu uma nota de desculpas, “por não manter seus padrões éticos” na hora de investir. O banco, inclusive, costumava alardear que não concordava com investimentos em companhias que não seguissem as crenças católicas, como de tabaco, armas e outras. “Nós vamos corrigir os erros imediatamente, sem consequências negativas para os nossos clientes”, disse um porta-voz do banco à emissora britânica “BBC”. “Infelizmente, em algumas revisões internas estes investimentos críticos foram ignorados. Nós nos arrependemos profundamente.” O Vaticano também tem apresentado balanços desfavoráveis de seus negócios, como da Santa Sé que, no ano passado, anunciou um déficit de 9 milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões). A Santa Sé é a sede da igreja como instituição religiosa e tem como objetivo auxiliar o papado de Bento XVI

quarta-feira, maio 26, 2010

DEPOIS DE QUASE TRÊS MILÊNIOS MUDANDO DE POVOS, DE NOME E DE INFLUÊNCAS, A CAPITAL DA TURQUIA, TRANSFORMOU-SE NUMA DAS MAIS IMPORTANTES CIDADES DO MUNDO E ESPERA SER CONQUISTADA POR VOCÊ.
Istambul - (em turco İstanbul) é o nome por que é hoje conhecida a cidade anteriormente chamada Constantinopla. É a maior cidade da Turquia, no estreito do Bósforo. Ainda hoje, seu nome em grego é Κωνσταντινούπολις (Constantinopla). O nome em turco İstanbul, tem origem na expressão grega - que significa "na cidade" ou "à cidade", tendo sido Constantinopla a maior cidade do mundo e "a cidade" por antonomásia. Sua área urbana tem cerca de 14,3 milhões de habitantes.(dados de 2006). Bizâncio - A cidade foi fundada em 667 a.C. pelos gregos de Mégara com o nome de Bizâncio.Constantinopla - Passou para o domínio romano sendo reconstruída em 330 d.C. pelo imperador Constantino I que tornou esta cidade a capital do Império Romano em 11 de Maio do ano 330. Constantino chamou-a "Nova Roma", mas o nome não vingou. Passou então a ser chamada Constantinopla (em latim) em referência ao nome do imperador Constantino I. Com a cisão do império, Constantinopla se tornou a capital do Império Romano do Oriente, mais tarde conhecido como Império Bizantino, durante dez séculos. Com a queda de Roma, Constantinopla tornou-se o bastião da cristandade no oriente. A sua importância foi enorme para o desenvolvimento do Direito Romano, Filosofia, Teologia, Arte Grega e História Cristã. Foi capturada e saqueada pela Quarta Cruzada em 1204 e depois recapturada pelas forças de Niceia, sob o comando de Miguel VIII Paleólogo em 1261. Constantinopla e o império bizantino caíram finalmente para o Império Otomano a 29 de Maio de 1453, marcando o fim da Idade Média. O sultão otomano fê-la capital do estado turco, transformando a cidade no centro do mundo Islâmico, e transformando a Basílica de Santa Sofia, sede da Igreja Ortodoxa. Nos tempos otomanos, ambos os nomes Constantinopla e Istambul foram usados, apesar de os ocidentais invariavelmente usarem o nome Constantinopla. Só em 1923, após a queda da monarquia e a fundação da República da Turquia, a capital passou para a cidade de Ancara, na Anatólia, e Istambul se tornou o nome oficial em 1930 e hoje, é a única capital situada em dois continentes: O Estreito de Bósforo separa o lado asiático, predominantemente residencial do lado europeu, por sua vez, dividido pelo braço de mar chamado Chifre de Ouro. Hoje Istambul é uma cidade que ve aumentar o número de turistas procedentes de todas as partes do mundo. "Milenar entreposto de comércio, Istambul guardou para si grandes tesouros. E por isso Brilha"

terça-feira, maio 25, 2010

Na história da aviação, apenas 14 sobreviveram sozinhos a desastres aéreos
O  menino holandês Ruben van Assow, de 9 anos (foto), se juntará às estatísticas dos casos raros de sobreviventes únicos de acidentes, no qual perdeu seus pais e um irmão, e já está recuperado.
Na (foto abaixo), os detroços do Airbus 330-200, da Afriqiyah Airways (semelhante ao da Air France que caiu no mar no ano passado), que fazia a rota Johanesburgo/Londres. A aeronave se acidentou quando se preparava para fazer um pouso em Trípoli, capital da Líbia, com 104 passageiros a bordo. Os outros 103 passageiros morreram  na queda.
De acordo com o americano William Voss, especialista há 30 anos em segurança de vôo, a probabilidade de ocorrer um acidente aéreo é de 1 em 1 milhão. Segundo estudos do americano, em caso de acidente, é provável que dois terços das vítimas sobrevivam. Mas a existência de um único sobrevivente é quase um milagre. Desde 1970, foram apenas 14 acidentes aéreos em que um único ocupante do avião saiu vivo.
Um desses sobreviventes é Bahia Bakari. A menina permaneceu no mar por 13 horas, entre corpos e destroços do avião que caiu no Oceano Índico próximo às Ilhas Comores, na costa leste da África, com 153 pessoas a bordo. O acidente aconteceu em junho de 2009 com o Airbus A310 da Yemenia Airways, companhia aérea estatal do Iêmen. A adolescente francesa de ascendência comorense, então com 12 anos, foi encontrada boiando no mar agarrada a um destroço da aeronave, com hipotermia, queimaduras pelo corpo e a clavícula fraturada.
Veja abaixo os demais casos de sobreviventes únicos em acidentes aéreos:
Cecília Cichan: A menina tinha 4 anos quando o avião em que viajava caiu em Detroit, nos Estados Unidos, em agosto de 1987. Dos 155 passageiros a bordo, foi a única sobrevivente. A equipe de resgate a encontrou ainda no assento, a muitos metros dos restos do avião, próxima dos corpos da mãe, do pai e do irmão de 6 anos.
Vesna Vulovic: Em janeiro de 1972, uma mala-bomba plantada por separatistas croatas explodiu em um vôo da companhia Iugoslava perto de Hermsdorf, na Tchecoslováquia. Vesna, uma aeromoça com então 22 anos, foi a única sobrevivente das 28 pessoas quês estavam a bordo. Ela acordou em uma montanha coberta de neve depois de uma queda de 33.000 pés com o crânio, as pernas e a coluna fraturados. É dela o recorde mundial de sobrevivência da maior queda sem pára-quedas. Vesna é hoje é uma espécie de heroína nacional na Sérvia.
Erika Delgado: Em janeiro de 1995, um avião que seguia para Cartágena caiu em Maria La Baja, na Colômbia. Erika, então com 10 anos, foi a única sobrevivente. Um agricultor local a ouviu chorar e a resgatou. A menina, que estava consciente e apenas estava ferida num braço, contou que sua mãe conseguiu empurrá-la para fora do avião, que pegava fogo. Seus pais e seu irmão estavam entre os 52 mortos.
Juliane Köpcke: A história da menina alemã deu origem a filmes e pode ter inspirado os criadores da série Lost. Juliane tinha 17 anos quando o avião em que estava caiu na floresta peruana, em 24 de dezembro de 1971, matando 97 pessoas. Ela e sua mãe estavam indo encontrar o pai para passarem juntos o Natal. O avião se desintegrou no ar e ela foi lançada para as copas das árvores da floresta, o que amorteceu a queda. A menina passou dez dias na selva até ser resgatada por madeireiros peruanos.
Sergei Petrov: O copiloto se salvou do acidente de um vôo charter que vinha do Tajiquistão e caiu no deserto dos Emirados Árabes em 1997, matando 85 ocupantes. Petrov sobreviveu graças à cabine, que foi a parte menos danificada da aeronave. Seu assento foi o único que não saltou com o impacto.
Phai Bun: Em Novembro de 1997, o vôo 815 da Vietnam Airlines caiu quando se aproximava do aeroporto de Phnom Penh, no Camboja, matando 66 pessoas. O único sobrevivente foi o rapaz vietnamita. Minutos depois do acidente, dezenas de pessoas cercaram o avião procurando algo de valor para levar e Bun foi regastado.
James Polehinke: O comissário estava no avião que caiu em agosto de 2006 com 51 passageiros a bordo. Polehinke foi retirado da fuzelagem por funcionários do aeroporto de Blue Grass, no Kentucky, Estados Unidos. O sobrevivente perdeu a perna esquerda e sofreu danos cerebrais.
Martin Farkas: O tenente salvou-se da morte porque estava no banheiro do avião no momento da queda. A cabine o protegeu e ele foi o único sobrevivente dos 43 passageiros que estavam no avião Antonov, na Hungria, em janeiro de 2006. Farkas sofreu uma contusão cerebral, mas conseguiu ligar do celular para a mulher após o acidente pedindo socorro.
Neil James Campbell: Em julho 1973, o vôo 816 da PanAm caiu no mar segundos depois de decolar do aeroporto de Auckand, na Nova Zelândia. Campbell foi o único sobrevivente dos 79 ocupantes.
Francesca Lewis: O pequeno avião em que estava a menina de 12 anos atingiu um vulcão no Panamá, em 2007. Os outros três ocupantes morreram no acidente. As malas que estavam no avião isolaram a cabine e amorteceram o impacto da queda. Francesca passou três dias em posição fetal entre as bagagens, que também a protegeram do frio.
Mohammed al-Fatih: A criança de três anos foi a única sobrevivente de um avião que caiu no Sudão em julho 2003 matando 115 pessoas. Al-Fatih sofreu queimaduras graves e perdeu a perna direita. Ele teria sido lançado para fora do avião em chamas e caído em um arbusto.
George Lamson: O menino de 17 anos sobreviveu à explosão do avião em que estava, em janeiro de 1985. Lamson foi jogado para fora do avião, ainda afivelado ao cinto e com o seu assento. 70 pessoas morreram

segunda-feira, maio 24, 2010

Japão luta contra moratória da caça às baleiasA caça às baleias foi proibida em 1986, quando os cientistas chegaram à alarmante conclusão de que se a matança não cessasse, várias espécies iriam desaparecer. Vinte anos depois, a boa notícia é que o número de baleias voltou a crescer, ainda que nem todas as espécies estejam livres da ameaça de extinção. A má é que um grupo de países liderados pelo Japão continua usando isso como pretexto para acabar com a moratória que protege esses mamíferos gigantes e pacíficos. No início deste ano, pela primeira vez em duas décadas, os caçadores haviam obtido uma vitória na Comissão Baleeira Internacional (CBI), junto a um colegiado formado por setenta países que tem a última palavra sobre o assunto. Por escassa maioria, a CBI chegou a aprovar uma resolução que declarava desnecessária a manutenção da moratória mas com a ressalva de que a atual quantidade de baleias ameaçava o estoque de peixes em algumas regiões. Mas mesmo com toda a estratégia japonesa, usando todo o seu poder de fogo, chegando até a pedir a pequenos países sem nenhuma tradição na pesca baleeira, como a Guatemala, para que ingressassem na CBI para votar às suas propostas, o que explica porque o número de países membros quase dobrou nos últimos cinco anos e porque países como Mali - que fica a quilômetros do mar - resolveram participar das decisões que iriam definir o futuro das baleias.
Para a alegria da maioria esmagadora da população do planeta, no ano passado, em reunião realizada em Sidney na Austália a Comissão Baleeira Internacional (CBI) manteve a resolução que proibe a caça às baleias.
Mesmo assim, o Japão continua lutando contra  a moratória e a sua manutenção. E continua a persistir, alegando que a restrição causa prejuízo à frota de baleeiros e tira da mesa um prato tradicional da culinária nipônica. Aproveitando-se de uma brecha na convenção internacional, os japoneses continuam a matar por volta de 1.000 animais por ano a pretexto de pesquisas científicas. A desculpa é que, como as baleias precisam ser mortas para ter suas entranhas devidamente estudadas, nada mais "natural" que depois sejam esquartejadas, embaladas, congeladas e vendidas aos restaurantes. Lamentável !

sábado, maio 22, 2010

---FIM DE SEMANA---

                                              PARA O ESPAÇO, SEM ESCALAS A Agência norte-americana Virgin Galactic já vende passagens para a viagens ao espaço, a serem realizadas nos próximos anos. Em 2001, o milionário norte-americano Dennis Tito pagou US$ 20 milhões (cerca de R$ 32 milhões) para ir ao espaço em uma nave russa. É considerado o primeiro turista espacial da história. Mas se você não tem essa dinheirama toda, fique tranqüilo, pois agora a agência norte-americana Virgin Galactic irá "popularizar" essas viagens. Apesar de não saber a data certa, por "modestos" US$ 200 mil, já é possível reservar sua ida ao espaço. A nave espacial será lançada do Aeroporto Espacial de Mojave, um deserto na Califórnia. Ela é elevada a 15 mil metros por uma nave mãe, que se desprende. A partir daí é lançada até 106 mil metros de altura.Essa segunda fase da subida demora 90 segundos, atingindo uma velocidade de três vezes superior a velocidade do som. Após, alcançar a altitude máxima da viagem, com a escuridão e a gravidade zero, você terá o privilégio de contemplar o seu planeta, como sugere esta (foto ilustrativa) Momentos depois, a nave dobra as asas para preparar a reentrada na atmosfera terrestre, puxada pela gravidade da Terra. À medida que a nave espacial entra na resistência da atmosfera superior, as asas adaptáveis funcionam como travões aéreos, desacelerando a nave espacial para um pouso seguro. A 18 mil metros de altitude, as asas da nave espacial são reconfiguradas para a posição original, permitindo uma aterrissagem em vôo planado no aeroporto espacial (sem recorrer à energia). Ao todo a viagem demora 2h30.
Preparação e segurança - Inicialmente a programação da Virgin contará com um vôo por semana. O impasse da data inicial continua, pois a fase de testes é grande. Eles começaram no final de 2007 e estão programados para terminar, no máximo até 2011. A nave tem capacidade para seis passageiros e dois pilotos. Três dias antes da viagem, os tripulantes se encontram no aeroporto espacial para a fase de preparação, que inclui uma simulação no Centro Nastar da gravidade zero. É importante lembrar que na nave é permitido que as pessoas saiam do lugar para "flutuar". A fase de preparação ainda está sendo desenvolvida por uma equipe de medicina e vôos espaciais, e incluirá um exame médico simples.
Como ir ? - São centenas de agentes de viagem da Virgin espalhados pelo mundo. No Brasil, quem faz as reservas é a Grande São Paulo Turismo, empresa associada ao Virtuoso - Associação Americana de Turismo de Luxo. As viagens custam US$ 200 mil, sendo que a entrada é de US$ 20 mil.No Brasil os interessados podem procurar a Virgin Galactic Grande São Paulo Turismo - Telefone: (11) 3231-4422

sexta-feira, maio 21, 2010

Ecologia

                                                               ALERTA AMBIENTAL
Professor de Ciências Atmosféricas afirma: Redução de 80% na emissão de gases não diminuirá aquecimento do planeta.
Para o climatologista e co-presidente Vicente Barros, do grupo de estudo do Painel Intergovernamental da Organização das Nações Unidas (ONU), “Em 50 anos, o aquecimento da América do Sul será tão forte que o volume dos caudalosos rios do continente será reduzido.” O especialista que é professor na Universidade de Buenos Aires, na Argentina, fez palestra na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), dando um panormama dos problemas do planeta, em seguida concedeu uma entrevista. “Se a humanidade não reagir, acontecerão problemas muito graves. É previsto um grande aquecimento na América do Sul, com 4°C a 5°C a mais na zona do Amazonas, além de menos chuvas no centro do Brasil”, conclui.
O professor respondeu a várias perguntas, das quais, selecionamos as principais:
1 –Os países desenvolvidos conseguirão cumprir, até 2012, o que estabeleceram no Protocolo de Kyoto? O protocolo ratificado em 2004 impôs metas para os países socialistas muito maiores do que as que já existiam em 1997. Mas, com exceção dos Estados Unidos, é possível perceber o cumprimento das metas. Mesmo que países como o Japão apresentem dificuldades, muitos cumprirão os objetivos, o que se comprova com as estatísticas anuais.
2 – A política do novo presidente Obama, poderá ser mais efetiva do que foi a de Bush, que inclusive foi um dos poucos que não assinou o protocolo de Kyoto? Não sou especialista em política norte-americana, mas me parece que Barack Obama não adotará a mesma linha do presidente Bush.
3 – Quais devem ser os efeitos da atual crise econômica mundial nas questões climáticas? É preciso aguardar para ver quanto tempo a crise vai durar. A inovação tecnológica permanece intacta e a crise está mais localizada em alguns países específicos, não atingindo a economia de modo global, como acontecia antes.                4 – Como é possível resolver o problema da emissão de gases? Na Europa e nos Estados Unidos, a maior parte da carga é transportada por barco, trem e, por último, por caminhão. A América Latina têm ótimos rios e não são utilizados. Ainda são priorizadas as estradas. O relatório do IPCC indica mais chances de redução de emissões a nível domiciliar, com o uso de energia solar. Acredito que haja grande possibilidade de redução também no transporte com o uso de combustíveis do futuro (biocombustíveis).
5 – Qual será a situação do Brasil? É previsto um grande aquecimento na América do Sul, com 4°C a 5°C a mais na região  do Amazonas, além de menos chuvas no centro do Brasil. Será perdida a metade da diversidade biológica da Terra devido ao desaparecimento da selva tropical. Além do risco da biodiversidade, haverá um alto custo econômico, já que 90% da energia consumida no Brasil é de origem hidroelétrica.
 6 – Qual o papel da população nesse processo? A tomada de consciência por parte da população é essencial. Serão necessárias várias gerações para que ocorram mudanças culturais, relacionadas ao sistema econômico, para que as pessoas entendam que maior consumo não tem relação com felicidade. Acredito que os esforços de adaptação se concentrem nas chamadas adaptações reativas, que maior consumo não tem relação com felicidade. Acredito que os esforços de adaptação se concentrem nas chamadas adaptações reativas, que ocorrem depois que os efeitos das mudanças climáticas já estão consumados.

quinta-feira, maio 20, 2010

"ARQUIVOS DE UM REPÓRTER"

  • CIENTISTAS ADVERTEM: NOSSOS MARES ESTÃO MORRENDOÉ o que mostra este mapa depois de longas pesquisas científicas realizadas em todos os mares do mundo, onde tudo que foi compilado está traduzido nestes pontinhos, cuja legenda no canto baixo, lado direito, explica usando estas três cores: (1)-amarela: Dentro de um ano sem nenhuma vida marinha. (2)-vermelha: Com vida por alguns períodos apenas, e (3) -azul: Apenas vida. >PLANETA MAR - Se, de algum ponto do espaço um astrônomo extraterrestre se dispusesse a estudar o nosso sistema solar, provavelmente chamaria Mar a nosso planeta, e não Terra (que implica a idéia de chão ou solo). O que mais o impressionaria, distinguindo nosso planeta dos demais, seria a vasta e brilhante camada de água que cobre mais de 2/3 de sua superfície. Nenhum outro mundo ao alcance da visão humana possui um mar. Marte apresenta algum gelo e pouca umidade; Mercúrio parece não ter agua; Vênus esta oculto por nuvens que não contem oxigênio ou agua, ao contrário das que se formam na Terra. Por outro lado, os planetas mais afastados são frios demais: a temperatura de Júpiter situa-se em torno de 100ºC abaixo de zero e Saturno é ainda mais frio, com cerca de 115ºC negativos. >OS RECURSOS DO MAR - Os alimentos e as matérias-primas que podem ser fornecidos pelo mar revelam-se indispensáveis para assegurar o futuro da humanidade. A água do mar contem matéria viva: - algas, plâncton, moluscos, peixes etc. - em quantidade pelo menos quatro vezes superior ao total de vegetais cultivados e de animais domésticos existentes nas terras emersas. Por enquanto, apenas uma pequena parte desses recursos está sendo explorada, por meio da pesca e da coleta ou cultivo de algas, mas no futuro pode representar a solução para o problema da alimentação de um mundo superpovoado. >O MAR TAMBÉM PODE MORRER - Anualmente, os rios descarregam nos mares e oceanos milhares de toneladas de substancias poluentes; além disso, navios cada vez maiores transportam fantásticas quantidades de petróleo em todas as direções, multiplicando os riscos de acidentes de navegação. A poluição é particularmente grave em mares fechados e pouco profundos, onde a concentração de poluentes pode aos poucos ir diminundo a reserva de alimentos para os nossos descendentes.

terça-feira, maio 18, 2010

O MAIOR DESERTO DO MUNDO!
Foto do satélite (a 4a.),mostra toda amplitude do maior deserto de nosso planeta, ocupando toda vasta extensão norte da África, parte do Oriente médio, com destaque para Arábia Saudita, Iran e parte de outros países.O Saara é o maior deserto do mundo. Localiza-se na região norte da África e parte do Oriente Médio. Seu território estende-se pelos seguintes países: Egito, Marrocos, Argélia, Líbia, Tunísia, Mauritânia, Mali, Sudão e Chade. Faz fronteira ao norte com o Mar Mediterrâneo, ao sul com o rio Níger, a leste com o mar Vermelho e oeste com o Oceano Atlântico. Ao contrário do que muitos pensam, o Saara situa-se, quase totalmente, numa região de planalto (em média 300 metros de altitude) com presença de cadeias montanhosas. Podemos encontrar algumas regiões com rochas, porém grande parte do Saara é composta por areia. As dunas do deserto são formadas pelas perigosas tempestades de areia. Um oásis. é uma parte do deserto que possui terra fértil e sempre tem água. Os oásis sempre variam de tamanhao (como este da foto nas montanhas Hoggar), desde cerca de um hectare, ao redor de pequenas fontes, até vastas regiões de terra regadas naturalmente. A maioria dos oásis possui fontes subterrâneas, nascentes e poços, alguns ds quais artesianos, abastecidos por arenitos eqüiferos cujas áreas de entrada podem ficar até 800km de distância, como nos casos dos oásis al-Khãrijah (Karga) e ad-Dãkhilah (Dakhla) no deserto líbio. Dois terços da população do Saara são formadas por povos nômades que vivem em oásis e dependem de irrigação. Nessas áreas a temperatura permite um rápido crescimentoda vegetação. As chuvas são extremamente raras e as temperaturas podem chegar a 50º C durante o dia e –5º C à noite. Poucos povos, entre eles os tuaregues e os beduínos, habitam esta região. Transporte: Os beduínos atravessam constantemente o Saara, acompanhados de seus camelos, que são adaptados ao clima arenoso do Deserto Saara. Tem as patas finas, e o pé com uma proteção. Tem os olhos protegidos, para não entrar areia, que é levada pelo vento. O camelo, pode ficar dias sem tomar água, e se alimenta de plantas desérticas. Por estas adaptações, os camelos são bastante utilizados, nos transportes nos desertos. Na foto (ao lado), a sombra de um camelo no deserto do Saara, na Tunísia.

sábado, maio 15, 2010

"FS" ---"ARQUIVOS DE UM REPÓRTER"---

 OS MOAIS DA ILHA DE PÁSCOA
 Quem esculpiu as grandes cabeças de pedra. E para que? O termo "moai" é utilizado pelos estudiosos para designar as gigantescas estátuas de pedra, encontradas pelas encostas da Ilha de Páscoa, construídas por volta de 1300 d.C., que atingem até 12 metros de altura e pesam várias toneladas.
As mil estátuas da Ilha de Páscoa contém em si uma pergunta imediata: como um lugar tão pequeno e isolado poderia originar uma cultura capaz de obras tão espetaculares? Desvendar os mistérios desta ilha não é uma tarefa fácil, e há inúmeras décadas pesquisadores e
arqueólogos têm se dedicado às questões que Páscoa suscita. Quem construiu os moais? Como foram eles transportados até os ahus? A Ilha de Páscoa é o lugar habitado mais isolado do mundo: são 118 km² de terra no sudoeste do oceano pacífico, 1.600 km a leste da ilha de Pitcairn e 3.700 km a oeste do Chile. O holandês Jacob Roggenveen foi o primeiro ocidental a visitar o lugar, em 1722. Encontrou polinésios e nativos de "pele clara e cabelos vermelhos", que moravam em cabanas de colmo e subsistiam da escassa vegetação. Em 1956, uma outra expedição, comandada pelo norueguês Thor Heyerdahl, descobriu milhares de ferramentas usadas na execução das estátuas. Mas as dúvidas sobre sua autoria permaneciam. Embora mencionem-se incas e até alienígenas como seus autores, a tendência é atribuí-las aos polinésios, que teriam chegado à ilha no século VII.
 Nas fotos, alguns dos mais de 1.000 Moais existentes na illha de Páscoa, bem como o mapa (com inscrição em vermelho) que demonstra o ponto remoto em que a ilha está situada.

sexta-feira, maio 14, 2010

MURALHA DA CHINA - UMA OBRA GIGANTESCA Esta muralha, é o simbolo do espírito nacional da China, a Grande Muralha é o cristal de inteligência e de saber do povo da China antiga. Ela constituiu um sistema completo de defesa militar durante a época das armas frias.Nos tempos modernos se apresenta como um espaço remarcado de aventuras transformando-se desta forma em importante atração turística, tanto para chineses como para turistas estrangeiros. A Grande Muralha extende-se por cinco mil kilômetros de leste a oeste no norte da China como um imenso dragão percorrendo seu caminho pelos desertos e montanhas. Considerada uma das sete maravilhas do mundo, despertou a curiosidade, o interesse e a admiração de todo o planeta. A Grande Muralha figura no catálogo de relíquias culturais e foi incluída em 1987 no Patrimônio Cultural Mundial da Unesco, e é uma das poucas obras que podem ser vistas do espaço a olho nu.Sua construção se iniciou no período de primavera e outono (770-475 a.C), prosseguiu no período dos Reinos Combatentes. Durante esta prolongada época, teve a China sete reinos independentes: Chu, Qi, Wei, Han, Yan, Qin e Zhao que para se defenderem das incursões vizinhas cada um destes reinos construiu suas próprias muralhas em terrenos de difícil acesso. No ano de (221 a.C), o reino de Qin conquistou os outros seis estados e resolveu portanto unificar toda China, ordenando a união das muralhas levantadas por cada reino e construir novas tramas.

quinta-feira, maio 13, 2010

                               Nos caminhos de ABRAÃO
No final de 2008, a “TV Record” exibiu “Abraão, o pai da fé”, que reconstitui a grandiosa trajetória do pastor de cabras Abrão, que se tornou o profeta Abraão, o patriarca do judaísmo, cristianismo e judaísmo. O programa especial faz parte das comemorações de fim de ano da emissora. Homem de fé inabalável no Deus único, ele foi protagonista de um dos mais dramáticos episódios bíblicos, recriado no especial com recursos de computação gráfica. É quando Deus testa a fé de Abraão ao pedir que ele sacrifique seu único e amado filho, Isaque, que nasceu quando o patriarca tinha 100 anos. Sem hesitar, Abraão está determinado a cumprir a ordem, mas é impedido por Deus, que reconhece sua enorme fé. O programa da “Rede Record” reconstitui não só a importância de Abraão para a formação das principais religiões monoteístas do planeta – segundo o Evangelho de São Mateus, Jesus seria o descendente direto dele – como refaz o caminho do profeta em busca de Canaã, a Terra Prometida, em um percurso realizado há 4 mil anos com a mulher Sara e o sobrinho Ló pelo Oriente Médio. Um caminho iniciado em Harã, no sul da Turquia. Depois de ser convocado por Deus, o pastor deixou a própria terra e não parou de andar por 1.100 quilômetros, atravessando lugares como a Turquia, Egito, Jordânia, Síria e Jerusalém. São paisagens que continuam áridas e desérticas e abrigam os locais sagrados mais marcantes e belos do mundo, boa parte deles localizados em áreas de conflitos. A equipe da emissora foi impedida, por exemplo, de gravar na fronteira entre a Síria e a Turquia. No total, foram percorridas 16 cidades. No percurso, encontraram pessoas simples que falam aramaico (idioma falado por Jesus), beduínos, pequenos pastores e até cidades bem modernas, seguindo as pegadas de um dos maiores profetas da Bíblia.

quarta-feira, maio 12, 2010

Estado de Direito
PF vê articulação para abafar combate ao crime
Dirigente de associação diz que "logo quem vai ser algemado é policial", critica blindagem da advocacia e vê pressão com processo de abuso.
"Logo quem vai se algemado é o policial", este foi o desabafo do presidente da Comissão de Prerrogativas da associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal, Marcos Leôncio de Sousa Ribeiro, ante a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que restringiu o uso de algemas a casos excepcionais.
A ordem da corte virou assunto maldito nas delegacias. Os policiais avaliam que muitos deles ficarão intimidados na hora de aprisionar um suspeito. "Blindaram os escritórios de advocacia, eu não posso mais algemar e ainda posso tomar um processo por abuso de autoridade", prevê Leôncio.
Os policiais suspeitam que está em curso uma estratégia para sufocar a ação contra o crime organizado. "Se o indivíduo algemado entender que houve abuso ele vai processar o policial", supõe Leôncio. Vai chegar a hora em que o supremo terá que disciplinar o uso do camburão. Nenhum policial, em sã consciêencia, vai levar o preso ao seu lado de mãos livres. Vai ter que levar na gaiola. Mas vão argumentar que a gaiola não é adequada ao ser humano, então vai ter poltrona, cerveja gelada e TV."
Na prática alegam os delegados, o que o STF decidiu não é bem novidade - porque o emprego das algemas já é disciplinado até mesmo em manuais das corporações, como ocorre na PF. O Supremo se manifestou sobre critérios já existentes e que são obedecidos. o xis agora é que o STF diz que tem que motivar, e o policial tem que dizer porque algemou." "Algema vale para todos, do bandido comum ao colarinho branco", decreta Amaury Portugal, presidente do Sindicato dos Delegados da PF em São Paulo. A quem interessa esse tipo de coisa? Aos banqueiros que estão sob investigação, aos políticos corruptos, aos criminossos de alta patente que têm o poder do capital e que plantam notícias para conturbar as instituições.
QuandoO ministro Marco Aurélio Mello, alegou que a algema constrange o algemado. Ora, cosntrangedor é roubar dinheiro público."
DELEGADOS AGORA TEMEM A EXTINÇÃO DO INQUÉRITO
Em meio à crise das algemas, os delegados de da Polícia Federal estão assombrados com outro embate: o futuro do inquérito policial, seu principal meio de investigação. Agora, se revelam preocupados com movimentações no Congresso que, segundo sua avaliação, têm a finalidade de acabar com o instrumento de que dispõem para para intimidar e indiciar suspeitos. O que mais lhes procupa é o voto em separado do deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) ao projeto de lei 4209/01, que altera dispositivos do Código do Processo Penal. Em seu parecer, Biscaia é categórico: O PT defende a extinção do inquérito policial e outras modificações que se opõem ao projeto de lei, como, por exemplo, o fim do indiciamento.

terça-feira, maio 11, 2010

Trabalho, o melhor remédio para homens idosos
O trabalho é a melhor ocupação para homens na terceira idade manterem o cérebro em atividade e, assim, adiarem a demência. Essa é a conclusão de um estudo do Instituto de Pesquisa do King's College, de Londres, na Inglaterra. Foram avaliados 1.320 pacientes com a doença e o resultado foi que cada ano de adiamento da aposentadoria provocava um atraso de, no mínimo, 6 semanas na aparição do mal. O motivo é que, por meio de atividades cerebrais, é criada uma quantidade maior de conexões possíveis entre as células do cérebro e, com isso, evita-se que boa parte delas se percam. A perda destas conexões é justamente a causa da demência. Para outros especialistas, a aposentadoria, no entanto, pode ser tão estimulante para o cérebro de muitas pessoas quanto a permanência no trabalho. Esse é o caso de Rita Cecília Reis Ferreira, diretora científica da Associação Brasileira de Alzheimer, em São Paulo. "Há poucas pesquisas como esta referente ao papel efetivamente desempenhado pelo trabalho. O que se sabe é que os idosos que permanecem ativos exigem mais trabalho do cérebro e, por isso, a demência demora mais a aparecer. Há casos em que ela nem aparece. Uma alimentação regrada também ajuda. Terrível é botar pijama e chinelo e ficar inativo, pois, aí sim, as chances de entrar num processo degenerativo são maiores", conclui.

sexta-feira, maio 07, 2010

Dos Velhos Arquivos...

O NOSSO PRIMEIRO GRANDE ACIDENTE AÉREO
Dos 51 mortos, a maioria pertencia a nata da sociedade porto-alegrense Uma aeronave Constellation, do mesmo modelo da (foto); chocou-se com o Morro do Chapéu..A notícia causou grande mpacto em todo o Brasil. segundo arquivos do Jornal "Correio do Povo" de Porto Alegre. No dia 28 de julho de 1950, uma sexta-feira chuvosa em Porto Alegre, aconteceu o primero grande acidente aéreo no Brasil, como noticiaram os nossos principais jornais. Esse acidente enlutou especialmete a Capital gaúcha, por que entre as 51 vítimas, quase todas pertenciam à “nata da sociedade” porto-alegrense. Morreram nomes como Maisonave, Berta, Blessmann, Rothfuchs, Dietrich, Fernandes, Frota. Todos figuras de expressão das atividades ecomômicas da capital gaúcha, entre eles:industriais, comerciantes, senhoras que freqüentavam colunas sociais, importantes funcionários públicos, políticos – alguns dos quais, hoje são nome de ruas e avenidas. O Constellation, era o mais luxuoso avião de carreira de então – consternou uma cidade, à época com de cerca de 350 mil habitantes. O aeroporto de São João não passava de um simples campo de pouso que recebia, entre embarques e desembarques, 16 mil pessoas ao mês, com um movimento de menos de mil aeronaves. Mesmo assim era o terceiro aeroporto mais importante do país. O acidente da Panair mostrou a precariedade de suas instalações e tornou flagrante a necessidade de um novo aeroporto. Foi a maior tragédia aérea daquela primeira metade do século XX no Brasil. Para nos situarmos no tempo:As Causas do Acidente: - Pelo que se sabe, o Constellation – partiu do Rio de Janeiro, às 15h20 – e ao aproximar-se de Porto Alegre às 18h15, quando a noite de inverno já envolvia a cidade, assolada por uma chuva torrencial naquele momento – o que significava sérios problemas de visibilidade. Por duas vezes o piloto – que preferiu aterrissar no aeroporto São João, nas proximidades do rio Gravataí, em pistas de chão batido, esburacada, nada apropriada para um avião de grande porte como o Constellation. Para se ter uma idéia, o aeroporto não contava sequer com radar, o que impedia visualizar a aeronave. Ao que tudo indica, houve problemas no rádio – não se apurou se no de bordo, ou no torre. O comandante Edu, por duas vezes, tentou comunicar-se com a torre do aeroporto, mas não obteve resposta. Em seguida, entrou em contato com a estação da Panair, alertando que os controladores de vôo não contestavam as suas mensagens. A Panair, por sua vez, interpelou a torre, a qual informou que era o PP-PCG que não a ouvia, o que explica a insistência do piloto em aterrissar em Porto Alegre e não – como seria recomendável – dar a meia-volta e retornar ao Rio de Janeiro ou procurar um outro aeroporto. “Essa, ao que parece, foi a origem da tragédia: forte chuva, teto baixo, e pouca visibilidade, se transformaram em destruição e morte”, escreveu mais tarde o jornal Correio do Povo. Por duas vezes o comandante Edu tentou em vão aterrissar, aproximando-se da pista única do aeroporto, e em seguida arremeteu. Provavelmente, na tentativa de voltar para o Rio de Janeiro, voando a baixa altitude, na altura de São Leopoldo, o avião chocou-se contra o Morro do Chapéu (foto acima), a pouco mais de 10 quilômetros da cidade. A explosão jogou pedaços da aeronave a quilômetros de distância e pedaços de corpos foram achados a cerca de 2 mil metros dos destroços. Hoje mais conhecido como Morro Sapucaia, o Morro do Chapéu é, atualmente, local de esportes radicais e detem a condição de ponto culminante do município, com 295 metros de altitude.Uma testemunha, o agricultor João Raimundo da Silva, que residia nas imediações, testemunhou o acontecido. Ele estava em sua casa, tomando chimarrão, junto com a esposa – que, por sua vez, preparava o jantar – e ouviu o ruído de um avião que passava a baixa altitude. Ao correr até a porta, observou que a aeronave, após uma manobra, colidiu e explodiu contra o Morro do Chapéu, justamente onde existe uma abertura entre duas grandes pedras. O agricultor anotou o horário: – eram precisamente 19h.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */