/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

segunda-feira, abril 29, 2013

Tungurahua, poderá se tranformar numa Pompéia Sulamericana?

Como cientistas tentam prever erupções e evitar catástrofes
O GIGANTE NEGRO (foto), também virou cartão postal do vulcão (à esq.). O Vulcão Tungurahua, símbolos da cidade de Banõs, no Equador, se transformou num ponto turístico, e figura em vários guias turísticos. 
Vários documentários, também foram produzidos, para mostrar o trabalho de cientistas que tentam prever quando um eles podem entrar em erupção. Hoje existem pelo menos seis vulcões sempre prontos para entrar em ação, entre eles este vizinho Sulamericano.
Há 40 anos vulcanologistas passam o dia inteiro no Instituto Geofísico do Equador fazendo medições sobre a atividadade do Tungurahua, também chamado de "Gigante Negro", na tentativa de evitar que a população em torno de 20 mil habitantes possa ser salva em caso de uma erupção. Sesde 1999 o vulcão está ativo. Recentemente, ele deu sinal de vida e ameaçou o povoado situado em sua base, como mostra o postal acima.Os cientistas avaliam os riscos e traçam planos de evacuação da cidade. 
A população agradece. Mas para uma cidade que já sobreviveu às grandes erupções de 1773, 1886 e a dois anos de atividade ininterrupta de 1916 a 1918, mais do que na ciência, as pessoas confiam mesmo é na fé, na proteção da Virgem da Água Santa. Homens, mulheres e crianças respondem quando questionados se têm medo de uma erupção: "Não tenho não, a santa protege". Nós que já estivemos nas ruínas de Pompéia (Itália), desejamos que a ciência  e a fé do seu povo não permitam que Tungurahua se transforme numa Pompéia Sulamericana.  

sábado, abril 27, 2013

O VOO DA DISCORDIA

 Até hoje persiste a duvida: Quem voou primeiro: Os irmãos Wrigth ou Santos Dumont?
Na verdade esses voos poderiam ser chamados de "Os Voo da Discórdia". Vamos começar pelas datas que encontramos nesta publicação: Em 17 de dezembro de 1903 os irmãos Orville e Wibur Wright levantaram pela primeira vez uma aeronave mais pesada que o ar, o Kitty Hawk, no Estado da Carolina do Norte. O fato foi mantido em segredo, uma vez que para decolar o aviãozinho precisou da ajuda, algo que não teve a metade do glamour do voo do 14-Bis do brasileiro Alberto Santos Dumont em Paris, três anos depois. (Nesta primeira foto, nõ conseguimos a data), o piloto norte-mericano Wayne Larsen faz vô-teste em uma versão moderna do avião dos irmãos Wright 
Em 1906, Alberto Santos Dumont decola com seu 14-Bis em Paris, voando aproximadamente 220 metros. Foi a primeira exibição pública de uma aeronave voando a essa distância de forma autônoma e, logo, Santos Dumont passou a ser conhecido na Europa como o inventor do avião.
Contudo, algum tempo depois, os americanos Orville e Wilbur Wright provaram que tinham feito o primeiro vôo três anos antes de Dumont.
Até aí tudo bem. Todos os especialistas no assunto, até mesmo os que defendem Dumont, concordam que os irmão Wright voaram primeiro, no entanto, o que os defensores de Dumont pregam, é que a aeronave dos irmãos Wright não foi capaz de levantar vôo sozinha nem de se manter no ar por conta própria, sendo auxiliada pelos fortes ventos que sopravam na região.
Éaí que começa a briga.
Os defensores dos Wright afirmam que esses argumentos dos brasileiros são um absurdo e que, antes de Dumont, os Wright já haviam executado vários vôos com sucesso.
Os brasileiros usam até filosofia: “Se uma árvore cai na floresta e não tem ninguém para observar ou ouvir, essa árvore realmente caiu?”
Enquanto a briga nacionalista continua, diferentes países contam diferentes passagens em seus livros de história. 
Esta comparação, talvez ajude a dirimir a duvida: O ovo da pata é maior e mais nutritivo, porém a galinha é ruidosa ao botar,  e por isso, dizem  que o seu ovo faz muito mais sucesso. Sacou?

sexta-feira, abril 26, 2013

DE UMA COLHER DE CHÁ PARA A SUA SAÚDE

 Cada vez mais os cientistas se convencem dos benefícios da infusão
Adorado pelos orientais, o chá está ganhando o respeito da medicina ocidental. Uma  pesquisa da Universidade Estadual da Pensilvânia, dos Estados Unidos, apontou o consumo moderado de chá (sem açucar)como um inibidor das doenças cardiovasculares. Além disso, cientistas da Universidade Rutger, em Nova Jersey, analisam quais os componentes do chá que têm potencial para combater o câncer -- como querem os membros da Academia Chinesa de Medicina Preventiva. Segundo os chineses, os chás mais saudáveis são aqueles feitos com flores (foto acima). "É a bebida ideal para adicionar antioxidantes à dieta diária sem ganhar calorias", como afirma Penny Kris-Ethrerton, da Universidade Estadual da Pensilvânia.

quarta-feira, abril 24, 2013

COCAINA TAMBÉM MATA FLORESTAS E RIOS

Militares americanos alertam para a destruição da selva
MAIS UM MOTIVO para combater o tráfico de drogas: o lucrativo negócio ilegal da cocaína está destruindo a Floresta da Amazônica. O alerta é do Departamento de Estado dos EUA e mostra que, nos últimos 20 anos, nada menos que 2,3 milhões de hectares da selva (o equivalente ao Estado de Sergipe) foram derrubados pelo cultivo da folha de coca. Os inseticidas usados no plantio são os maiores vilões, além do desmatamento das áreas de plantações e a poluição dos rios, devido ao despejo dos produtos químicos usados no refino da cocaína. A boa notícia é que o Brasil ainda está fora da zona de maior degradação da floresta (por enquanto), que abrange Bolívia, Colômbia e Peru, que integram a chamada Amazônia Legal. Legal?
Fonte: Galileu

domingo, abril 21, 2013

DO MAR AO CENTRO DA TERRA

 Navio gigante está perfurando o fundo do oceano, para investigar as camadas do planeta aonde o homem não pode ir
Um mês depois de o jipe-robô Curiosity pousar  na Cratera Gale, em Marte (em 06/08/2012), a humanidade alcançou outro ponto tão inexplorado quanto o planeta vermelho – mas sem um décimo do glamour e da publicidade recebida pela sonda da Nasa. No dia 9 de setembro, o navio japonês Chikyu, de 210 metros, através de brocas, escavou um buraco de 2.466 metros no fundo do mar e retirou amostras de rochas para pesquisas sobre o interior de nosso planeta. É a maior profundidade já atingida por uma missão científica e o mais próximo do manto terrestre que o homem já chegou. No entanto, segundo os cientistas responsáveis pelo projeto, essa missão é só um aperitivo de algo muito mais ambicioso.
Até o começo da década de 2020, eles pretendem triplicar essa distância, percorrendo seis quilômetros de rochas duras até atingir o manto terrestre – a camada imediatamente abaixo da crosta, onde podem estar guardados os segredos da formação do planeta e dos limites da vida. A região, que possui 68% da massa da Terra, ainda é um mistério para a ciência. “Perfurar até o manto é a missão mais desafiadora da história das ciências da Terra”, escreveram os geólogos responsáveis pelo projeto em um documento detalhando a escavação.O comprimento total da broca terá de ser de 10 quilômetros, e o diâmetro do buraco, apenas 30 centímetros. Nem a ciência nem a indústria já percorreram essa distância em meio a pedras, no meio do oceano. Esse será nosso maior desafio”, disse Damon Teagle, pesquisador da Universidade de Southampton e um dos idealizadores do projeto, em entrevista ao site de VEJA.
 QUIZ - Resp: O que é ano-luz ? É a distância percorrida pela luz em um ano. Essa medida é muito usada para cálculos astronômicos. Avelocidade da luz foi determinada pela primeira vez em 1675, pelo astrônomo Olaus Roemer (1644-1710),medindo o intervalo entre sucessivos eclipse da lua, de Júpiter, para diferentes pontos da órbita da Terra.Perg. do dia: O que é o sol da meia-noite?

quinta-feira, abril 18, 2013

AINDA HÁ QUEM DUVIDE...E VOCÊ?

 CÉU ESCURO: Para alguns a ausência de estrelas sugere que a cena é de TV    túdio
O fim das viagens lunares trouxe um dilúvio de teorias conspiratorias para todos os gostos. Há os que afirmam que todo projeto Apollo foi uma conspiração urdida por maçons, que seriam os verdadeiros "cérebros no comando da Nasa" e estariam "ligados à vinda do anticristo". Já os ufologistas citam uma entrevista apócrifa supostamente dada por Neil Armstrong (na foto em solo lunar). Nela o astronauta afirmaria ter contatado alienígenas em sua viagem, e que esses teriam proibido a humanidade de colonizar a lua. A versão mias difundida diz que as transmisões das caminhadas na Lua foram na verdade um tipo  de "especial de TV", gravado para enganar a humanidade deliberadamente. 
A polêmica cresceu durante alguns anos. Em 2001, o canal Fox exibiu o documentário "Nós Realmente Fomos à Lua ?" O programa causou enorme polêmica. Em 2004 a Nasa anunciou a publicação de um livro para encerrar o assunto, James Olberg, veteranao consultor para assuntos espaciais, foi convidado para escrever a obra, mas o projeto foi cancelado. Mesmo assim é importante lembrar que qualquer tentativa de fraude teria que ser boa suficiente para convencer os russos em plena Guerra Fria. Um outro dado importante que 100 kg de pedras lunares foram trazidos pelos astronautas. E que há quase 40 anos são estudados por mais de 25 países. Detalhe: Até hoje nenhum deles contestou a auteticidade do material.
Quando eu estive na Nasa em 1996, vi de perto, parte desse material trazido do solo lunar.
E você de que lado fica?   
Por um problema técnico, a resposta  deste  QUIZ, deixou de ser apresentada ontem
QUIZ (Resp.) O céu é visto do mesmo jeito, com as mesmas constelações no mundo inteiro?
A posição das estrelas e constelações mudam de acordo com a hora e o local de observação. Segundo Ednilson Oliveira, doutorando do Departamento de Astronomia do Instituto Astronômico e Geofísico da USP, o céu fica diferente conforme a distância de um lugar a outro. Na mesma data e no mesmo horário, por exemplo, o céu de São Paulo não é o mesmo visto em Brasília. Também existem constelações no hemisfério norte que nunca veremos no hemisfério sul, como a Ursa Menor e a estrela Polaris. Já as pessoas que estão no hemisfério norte não vêem o Cruzeiro do Sul.

(Perg. Resposta amanhã: “O que é a aurora boreal, onde e quando ela acontece?”


quarta-feira, abril 17, 2013

HÁ COMO ESCAPAR DE UM ACIDENTE AÉREO?

Na foto o F-GZP, da Air France, que caiu no mar quando realizava o vôo Rio/Paris, há cerca de quatro anos, matando todos os ocupantes, mesmo assim, você vai se surpreender com estas estatísticas:
Os sobreviventes de acidentes aéreos são tidos como tão raros que são tratados como participantes e testemunhas de uma espécie de milagre. Mas será que o risco de morte em um acidente de um avião é tão alto assim?
Em um primeiro momento, tudo indica que sim. Em quedas ou colisões - sejam no ar com outro avião ou em terra com prédios, por exemplo - a impressão que se tem é que dificilmente alguém sairá vivo. Porém, dados estatísticos em diversas pesquisas apontam que a chance de sobrevivência em um acidente aéreo é de, no mínimo, 90%.
Segundo Carlos Camacho, diretor do Sindicato Nacional dos Aeronautas, "o lugar mais seguro para escapar de um acidente é o fundo da aeronave."
Um estudo realizado no Reino Unido diz que a probabilidade de um acidente aéreo é de um a cada 67 mil voos, e que a chance de um acidente com morte ocorrer é de um para cada 345 mil voos. Já estudo realizado nos Estados Unidos, pelo Departamento Nacional de Segurança nos Transportes, analisou todos os acidentes aéreos ocorridos entre 1983 e 2000 e descobriu que de 53.487 pessoas envolvidas em acidentes, 51.207 sobreviveram.
Neste mesmo estudo, calculou-se que, caso as pessoas, ao entrarem no avião, observassem as normas de emergência e memorizassem a distância que ficarão das saídas emergenciais, aproximadamente 600 pessoas a cada 1,5 mil vítimas mortais poderiam ter sobrevivido.
Empresas aéreas têm como base o dado de que 80% de todos os acidentes de avião ocorrem durante 11 minutos do voo: os três primeiros e os oito últimos
A impressão de que a morte em um acidente é certa existe porque os acidentes divulgados na mídia são os mais desastrosos, com mais mortes. Cria-se a sensação de que a sobrevivência é impossível.


segunda-feira, abril 15, 2013

A TERRA SERIA AFETADA SEM A LUA ?

 Não há uma certeza sobre as conseqüências desse desastre.
Esta é uma dúvida que ainda persiste.  Os astronomos ainda não tem certeza sobre as conseqüencias desse desastre. Ainda assi, especialistas no assunto afirmam que eventos devastadores podem acontecer aqui na Terra. O impacto imediato poderia ocorrer nas marés, já que elas sofrem grande influêncuia do Sol e da Lua, sendo a segunda a força dominantes.
O eixo rotacional da Terra também sofreria, mudando de uma posição quase perpendicular do plano elíptico para uma posição paralela a ele. Esse balanceio iria provocar mudanças climáticas drásticas: quando o eixo apontasse para cima, cada ponto do globo iria receber uma quantidade constante de calor durante o ano, mas, quando o eixo ficasse em paralelo, as pessoas passariam seis meses do ano suando em baixo do sol latente e depois congelariam nos seis meses seguintes. 
De todas as calamidades, porém, não seriamos nós os mais castigados. O náutilo, um molusco (foto), seria a criatura mais prejudicada. Ele mora dentro de uma concha em forma de espiral dividida em compartimentos e fica na parte mais extensa das divisões. A cada dia, o organismo marinho adiciona mis uma camada à sua concha. No fnal de todo mês, quando a Lua completa uma volta em torno da Terra, ele abandona seu compartimento atual, o fecha e se muda para o novo. Portanto, se você remover a Lua da historia, o náutico ficará para sempre no mesmo compartimento.  
QUIS Resp. do FS - Como se pode pesar o sol?

De acordo com Ednilson Oliveira, doutorando do Departamento de Astronomia do Instituto Astronômico e Geofísico da USP, o que se pode calcular é a massa do sol e não o seu peso. A forma tradicional se baseia na Lei da Gravitação Universal de Newton: sabendo-se qual é a distância entre a Terra e o Sol e a força de interação entre ambos, é possível fazer o cálculo da massa deste astro. “Além disso, podemos obter sua massa (equivalente a 1,989 x 1030 kg) conhecendo seu volume (por observação) ou a quantidade deenergia que ele emana para a Terra por segundo”, afirma Ednilson. Perg. resposta amanhã: Como se sabe a que distância caiu um raio?

quinta-feira, abril 11, 2013

ALERTA: "NÃO VACILE"

A Vacina contra o HPV, epidemia do século 21, está disponível em apenas dois Estados do Brasil e poderá, em breve, ser oferecida pelo SUS. Entenda a importância dessa prevenção
                                                                Fonte: folha Universal

Seguindo a tendência mundial, Distrito Federal e Amazonas anunciaram vacinação gratuita contra o papilomavírus humano (HPV). Paralelamente, tramita no Senado um projeto que prevê o oferecimento em todo o País, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), da vacina contra o vírus que atinge mais de 630 milhões de homens e mulheres no mundo e já é considerado a “epidemia do século 21”. Entre as infecções causadas pelos mais de 100 tipos de HPV, estão cânceres nas regiões genitais, anal, cabeça e pescoço.
“O papel do HPV em causar tumores está estabelecido. São milhões de casos de câncer a cada ano e ainda tumores benignos como verrugas genitais, que afetam até 60 milhões de pessoas por ano”, disse a coordenadora do Instituto do HPV da Santa Casa de São Paulo e professora da FMUSP-SP, Luisa Villa, que clamou: “Ofertar essa prevenção única e efetiva para a sociedade trará enormes benefícios à saúde pública.”
O projeto prevê vacinação no SUS para mulheres de 9 a 45 anos. “É voltado a elas porque o câncer mais frequente causado por HPV é o do colo do útero”, disse Luisa, citando o segundo tipo de câncer mais incidente na população feminina do Brasil e que deve registrar 17 mil novos casos e 5 mil mortes no País este ano.
Sem vacina no posto de saúde, a saída é buscar clínicas particulares e gastar de R$ 600 a R$ 1.500 pela prevenção. (Enquanto isso,  os estádios da Copa vão torrando nosso dinheiro!)
A especialista da Santa Casa ainda deixa claro que a transmissão não depende dó de relação sexual. “Ficar" também transmite HPV. Pode haver contaminação com qualquer contato: mãos, instrumentos, troca de roupas”, orientou Luisa, lembrando que a vacina não tira a necessidade de outras prevenções, como uso de preservativo. A médica ainda enfatiza que as mulheres devem continuar fazendo rastreamento citológico, mais conhecido como Papanicolau.


Resposta do QUIZ – “Qual era a capacidade de transporte dos navios negreiros?
Normalmente, os navios negreiros transportavam de 300 a 600 escravos. Os negros eram trancafiados no porão dos navios, todos amontoados, e sofriam muito com as péssimas condições de higiene e alimentação.Em O Homem e a Terra no Brasil, de Edgar Rodrigues, consta que a situação era tão precária que, nas duas ou três semanas necessárias para a travessia, morriam de 50 a 70% dos escravos.(P) Quantos humanos já morreram no mundo? Aguarde resposta...


/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */